Intolerância alimentar: o que é, sintomas, testes, causas e tratamento

A intolerância alimentar é uma situação caracterizada pela ausência ou deficiência de enzimas digestivas no organismo, de forma que os alimentos não conseguem ser digeridos corretamente, resultando no aparecimento de alguns sintomas após o consumo do alimento associado com a intolerância, como alterações intestinais, inchaço abdominal, dor de cabeça e manchas na pele, em alguns casos.

Os sinais e sintomas de intolerância alimentar normalmente surgem após o consumo de grandes quantidades de determinado alimento, e podem acontecer após o consumo de qualquer alimento, no entanto está mais associada ao leite e derivados e ao trigo.

É importante que o alimento responsável pela intolerância alimentar seja identificado, pois assim é possível evitá-lo ou consumir em menores quantidades. Uma forma de identificar qual é o alimento responsável pelos sintomas de intolerância, é através da realização de um diário alimentar, em que devem ser escrito em um caderno tudo o que foi consumido durante o dia, a hora, quantidade e se sentiu alguma coisa após aquela refeição. Veja como fazer um diário alimentar.

Intolerância alimentar: o que é, sintomas, testes, causas e tratamento

Sintomas de intolerância alimentar

Os sintomas de intolerância alimentar podem surgir alguns minutos após o consumo do alimento, principalmente quando se consome em grandes quantidades, o que também faz com que os sintomas sejam mais intensos. Os principais sinais e sintomas que podem ser indicativos de intolerância alimentar são:

  • Dor de cabeça;
  • Cansaço excessivo;
  • Náuseas e vômitos, em alguns casos;
  • Dor abdominal;
  • Barriga inchada, o que pode ser devido ao acúmulo de gases;
  • Vontade urgente para defecar, podendo estar associada à diarreia;
  • Sensação de queimação no estômago;
  • Vermelhidão e coceira na pele;
  • Dor muscular;
  • Dor nas articulações.

Na presença desses sinais e sintomas, é importante que se tenha mais atenção aos alimentos consumidos ao longo do dia, pois assim é possível identificar qual alimento associado à intolerância e, assim, ser evitado o consumo daquele alimento em grandes quantidades.

Qual a diferença entre alergia e intolerância alimentar?

Apesar de possuírem sintomas semelhantes, a alergia e a intolerância alimentar são situações diferentes. A alergia alimentar é uma resposta exagerada do organismo a determinada substância presente no alimento, levando ao aparecimento de sinais e sintomas imediatos e que afetam principalmente a pele e as mucosas. Entenda melhor o que é alergia alimentar.

Por outro lado, a intolerância alimentar é uma situação em que a pessoa não possui enzimas digestivas suficientes, de forma que a digestão é mais complicada, o que leva ao aparecimento de sinais e sintomas à medida em que o alimento é processado e que podem ser notados em todo o corpo.

Principais causas

A intolerância alimentar está associada à dificuldade do organismo em processar algumas substâncias presente nos alimentos, sendo as principais:

  • Lactose, presente no leite e derivados;
  • Glúten, presente em trigo, centeio e cevada;
  • Histamina, que pode ser encontrada em embutidos, como presunto e salame, ou até mesmo em peixes secos ou em conserva, vinhos, cerveja, vinagre e queijos;
  • Sacarose e amido, que podem ser encontrados na batata, mandioca, arroz, aveia, massas e no trigo;
  • Frutose, presente nas frutas em geral, grãos e cereais;
  • Frutanos, presentes no trigo, centeio, cevada, repolho, melancia, maçã e alho poró;
  • Rafinose, presente em arroz, aveia, amêndoa, avelã, cebola, cenoura, couve, feijão e nozes.

Como a intolerância alimentar pode ser desencadeada por vários alimentos, é importante estar atento ao que se come e se há ou não desenvolvimento de sinais ou sintomas.

Testes para intolerância alimentar

Na presença de sintomas indicativos de intolerância alimentar, é importante que o gastroenterologista seja consultado para que seja feita uma avaliação dos sintomas e, assim, possa ser indicado o melhor teste a ser realizado com o objetivo de identificar o alimento responsável pela intolerância.

Assim, pode ser indicado pelo médico a realização de teste respiratório, principalmente no caso de suspeita de intolerância à lactose, frutano, sacarose e amido, ou a biópsia da mucosa duodenal, que é normalmente indicada na suspeita de intolerância ao glúten, sacarose e amido.

Além disso, em alguns casos, o médico pode realizar um teste de provocação, que consiste em comer o alimento do qual se desconfia de intolerância e depois observar se surge algum sintoma.

Como é feito o tratamento

O tratamento da intolerância alimentar consiste em evitar o consumo do alimento associado com aos sintomas. É importante também observar se os alimentos que contém traços do alimento responsável pela intolerância também leva ao aparecimento dos sintomas, pois caso estejam presentes, é preciso também evitá-los.

Além disso, de acordo com o tipo de intolerância, o médico pode indicar o uso de medicamentos, que são basicamente enzimas digestivas indicadas para quando a pessoa irá fazer uma refeição que contém o alimento associado à intolerância. Por exemplo, quando se deseja comer um bolo, por exemplo, o médico pode indicar o uso da enzima lactase antes do seu consumo, pois assim é possível favorecer a digestão desse alimento e evitar o aparecimento dos sintomas.

É indicado também que o nutricionista seja consultado para que seja indicado um plano alimentar de acordo com as necessidades nutricionais da pessoa e sem os alimentos que causam sintomas. Uma opção que pode ser indicada é a dieta FODMAP, que tem como objetivo retirar do dia a dia alimentos que possuem digestão mais lenta e que favorecem os sintomas. Veja como fazer a dieta FODMAP.

Esta informação foi útil?
Atualizado por Equipe Tua Saúde - em Novembro de 2021. Revisão clínica por Tatiana Zanin, Nutricionista - em Novembro de 2021.

Bibliografia

  • RODRIGUES, Marisa Loio Rainho. INTOLERÂNCIAS ALIMENTARES . Tese de Mestrado, 2011. Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra.
  • Food Intolerance versus Food Allergy. Journal of Integrative Food Sciences & Nutrition. 1. 1; 2017
  • Carvalho, Francielle R. Alergia e Intolerâncias Alimentares. Disponível em: <http://www.cascavel.pr.gov.br/arquivos/24012018_alergias_e_intolerancias_alimentares.pdf>.
  • Franco, Larissa; Novais, Paula. Intolerâncias alimentares: descomplicando o complicado. 2020. Disponível em: <http://download.hucff.ufrj.br/Gastroenterologia/Sessoes/INTOLERANCIAS%20ALIMENTARES-%20descomplicando%20o%20complicado.pdf>.
Mais sobre este assunto: