Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Sintomas de gastrite nervosa

Os sintomas de gastrite nervosa normalmente surgem após uma situação de grande estresse ou quando se está vivendo um período de grande ansiedade, como preparação para um exame ou pressão no trabalho, por exemplo.

Os dois sintomas mais frequentes são a presença de arrotos e a sensação de enjoo constante, no entanto, outros sinais também podem incluir:

  • Dor no estômago ou na área abdominal com sensação de pontadas ou agulhadas;
  • Sensação de queimação na garganta constante;
  • Dificuldade de digestão;
  • Perda do apetite;
  • Gases frequentes;
  • Sensação de estômago cheio mesmo antes de terminar a refeição.

Estes sintomas podem ser bastante recorrentes em algumas pessoas, especialmente em quem sofre frequentemente com ansiedade. Por isso, nesses casos, é aconselhado consultar um gastroenterologista para avaliar a necessidade de tomar um protetor gástrico, como o Omeprazol, durante os períodos de mais estresse, de forma a proteger a mucosa do estômago e evitar o surgimento da gastrite.

Apesar de nem sempre estarem presentes simultaneamente, os sintomas de gastrite nervosa pioram na hora das refeições durante os períodos de crise da doença.

Sintomas de gastrite nervosa

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico de gastrite nervosa não é aceite por todos os médicos, no entanto, pode ser feito quando as crises de gastrite surgem durante períodos de maior estresse. No entanto, primeiro é preciso eliminar outras possíveis causas, como a infecção do estômago por H. Pylori, por exemplo. Entenda melhor o que é o H. Pylori e como se trata.

Assim, caso os sintomas surjam frequentemente é importante consultar um gastroenterologista para avaliar todo o historial e tentar achar a causa mais provável para a gastrite.

Como aliviar a gastrite nervosa

O primeiro passo para aliviar os sintomas da gastrite nervosa é usar estratégias para diminuir o estresse e a ansiedade, como fazer aulas de ioga para aprender a controlar a mente e a respiração, fazer alongamentos no meio do dia para relaxar o corpo e, se necessário, ter acompanhamento com um psicoterapeuta. Veja outras 7 dicas para controlar a ansiedade.

Além disso, o tratamento também deve incluir:

1. Dieta leve

Ter uma alimentação saudável ajuda a reduzir a produção de acidez no estômago, aliviando os sintomas de dor e queimação. Para isso, deve-se evitar o consumo de alimentos ricos em gordura, pois eles passam tempo no estômago, como carnes vermelhas, salsicha, linguiça, bacon, leite integral, fast food, comida pronta congelada e biscoitos recheados.

Para diminuir a produção de gases, é importante evitar o consumo de alimentos como bebidas gaseificadas, feijão, repolho, milho, ervilha, brócolis, couve-flor e ovo. Veja como fazer uma dieta adequada para gastrite.

2. Atividade física regular

Praticar atividade física regularmente é importante para melhorar a digestão, diminuir o estresse e a ansiedade e aumentar a produção de hormônios que dão a sensação de prazer e bem estar, ajudando a aliviar os sintomas da doença.

3. Optar por remédios naturais

Algumas plantas medicinais podem ser usadas como tratamento natural para a gastrite nervosa, ajudando a aliviar os sintomas da doença. Para isso, pode-se utilizar chás de:

  • Hortelã-pimenta;
  • Gengibre;
  • Camomila;
  • Erva-cidreira.

Estes chá são ótimos para para aliviar as náuseas, a dor de estômago e os vômitos. 

Veja outros remédios naturais e medicamentos de farmácia para tratar a gastrite nervosa.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:
Carregando
...