Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Osteossarcoma

O osteossarcoma é um tumor maligno que cresce no osso e que surge, principalmente, em crianças e adolescentes, mas que é comum até aos 30 anos.

O osteossarcoma é mais comum nas pernas, joelhos ou ombros, no entanto pode aparecer em qualquer outro osso. No entanto, ele forma facilmente metástases e por isso pode alastrar para outros locais e órgãos.

O diagnóstico do osteossarcoma deve ser feito o mais rápido possível por um ortopedista através da realização de exames, como raio-x, tomografia computadorizada, ressonância magnética ou biópsia.

Sintomas do osteossarcoma

Os sintomas do osteossarcoma podem ser:

  • Dor no osso afetado;
  • Inchaço no local;
  • Vermelhidão e calor;
  • Fraturas frequentes.

Os sintomas do osteossarcoma podem-se agravar durante a noite e, por isso, o paciente pode precisar tomar remédios analgésicos, como o Paracetamol.

Tipos de osteossarcoma

Existem 3 tipos principais de osteossarcoma, que são:

  • Alto grau: têm crescimento muito rápido e incluem osteossarcoma osteoblástico ou osteossarcoma condroblástico;
  • Grau intermédio: têm desenvolvimento rápido e incluem o osteossarcoma periosteal, por exemplo;
  • Baixo grau: crescem de forma lenta e, por isso, são de difícil diagnóstico e incluem o osteossarcoma parosteal e o intramedular.

Estes tipos de osteossarcoma são classificados de acordo com a probabilidade de se espalhar, logo quanto maior for o grau, mais rápido é o desenvolvimento das metástases.

Tratamento para osteossarcoma

O tratamento para osteossarcoma é feito com a combinação de cirurgia e quimioterapia. Ou seja, é feita quimioterapia antes da cirurgia para reduzir o tamanho do tumor, tornando mais fácil a sua retirada completa durante a cirurgia.

Porém, quando após a cirurgia o osteossarcoma não fica curado, ou existem metástases, pode ser necessário utilizar, novamente, a quimioterapia para eliminar totalmente o tumor.

Nos casos mais graves, pode ser recomendado amputar a região afetada, para impedir que o tumor se espalhe para órgãos vitais, como os pulmões.

Link útil:

Mais sobre este assunto:


Carregando
...