Bronquite aguda: o que é, sintomas, causas e tratamento

Atualizado em dezembro 2023

Bronquite aguda é a inflamação dos brônquios pulmonares que dura de 1 a 3 semanas, causando sintomas como tosse com ou sem catarro, chiado ao respirar, dor no peito ou cansaço excessivo, por exemplo.

A bronquite aguda é mais comum em crianças com menos de 5 anos, mas pode afetar qualquer pessoa em qualquer idade, sendo causada principalmente por infecções virais, como gripes ou resfriado comum, mas também pode surgir por infecções bacterianas ou contato com substância alergênicas.

O tratamento da bronquite aguda é feito pelo pneumologista, pediatra ou clínico geral, e geralmente envolve hidratação do corpo ou uso de remédios analgésicos, anti-inflamatórios, antitussígenos ou broncodilatadores para aliviar os sintomas.

Imagem ilustrativa número 1

Sintomas de bronquite aguda

Os principais sintomas de bronquite aguda são:

  • Tosse seca ou com catarro;
  • Catarro claro, amarelado ou com pus;
  • Falta de ar ou dificuldade para respirar;
  • Dor ou desconforto no peito;
  • Chiado no peito ao respirar;
  • Cansaço excessivo.

Além disso, a bronquite aguda pode estar acompanhada de sintomas de infecções do trato respiratório superior, como dor de garganta, sensação de nariz escorrendo ou entupido, febre baixa e mal estar geral. Confira outros sintomas da bronquite.

É importante consultar o pneumologista, pediatra ou clínico geral sempre que surgirem sintomas de bronquite aguda, para que seja diagnosticada e iniciado o tratamento mais adequado, de forma a evitar complicações como pneumonia, por exemplo.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da bronquite aguda é feito pelo pneumologista, pediatra ou clínico geral através da avaliação dos sintomas, histórico de saúde e ausculta dos pulmões, com o objetivo de identificar alguma alteração na respiração.

Marque uma consulta com um pneumologista na região mais próxima:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Pneumologistas e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Além disso, o médico deve avaliar os sinais vitais, como a saturação de oxigênio no corpo através de um oxímetro de dedo, frequência cardíaca e respiratória, e a temperatura corporal.

Geralmente, quando os sinais vitais estão normais, não são necessários exames complementares, mas caso estejam alterados ou o médico suspeite de pneumonia, podem ser solicitados exames, como raio X de tórax, hemograma completo ou espirometria. Veja como é feita a espirometria.

Esses exames também ajudam a descartar outras condições de saúde com sintomas semelhantes, como asma, sinusite aguda ou crônica, faringite viral ou bronquiolite, por exemplo. Saiba identificar os sintomas de bronquiolite.

Qual a diferença entre bronquite aguda e crônica?

As principais diferenças entre a bronquite aguda e crônica são o tempo de duração e as causas.

Enquanto a bronquite aguda dura de 1 a 3 semanas, na bronquite crônica a inflamação dos brônquios pulmonares dura 3 meses ou mais, ou é considerada crônica quando se tem muitos episódios repetidos de bronquite durante o ano.

Além disso, a causa da bronquite aguda é principalmente infecções virais, e a bronquite crônica normalmente é causada por exposição prolongada e frequente à fumaça do cigarro, exposição à poluição, substâncias tóxicas ou alergênicos, ou infecções virais ou bacterianas de repetição. Entenda melhor o que é bronquite crônica e suas causas.

Possíveis causas

A bronquite aguda é causada por uma irritação ou inflamação nos brônquios pulmonares, fazendo com que aumente de volume e produzam mais catarro, o que diminui fluxo de ar nos pulmões, dificultando a respiração.

Os principais fatores que podem causar a bronquite aguda são:

  • Infecções por vírus, como gripes e resfriados;
  • Infecções por bactérias;
  • Inalação de fumaça, incluindo a fumaça de cigarro, ou ar poluído;
  • Substâncias alergênicas, como poeira ou produtos de limpeza;
  • Trabalho com exposição a substâncias irritantes, como têxteis ou grãos.

Além disso, outra causa é o refluxo gastroesofágico, que provoca o retorno do conteúdo gástrico, inclusive o ácido do estômago, em direção à boca, e quando é intenso ou constante, pode levar a uma irritação da garganta, aumentando o risco de bronquite aguda.

Como é feito o tratamento

O tratamento da bronquite aguda deve ser feito com orientação do pneumologista, pediatra ou clínico geral, com o objetivo de aliviar os sintomas, uma vez que é uma doença autolimitada.

Assim, podem ser indicados pelo médico:

1. Hidratação

Manter o corpo hidratado é fundamental para ajudar o corpo a combater infecções e evitar a desidratação, além fluidificar o catarro, facilitando sua eliminação.

Desta forma, deve-se aumentar a ingestão de água, sucos ou chás, como chá de erva-doce, chá de malva ou chá de alho, por exemplo. Veja como preparar os chás para bronquite.

2. Remédios

O uso de remédios pode ser indicado pelo médico para ajudar a aliviar os sintomas da bronquite aguda, sendo os principais:

  • Antitérmicos, como paracetamol, para baixar a febre;
  • Anti-inflamatórios, como ibuprofeno, para combater a inflamação dos brônquios e aliviar a dor de garganta, dor no corpo ou mal estar;
  • Pastilhas para a garganta, como flurbiprofeno, para aliviar a dor de garganta ou tosse;
  • Corticoides, como prednisona, para reduzir a inflamação dos brônquios, em alguns casos;
  • Bombinha inalatória, como salbutamol, para aliviar o chiado no peito e melhorar a respiração.

Além disso, o médico pode indicar o uso de xaropes para tosse, como dextrometorfano, por exemplo. Confira os principais xaropes para bronquite.

Nos casos em que a bronquite aguda foi causada por bactérias, o médico também pode indicar o uso de antibióticos.

3. Lavagem nasal

A lavagem nasal com soro fisiológico 0,9% ajuda a eliminar o excesso de secreções das vias respiratórias superiores, pois deixa o catarro mais líquido, tornando-o mais fácil de eliminar, o que ajuda a aliviar os sintomas de nariz entupido ou escorrendo.

Para fazer a lavagem nasal, deve-se encher uma seringa com cerca de 10 a 20 mL de soro fisiológico 0,9% estéril, inclinar o corpo para frente e a cabeça ligeiramente para o lado. Em seguida, posicionar a seringa na entrada de uma narina e pressionar até que o soro saia pela outra narina.

É importante manter a boca aberta e também respirar pela boca durante a lavagem com o soro, além de não inspirar o soro, e assoar o nariz logo a seguir. Veja como fazer a lavagem nasal corretamente

4. Usar um umidificador

Umidificar o ambiente também pode ser indicado pelo médico para aliviar a congestão nasal, pois ao respirar as partículas de água do ambiente, as vias respiratórias ficam mais hidratadas e menos irritadas, facilitando a eliminação do catarro e aliviando o desconforto da bronquite aguda.

Para umidificar o ar pode-se colocar uma bacia ou balde com água morna dentro dos cômodos da casa ou utilizar um aparelho umidificador, por exemplo. Confira todas as formas de umidificar o ambiente.  

Tratamento caseiro para bronquite aguda

O tratamento caseiro para bronquite aguda pode ser feito com o uso de xaropes caseiros, como o xarope de tomilho ou o xarope de agrião e abacaxi, pois ajudam a eliminar o catarro mais facilmente e a diminuir a inflamação nos brônquios. Veja como preparar os xaropes caseiros para bronquite.

Além disso, é importante fazer uma dieta rica em frutas, vegetais e castanhas, que são ricos em substâncias antioxidantes que ajudam a fortalecer o sistema imunológico, acelerando a recuperação da bronquite aguda. Veja como fazer a dieta para bronquite.   

Os tratamentos caseiros para bronquite aguda podem ser usados para complementar o tratamento médico, e não substitui os remédios e cuidados indicados pelo médico.