11 sintomas de problemas nos rins (com teste online)

Revisão clínica: Dr. Bruno Zawadzki
Nefrologista
setembro 2022

Os primeiros sinais e sintomas de problemas nos rins costumam incluir diminuição da quantidade de urina e alteração do seu aspecto, coceira na pele, inchaço exagerado das pernas e cansaço constante.

No entanto, é comum que muitas pessoas não apresentem qualquer tipo de sinal ou sintoma, sendo que a melhor forma de saber se realmente existe algum problema nos rins é fazer regularmente exames de urina e de sangue e, se necessário, fazer um ultrassom ou tomografia computadorizada.

Estes exames são especialmente importantes em casos de risco aumentado de alterações nos rins, como acontece em diabéticos, hipertensos, idosos ou pessoas com histórico de doença renal na família.

Sintomas comuns de problemas nos rins

Se acha que pode estar com um problema nos rins, escolha os sintomas que está sentindo, para avaliar o seu risco:

  1. 1.Vontade frequente para urinar
  2. 2.Urinar em pouca quantidade de cada vez
  3. 3.Dor constante no fundo das costas ou flancos
  4. 4.Inchaço das pernas, pés, braços ou rosto
  5. 5.Coceira em todo o corpo
  6. 6.Cansaço excessivo sem razão aparente
  7. 7.Alterações da cor e cheiro da urina
  8. 8.Presença de espuma na urina
  9. 9.Dificuldade para dormir ou menor qualidade de sono
  10. 10.Perda de apetite e sabor metálico na boca
  11. 11.Sensação de pressão na barriga ao urinar

Se existirem mais do que 2 sintomas de problemas nos rins é importante consultar um nefrologista ou um clínico geral, para fazer exames de diagnóstico e identificar se realmente existe algum problema renal que precise ser tratado. Veja as principais causas de dor no rim.

Problemas renais mais comuns

Os problemas que mais frequentemente afetam os rins são:

  • Diabetes e hipertensão arterial: são as principais doenças crônicas relacionadas com o desenvolvimento de doença renal crônica;
  • Pedra nos rins: consiste no acúmulo de pequenas pedras no interior do rim, que podem dificultar a passagem da urina até a bexiga;
  • Doenças autoimunes e neoplasias: na maioria dos casos atingem os glomérulos, que são a parte principal da estrutura de filtração dos rins;
  • Doença policística renal: leva ao surgimento de vários cistos no rim que podem dificultar o seu funcionamento;
  • Hidronefrose: surge quando a urina não consegue passar até à bexiga por obstrução da via urinária, se acumulando no interior do rim;
  • Doença renal crônica: surge devido a lesões progressivas nos rins que vão impedindo o seu funcionamento;
  • Infecções renais e doenças infecciosas: são causadas por bactérias que chegam até ao rim através das vias urinárias ou causam lesão nos rins através da ativação do sistema imune;
  • Lesão renal aguda: manifesta-se principalmente em pessoas que se encontram internadas na UTI, pessoas com antecedentes de problemas renais ou idosos, por exemplo, cujos rins diminuem o seu funcionamento temporariamente, de maneira reversível, sendo necessário tratamento urgente.

Além disso, pessoas com doenças crônicas descontroladas, como pressão alta ou diabetes, também podem desenvolver uma doença renal crônica que vai provocando pequenas lesões nos rins ao longo do tempo, podendo terminar numa doença renal crônica terminal. Veja quais os sinais de doença renal crônica e como é feito o tratamento.

Já o câncer nos rins também é bastante frequente, principalmente em homens com mais de 60 anos, e pode se manifestar com sintomas como presença de sangue na urina, cansaço frequente, perda de peso sem causa aparente, febre constante e presença de um nódulo e dor na parte de trás das costas. Veja uma lista mais completa dos sinais de câncer nos rins.

Como tratar os problemas no rim

O tratamento para alterações no rim deve ser adaptado ao problema primário que está afetando o órgão, porém, nos casos mais leves, como presença de pequenas pedra nos rins ou cistos, os sintomas podem ser aliviados com simples alterações na dieta, como consumir mais água, evitar o consumo de sal e aumentar a ingestão de cálcio, por exemplo. Confira um cardápio para casos de pedra nos rins.

Já nos casos mais graves, como na doença renal crônica terminal ou doença renal crônica leve a moderada, o tratamento precisa ser sempre orientado por um nefrologista, já que pode ser necessário controlar a quantidade de água ingerida, tomar remédios específicos, realizar diálise e até fazer alguma cirurgia para tratar lesões no rim. Veja como deve ser a dieta para quem tem doença renal crônica:

Nos casos de câncer, é quase sempre preciso fazer cirurgia para remover o tumor ou todo o rim, caso se trate de uma situação grave, e recorrer a quimioterapia ou radioterapia para eliminar as restantes células cancerígenas.

Além disso, se existir outra doença que está na origem do problema renal, como diabetes ou pressão alta, também é importante fazer o seu tratamento adequado, para evitar novas lesões no rim.

Que exames fazer

Os exames que podem ser utilizados para identificar o problema que está afetando os rins, são:

  • Exames de sangue: para avaliar os níveis de substâncias que normalmente são eliminadas pelo rim, como creatinina e ureia;
  • Teste de urina: a presença de proteínas ou sangue na urina são alterações que podem indicar problemas no rim;
  • Ultrassom ou tomografia: ajudam a identificar alterações na forma do rim, permitindo observar cistos e tumores, por exemplo;
  • Biópsia: normalmente é usada quando existe suspeita de doença autoimune com acometimento renal ou causas indefinidas de doença renal crônica.

Estes exames podem ser pedidos pelo nefrologista, por isso, sempre que existir suspeita de problema nos rins é importante ir ao médico para fazê-los e confirmar se existe alguma alteração.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em setembro de 2022. Revisão clínica por Dr. Bruno Zawadzki - Nefrologista, em setembro de 2022.
Revisão clínica:
Dr. Bruno Zawadzki
Nefrologista
Médico formado pela Universidade Estácio de Sá, com CRM-RJ 52-83514-5. Especialista em Nefrologia pela UFRJ e membro associado da SBN e da ERA-EDTA.

Tuasaude no Youtube

  • Dieta para tratar a insuficiência renal

    04:11 | 484493 visualizações