Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Sintomas de cirrose hepática

A cirrose hepática é uma doença em que há inflamação crônica e progressiva do fígado que é caracterizada por fraqueza, inchaço das pernas, pele e olhos amarelados, aparecimento de aranhas vasculares e abdômen inchado.

É importante que essa doença seja diagnosticada logo ao surgirem os sintomas, para que não haja complicações. O diagnóstico é feito através de exames laboratoriais que avaliam principalmente a função do fígado e exames de imagem para que o órgão seja observado. Saiba mais sobre a cirrose.

Sintomas de cirrose hepática

Sintomas da cirrose hepática

As pessoas que estão na fase inicial da cirrose normalmente não apresentam sintomas, porém em casos um pouco mais avançados pode haver o surgimento de vários sintomas, como:

  • Fraqueza;
  • Cansaço excessivo;
  • Falta de apetite;
  • Náusea;
  • Perda de peso sem causa aparente;
  • Pele e olhos amarelados;
  • Coceira por todo o corpo;
  • Abdômen inchado;
  • Vômito com sangue, devido ao sangramento das varizes do esôfago;
  • Inchaço das pernas;
  • Insuficiência renal;
  • Desnutrição, em casos avançados;
  • Atrofia muscular;
  • Rubor das palmas das mãos;
  • Flexão dos dedos das mãos;
  • Aranhas vasculares, que são veias em forma de aranha sob a pele;
  • Aumento das mamas nos homens;
  • Aumento das glândulas salivares localizadas ao nível das bochechas;
  • Atrofia testicular;
  • Neuropatia periférica, que é a perturbação das junções do sistema nervoso.

Ao ser notado qualquer um desses sintomas é importante consultar o hepatologista ou um clínico geral, pois pode se tratar de cirrose, devendo ser iniciado o tratamento rapidamente.

A cirrose é caracterizada por uma inflamação progressiva do fígado e pode ser causada pelo uso excessivo de álcool ou medicamentos, infecções virais, e doenças genéticas como a hemocromatose e a síndrome de Budd-Chiari. Veja quais são as 9 principais causas de cirrose.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da cirrose hepática é feito pelo clínico geral ou hepatologista por meio da avaliação dos sintomas, hábitos da pessoa e exames laboratoriais que avaliam a função do fígado, rins e a capacidade de coagulação, além de testes sorológicos para identificar infecções virais. Veja quais são os exames que avaliam o fígado.

Além disso, para confirmação do diagnóstico, o médico pode solicitar a realização de exames de imagem como tomografia computadorizada ou ressonância magnética com o objetivo de avaliar o fígado e a região abdominal. A biópsia de fígado não é feita com o objetivo de diagnóstico, mas sim para determinar gravidade, extensão e causa da cirrose. Saiba quando é indicada e como é feita a biópsia do fígado.

Tratamento para cirrose

O tratamento para cirrose varia de acordo com a causa, podendo ser feito com a suspensão do medicamento ou álcool, por exemplo. Além disso, é importante manter uma dieta adequada e que inclua suplementação de vitaminas. Saiba como é feita a dieta para cirrose.

Também é importante tratar as complicações na medida em que surgirem. Uma opção de tratamento é o transplante de fígado, que normalmente é realizado em casos mais graves. Entenda como é feito o tratamento para cirrose.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...