Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é o exame de Espirometria e como interpretar os resultados

O exame de espirometria é um teste de diagnóstico que permite avaliar os volumes respiratórios, isto é, a quantidade de ar que entra e sai dos pulmões, assim como o fluxo e o tempo, sendo considerado o exame mais importante para avaliar o funcionamento do pulmão.

Assim, este exame é pedido pelo clínico geral ou pelo pneumologista para ajudar no diagnóstico de vários problemas respiratórios, como asma, DPOC, bronquite, fibrose pulmonar e outras doenças que possam afetar os pulmões. Além da espirometria, veja outros exames para diagnosticar a asma.

No entanto, a espirometria também pode ser pedida pelo médico apenas para avaliar se houve melhora de uma doença pulmonar após o início do tratamento, por exemplo.

Exame de espirometria
Exame de espirometria
Resultados da espirometria
Resultados da espirometria

Preço da espirometria

O preço da espirometria é de aproximadamente 100 reais, no entanto, pode variar de acordo com os parâmetros avaliados e a clínica selecionada para fazer o exame.

Como é feita a Espirometria

A espirometria dura em 15 minutos e é feita da seguinte forma: o médico dá um aparelho ao paciente para que ele sopre ar com a maior força possível para dentro dele.

Após essa primeira etapa, o médico pode ainda pedir ao paciente para utilizar um remédio para melhorar a respiração, conhecido como broncodilatador, e realizar novamente o sopro no aparelho, dessa maneira pode-se verificar se há um aumento da quantidade de ar inspirado após o uso do medicamento.

Durante todo este processo, um computador registra todos os dados obtidos através do exame para que o médico possa avaliar depois.

Como se preparar para o exame

O preparo para fazer o exame de espirometria é muito simples, e inclui:

  • Não fumar 1 hora antes do exame;
  • Não beber bebidas alcoólicas até 24 horas antes;
  • Evitar fazer uma refeição muito pesada antes do exame;
  • Usar roupa confortável e pouco apertada.

Este preparo evita que a capacidade pulmonar não fique afetado por outros fatores, que não uma possível doença. Assim, se não houver um preparo adequado é possível que os resultados venham alterado, podendo ser necessário repetir a espirometria.

Como interpretar o resultado

Os valores da espirometria variam de acordo com a idade, sexo e tamanho da pessoa e, por isso, devem ser sempre interpretados pelo médico. Porém, normalmente, logo após o teste de espirometria, o médico já faz alguma interpretação dos resultados e informa o paciente se existe algum problema.

Normalmente os resultados da espirometria que indicam problemas respiratórios são:

  • Volume expiratório forçado (VEF1 ou FEV1): representa a quantidade de ar que se consegue expirar rapidamente em 1 segundo e, por isso, quando está abaixo do normal pode indicar a presença de asma ou DPOC;
  • ​Capacidade vital forçada (VCF ou FVC): é o total de ar que se consegue expirar no menor tempo possível e, quando está inferior ao normal pode indicar a presença de doenças pulmonares que dificultam a expansão do pulmão, como fibrose cística, por exemplo.

Geralmente, caso o paciente apresente resultados de espirometria alterados é comum que o pneumologista peça um novo teste de espirometria para avaliar os volumes respiratórios após fazer uma bombinha para asma, por exemplo, para avaliar o grau da doença e iniciar o tratamento mais adequado.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...