Estomatite infantil: o que é, sintomas, causas e tratamento

Revisão médica: Dr.ª Sani Santos Ribeiro
Pediatra e Pneumologista infantil
julho 2022

A estomatite infantil é uma inflamação na mucosa da boca que pode afetar a gengiva, língua, lábios, bochechas, garganta e/ou o céu da boca, causando sintomas como aftas ou feridas, dor, febre alta e irritabilidade.

A estomatite infantil pode surgir como consequência de infecções por vírus, principalmente pelo vírus do herpes simples tipo 1, e pode afetar bebês ou crianças dos 6 meses aos 5 anos. Veja outras causas da estomatite no bebê

É importante consultar o pediatra sempre que surgirem sintomas sugestivos de estomatite infantil para que seja identificada a causa e indicado o tratamento mais adequado, que pode ser feito com o uso de remédios analgésicos e antitérmicos, por exemplo, para aliviar a dor e reduzir a febre.

Sintomas de estomatite infantil

Os principais sintomas de estomatite infantil são:

  • Aftas ou lesões na boca, com tamanho de 1 a 5 mm, com coloração branca, amarelada ou cinza, e com as bordas avermelhadas;
  • Febre alta acima de 38ºC;
  • Dor na boca;
  • Dificuldade para engolir;
  • Diminuição do apetite e da sede;
  • Irritabilidade;
  • Sensação de mal-estar geral;
  • Feridas nos lábios;
  • Feridas na boca que podem conter pus;
  • Mau hálito.

Estes sintomas podem surgir ao mesmo tempo e geralmente aparecem cerca de 5 dias após o contágio, sendo importante levar a criança ao pediatra para que seja feito o diagnóstico e, assim, iniciar o tratamento mais adequado. De forma geral, os sintomas de estomatite infantil são mais comuns de acontecer em bebês ou crianças dos 6 meses até os 5 anos.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da estomatite infantil é feito pelo pediatra através da avaliação clínica da criança, aspecto, tamanho e características das lesões, aftas ou feridas na boca, assim como dos sintomas apresentados.

Desta forma, o pediatra pode confirmar o diagnóstico e indicar o melhor tratamento, caso seja necessário.

Possíveis causas

A principal causa da estomatite infantil é a infecção pelo vírus do herpes simples tipo 1, que pode ser transmitido pelo contato pele a pele com outra criança ou adulto infectado, sendo essa infecção conhecida como gengivoestomatite herpética.

Além disso, a estomatite infantil também pode ser causada pelo vírus coxsackie, que pode ser transmitido de pessoa para pessoa ou através de alimentos ou objetos contaminados, causando a síndrome mão-pé-boca. Nesse caso, podem surgir outros sintomas associados como bolhas nas mãos ou nos pés. Entenda melhor o que é a síndrome mão-pé-boca.

Como é feito o tratamento

O tratamento da estomatite infantil deve ser orientado pelo pediatra que pode indicar o uso de remédios analgésicos e antitérmicos, como paracetamol ou dipirona infantil, para aliviar a dor e reduzir a febre.

Além disso, caso seja necessário, o pediatra pode indicar o uso de remédios antivirais, como o aciclovir, no caso da estomatite infantil ter sido causada pelo vírus do herpes simples. Esses remédios ajudam a cicatrizar as feridas da boca mais rapidamente, evitando a formação de novas feridas ou lesões, mas só devem ser usados se recomendados pelo pediatra.

Cuidados durante o tratamento

Durante o tratamento da estomatite infantil deve-se ainda ter alguns cuidados para aliviar o desconforto e acelerar a recuperação, como:

  • Limpar o interior da boca da criança com uma gaze limpa e seca;
  • Utilizar uma escova de dentes macia e própria para a idade da criança, evitando escovar os dentes com muita intensidade;
  • Utilizar uma pasta de dentes infantil de acordo com a idade da criança;
  • Lavar as mãos da criança com frequência;
  • Manter os brinquedos limpos e higienizados e não compartilhar com outras crianças;
  • Não partilhar talheres ou objetos com outras crianças;
  • Evitar deixar a criança colocar a mão na boca ou levar a mão aos olhos e nariz (especialmente no caso do herpes simples) para evitar espalhar o vírus para essas regiões.

Além disso, deve-se oferecer à criança alimentos que sejam mais frios e fáceis de engolir, como sucos, sopas, iogurte ou sorvete, e oferecer água frequentemente, para manter a criança hidratada para evitar complicações como a desidratação. Veja os principais alimentos moles e fáceis de engolir

Durante o tratamento, também é importante que a criança não vá à escola ou à creche para não transmitir a estomatite infantil para outras crianças.

Possíveis complicações

A estomatite infantil pode causar complicações como infecção de outras partes do corpo, nomeadamente o nariz ou os olhos, especialmente quando causada pelo vírus do herpes simples. 

Além disso, a criança pode ficar desidratada devido à perda do apetite, diminuição da sede e dificuldade para engolir. Saiba identificar os sintomas de desidratação

Devido ao risco destas complicações é importante sempre levar a criança ao pediatra assim que surgirem sintomas sugestivos de estomatite infantil, para que seja feito o tratamento mais adequado, reduzindo o risco de complicações.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Dr.ª Sani Santos Ribeiro - Pediatra e Pneumologista infantil, em julho de 2022.

Bibliografia

  • MATOS, Andréia L.; SÁ, Maria Aparecida B.; PEREIRA, Mayane M. et al. Lesões bucais na infância: revisão sistemática de interesse da fonoaudiologia. Rev. CEFAC. Vol 18. 1 ed; 209-213, 2016
  • PARSONS, C. IN: ARCH DIS CHILD. Stomatitis in Childhood. Disponível em: <https://adc.bmj.com/content/archdischild/15/81/43.full.pdf>. Acesso em 23 mar 2022
Mostrar bibliografia completa
  • GOLDMAN, R. D. Acyclovir for herpetic gingivostomatitis in children. Can Fam Physician. 62. 5; 403-4, 2016
Revisão médica:
Dr.ª Sani Santos Ribeiro
Pediatra e Pneumologista infantil
Médica formada pela Universidade Federal do Rio Grande com CRM nº 28364 e especialista em Pediatria pela Sociedade Brasileira de Pediatria.