Labirintite: o que é, sintomas, causas e tratamento

novembro 2022

A labirintite é uma inflamação que afeta o labirinto, uma região do ouvido interno responsável pela audição e equilíbrio, que quando está inflamado pode causar sintomas como tontura, vertigem, falta de equilíbrio, perda de audição, náuseas ou mal estar geral.

A labirintite pode ocorrer em qualquer idade, mas é mais comum em idosos, sendo causada por infecções por vírus ou bactérias, diabetes, pressão alta ou até mesmo por fatores emocionais como estresse, ansiedade ou depressão, por exemplo.

O tratamento da labirintite deve ser feito com orientação do otorrinolaringologista ou neurologista de acordo com a causa, podendo ser indicado o uso de remédios para aliviar os sintomas, fisioterapia e a realização de uma alimentação anti-inflamatória para ajudar a reduzir a inflamação no ouvido.

Principais sintomas

Os principais sintomas de labirintite são:

  • Tontura ou vertigem;
  • Perda do equilíbrio;
  • Perda da audição no ouvido afetado;
  • Zumbido no ouvido;
  • Náuseas e vômitos;
  • Mal-estar geral;
  • Sensação de desmaio;
  • Dor de cabeça constante;
  • Ansiedade;
  • Sensação de tensão nos músculos da face;
  • Movimentos involuntários dos olhos;
  • Dificuldade para focar a visão;
  • Perda da audição, em alguns casos.

Os sintomas de labirintite, geralmente, surgem de forma repentina e são muito intensos, impedindo a realização das atividades diárias, e podem persistir por minutos, horas, dias ou semanas, e desaparecer sozinhos. No entanto, é comum que os sintomas voltem a surgir após alguns dias, especialmente quando se movimenta rápido a cabeça.

Os sintomas da labirintite são comuns em outras condições e, por isso, é muito importante procurar ajuda médica para que seja feito o diagnóstico e iniciado o tratamento mais adequado. Saiba reconhecer os sintomas de labirintite.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da labirintite é feito por um otorrinolaringologista ou neurologista através da avaliação dos sintomas e do histórico de saúde, além de um exame do ouvido e exames neurológicos para descartar outras doenças, que podem causar sintomas semelhantes, como a doença de Meniére, AVC, hemorragia cerebral, neurite vestibular ou tumor cerebral, por exemplo.

Além disso, o médico também pode solicitar um teste de audição, chamado de audiometria, já que a labirintite é mais frequente em pessoas que sofrem com algum tipo de perda auditiva. Entenda como é feito o exame de audiometria e o que significa o resultado.

Possíveis causas

A labirintite é uma inflamação no labirinto que pode ter diversas causas, que incluem:

  • Infecção viral ou bacteriana no ouvido;
  • Gripes ou resfriados;
  • Doenças respiratórias, como bronquite;
  • Traumatismos na cabeça;
  • Tumor cerebral;
  • Pressão alta;
  • Hiper ou hipotireoidismo;
  • Hiper ou hipoglicemia;
  • Colesterol alto;
  • Anemia;
  • Alergia;
  • Disfunção da articulação temporomandibular (ATM);
  • Doenças neurológicas;
  • Efeito colateral de medicamentos.

O surgimento da labirintite está também muito relacionado ao envelhecimento, pois é um problema que é mais comum em idosos, mas que pode também surgir em jovens. Além disso, outros fatores como cansaço excessivo, fadiga, excesso de estresse, hábito de fumar ou consumo excessivo de bebidas alcoólicas também podem provocar o surgimento desta inflamação.

Como é feito o tratamento

O tratamento para labirintite consiste na ingestão de medicamentos para labirintite, dieta e fisioterapia para tratar e reduzir a inflamação, e melhorar os problemas de equilíbrio.

1. Medicamentos

Os medicamentos que normalmente são indicados pelo médico para o tratamento da labirintite incluem antivertiginosos, antieméticos e os vasodilatadores, como flunarizina, dimenidrinato ou dicloridrato de betaistina, pois ajudam a tratar os sintomas como tontura, vertigem, zumbido no ouvido, náuseas ou vômitos.

Além destes remédios, pode ser recomendado pelo médico a utilização de outros medicamentos como antibióticos ou ansiolíticos, pois o tratamento depende do que está causando a inflamação. Confira todos os remédios que podem ser indicados pelo médico para tratar a labirintite.

Durante o tratamento existem outros cuidados que evitam o agravamento dos sintomas como evitar mudanças de posição repentinas e locais muito iluminados,por exemplo.

2. Alimentação anti-inflamatória

A alimentação anti-inflamatória pode ser um forte aliado no tratamento da labirintite, pois tem como objetivo reduzir a produção de substâncias no corpo que estimulam a inflamação, como prostaglandinas e citocinas.

Desta forma, é recomendado aumentar o consumo de alimentos ricos em vitaminas, ômega-3, polifenóis, carotenóides ou flavonóides, como atum, sardinha e salmão, morango, laranja, abacate, castanha, nozes ou brócolis, por exemplo. Confira a lista completa de alimentos anti inflamatórios.

Além disso, é importante evitar o consumo de alimentos que aumentam a inflamação e que podem piorar ou desencadear uma crise de labirintite como açúcar, enlatados, queijos amarelos, chocolate, carnes processadas, biscoitos, bolos, sal, refrigerantes, fast food, comida pronta e congelada bebidas alcoólicas ou que contenham cafeína como café, chá preto ou chá verde.

3. Fisioterapia

As sessões de fisioterapia também são importantes no tratamento da Labirintite, pois irão ajudar a melhorar os problemas de equilíbrio associados a esta inflamação. Durante as sessões, o fisioterapeuta irá investir na mobilização da cabeça do paciente, de forma a reposicionar os cristais presentes no ouvido e assim, melhorar o equilíbrio.

Veja os exercícios que podem ser feitos para acabar com as tonturas:

4. Opções de remédios caseiros

Alguns remédios caseiros, como o chá de ginkgo biloba ou o chá de gengibre, podem ser usados para complementar o tratamento indicado pelo médico, pois possuem ação anti-inflamatória, antiemética ou vasodilatadora, que ajudam combater a inflamação no ouvido e melhorar a circulação sanguínea, ajudando a aliviar os sintomas da labirintite. Confira outras opções de remédios caseiros para labirintite e como preparar.

Labirintite emocional

A labirintite emocional surge quando existem outros problemas como ansiedade ou depressão, que conduzem ao surgimento desta inflamação. Nestes casos, além do tratamento recomendado, é indicada a realização de psicoterapia, de forma a tratar em simultâneo os problemas emocionais existentes. Saiba mais sobre a labirintite emocional.

Labirintite na gravidez

Muitas vezes, a labirintite surge durante o período de gestação, devido às alterações hormonais que ocorrem durante este período e que provocam retenção de líquido no labirinto. Esta retenção de líquido provoca uma inflamação e conduz a um episódio de labirintite.

Os sintomas sentidos pela grávida são os mesmos e o tratamento deve ser feito com orientação do obstetra.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em novembro de 2022. Revisão médica por Dr. Arthur Frazão - Oftalmologista, em fevereiro de 2016.

Bibliografia

  • DOMMARAJU, S.; PERERA, Eshini. An approach to vertigo in general practice. Australian Family Physician. 45. 4; 190-4, 2016
  • BARKWILL, D.; ARORA, R. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Labyrinthitis. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK560506/>. Acesso em 05 nov 2021
Mostrar bibliografia completa
  • WIPPERMAN, J. Dizziness and vertigo. Prim Care. 41. 1; 115-31, 2014
  • EDLOW, J. A.; et al. A New Diagnostic Approach to the Adult Patient with Acute Dizziness. J Emerg Med. 54. 4; 469-483, 2018
Revisão médica:
Dr. Arthur Frazão
Clínico geral
Médico generalista, especialista em Oftalmologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, em 2008, com registro profissional no CRM/PE 16878

Tuasaude no Youtube

  • DIETA PARA SÍNDROME DE MÉNIÈRE

    03:27 | 78614 visualizações
  • COMO ACABAR COM AS TONTURAS (ou crises de vertigem)

    03:49 | 954532 visualizações