Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
Fechar Coronavírus: Informações sobre COVID-19 Ler mais
O que você precisa saber?

O que é Hematêmese, principais causas e o que fazer

Dezembro 2019

O termo hematêmese é normalmente indicativo de alterações gastrointestinais e corresponde ao termo científico para vômito com sangue, que pode acontecer devido a situações pouco graves como por exemplo devido ao sangramento nasal ou irritação do esôfago. No entanto, no caso do vômito com sangue não passar ou estar associada com outros sintomas, pode ser indicativo de problemas mais graves, como cirrose ou câncer de esôfago, por exemplo.

Por isso, no caso da pessoa apresentar vômito com sangue frequente, é importante consultar o clínico geral para que sejam feitos exames que permitam a identificação da causa e, assim, possa ser indicado o tratamento mais adequado, que normalmente varia de acordo com a sua causa.

O que é Hematêmese, principais causas e o que fazer

Principais causas

As principais causas de hematêmese são:

1. Engolir sangue

Engolir sangue é uma das principais causas de hematêmese e pode acontecer quando há sangramento nasal ou quando há irritação no esôfago. Nesses casos, é possível que o sangue seja involuntariamente engolido e a pessoa libera o sangue não digerido através do vômito.

O que fazer: Como não corresponde a uma situação grave, não é necessário que a pessoa vá ao hospital para solucionar o sangramento e tratar a causa do vômito, apenas no caso em que o sangramento nasal é muito intenso, é frequente ou é decorrente de fratura, por exemplo, sendo nesses casos necessário consultar o médico para que as devidas medidas sejam tomadas.

2. Úlceras no estômago

A presença de úlceras no estômago também podem levar à hematêmese. Isso porque devido ao excesso de acidez do estômago, a mucosa gástrica começa a ficar irritada, levando à formação de úlceras. À medida que essas úlceras são irritadas pelo ácido estomacal, acontece o sangramento, resultando na hematêmese.

Além da hematêmese é possível considerar que há úlceras no estômago quando surgem outros sintomas como sensação de estômago, dor na boca do estômago, fezes mais escuras e com mau cheiro e dor abdominal. Veja como reconhecer a úlcera no estômago.

O que fazer: Na presença de sinais indicativos de hematêmese, é recomendado ir ao clínico geral ou ao gastroenterologista para que sejam feitos exames e possa ser iniciado o tratamento, que normalmente é feito por meio do uso de medicamentos que protegem a mucosa gástrica do ácido produzido no estômago, além de também ser recomendada mudança nos hábitos alimentares.

3. Efeito colateral de medicamentos

Alguns medicamentos podem ter como efeito colateral pequeno sangramento gastrointestinal, que pode ser percebido por meio da hematêmese, no entanto esse efeito colateral não é sentida por todas as pessoas. Alguns dos medicamentos que podem ter como efeito colateral a hematêmese é a Aspirina e o Ibuprofeno, que são anti-inflamatórios, no entanto a hematêmese na maioria das vezes só acontece quando a pessoa já possui alguma alteração na mucosa do estômago ou quando faz uso desses medicamentos em grandes quantidades e sem indicação médica.

O que fazer: No caso de ter sido verificado que a hematêmese pode estar relacionada com o uso de determinado medicamento, é importante consultar o médico que fez a recomendação para que o medicamento possa ser suspenso ou trocado com segurança.

4. Gastrite

A gastrite também pode causar a hematêmese pois está diretamente relacionada com o fato da mucosa gástrica ser frequentemente irritada pelo ácido produzido pelo estômago. Dessa forma, como consequência do aumento da acidez e da irritação local, podem surgir alguns sintomas como vômito com sangue, desconforto abdominal, sensação de queimação no estômago e náuseas. Na maioria das vezes, a hematêmese está relacionada com a gastrite crônica, que é aquela em que a inflamação do estômago dura mais de 3 meses e cujo tratamento não é inciado ou não é feito corretamente.

O que fazer: O tratamento para a gastrite deve ser feito de acordo com a orientação do gastroenterologista, sendo recomendado o uso de medicamentos protetores gástricos, como o Omeprazol e o Pantoprazol, por exemplo, pois criam uma barreira no estômago que impede que o ácido produzido no estômago volte a irritar a mucosa estomacal, aliviando e prevenindo os sintomas de gastrite. Além disso, é recomendada mudança nos hábitos alimentares, sendo recomendado evitar alimentos picantes, gorduras, bebidas alcoólicas e frituras, pois também irritam a mucosa do estômago.

Confira no vídeo a seguir o que comer na gastrite:

5. Cirrose hepática

Na cirrose hepática é possível também observar como um dos sintomas o vômito com sangue e isso pode acontecer devido à alterações no fígado que resultam na obstrução da veia portal, que é a veia presente no fígado e que é responsável pelo sistema portal, sistema que é responsável pela drenagem do sangue proveniente dos órgãos abdominais. Como consequência da falha do fígado e do sistema portal, há aumento da pressão nas veias do esôfago, resultando em sangramentos.

Assim, em caso de cirrose, além da hematêmese, é possível que seja notada inchaço abdominal, perda de apetite, pele e olhos amarelados, náusea, fraqueza, cansaço excessivo e, em casos mais avançados, desnutrição.

O que fazer: É importante que o tratamento recomendado pelo hepatologista seja seguido corretamente para que sejam evitadas complicações e haja melhora na qualidade de vida da pessoa. É importante também que sejam realizados exames para que seja identificada a causa da cirrose, já que pode ser causada pelo excesso de bebidas alcoólicas ou uso de alguns medicamentos, por exemplo. Independente da causa, é importante que a pessoa mantenha uma dieta equilibrada e com suplementação de vitaminas para que não sejam verificadas deficiências nutricionais. Veja como deve ser feito o tratamento para cirrose. 

6. Câncer de esôfago

O câncer de esôfago é outra causa grave de hematêmese e é mais comum desse sangramento acontecer nas fases mais avançadas no câncer. Além do vômito com sangue, no caso de câncer de esôfago são percebidos outros sintomas como dificuldade e dor para engolir, perda de apetite, perda de peso, desconforto abdominal, presença de nódulos ao redor do umbigo e fezes escuras e com mau cheiro.

O que fazer: É importante que sejam feitos exames que permitam a identificação do câncer e do estágio que se encontra, pois assim é possível que o gastroenterologista ou o oncologista indique o tratamento mais adequado para reduzir os sintomas e prolongar a vida da pessoa. Na maioria das vezes, o tratamento indicado é a cirurgia para remoção de parte do esôfago que está afetado pelo tumor, seguida de radio e quimioterapia para eliminar as células cancerígenas que podem ainda estar presentes. Saiba mais sobre o câncer de esôfago.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem