Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Dieta para cirrose hepática

A cirrose hepática é uma doença em que o fígado funciona com muita dificuldade, podendo ser causada pelo consumo excessivo de álcool, hepatite viral ou outras doenças. Nessas situações a alimentação adequada é fundamental, pois normalmente essas condições são acompanhadas de perda de peso severa, perda de massa muscular, acúmulo de líquidos e deficiência de alguns nutrientes, resultando em mal nutrição, o que pode acabar piorando a doença.

Os alimentos que devem ser consumidos na dieta para tratar a cirrose são frutas, vegetais, cereais integrais e carnes baixas em gorduras, já que são alimentos que proporcionam nutrientes essenciais e são de fácil digestão, não exigindo muito trabalho do fígado para que sejam metabolizados.

O dano ao fígado causado pela cirrose não pode ser revertido, apenas se for realizado um transplante de fígado, no entanto, se for identificado de forma precoce e tratado com medicamentos e dieta adequada, a evolução da doença pode ser atrasada.

Dieta para cirrose hepática

Como deve ser a dieta

A dieta para cirrose hepática deve ter a quantidade ideal de nutrientes, por isso é importante que a pessoa realize de 5 a 6 refeições por dia, em pequenas porções, principalmente se tiver pouco apetite ou se sentir-se satisfeito muito rapidamente.

A alimentação deve incluir carboidratos complexos, gorduras boas e proteínas de alto valor biológico. Inicialmente pensava-se que a dieta deveria restringir ao máximo o consumo de proteínas, no entanto, os estudos atuais demonstraram que o impacto das proteínas no desenvolvimento da encefalopatia hepática é mínimo, podendo as proteínas serem incluídas na alimentação.

É importante também incluir na dieta frutas, vegetais e cereais integrais, como arroz, macarrão, pão e farinha integral. Também devem ser incluídos peixe, ovos, carnes brancas baixas em gordura e queijos baixos em sal e gordura, como o ricota e o cottage, por exemplo. O consumo de leite e derivados deve ser desnatado e, no caso das gorduras, o azeito de oliva pode ser consumido em pequenas quantidades, assim como sementes e frutos secos.

Além disso, caso o nutricionista considere necessário, pode indicar a suplementação com cálcio, vitamina D e outros nutrientes, assim como o consumo de uma fórmula nutricional para aumentar a quantidade de calorias consumidas.

Alimentos que devem ser evitados

Para controlar a cirrose e evitar que o fígado faça muito esforço para metabolizar os alimentos, é recomendado evitar:

  • Carne vermelha;
  • Carne seca ou defumada, bacon e vísceras;
  • Embutidos, como salsicha e salame;
  • Leite e derivados integrais;
  • Queijos amarelos e ricos em gordura, como cheddar, brie, feta, parmesão;
  • Molhos como maionese, ketchup e mostarda;
  • Frituras;
  • Enlatados como sardinhas, atum e azeitonas;
  • Pastéis, croissant, biscoitos recheados, refrigerantes e sucos industrializados;
  • Manteiga, creme de leite e leite condensado;
  • Comidas congeladas como pizzas, nuggets, hambúrguer ou lasanha, por exemplo;
  • Fast food.

Além disso, é importante evitar o consumo de bebidas alcoólicas, já que poderiam piorar a condição. Além disso, em algumas pessoas com cirrose hepática, pode surgir intolerância a alguns alimentos permitidos, o que poderia causar incômodo ou dor ao consumi-los, principalmente aqueles que causam gases, sendo importante identificar quais são esses alimentos para se possa evitar.

Cardápio de uma dieta para cirrose

A tabela a seguir mostra um exemplo de cardápio de 3 dias para uma pessoa com cirrose hepática:

Refeições principaisDia 1Dia 2Dia 3
Café da manhãIogurte desnatado + pão integral torrado com queijo ricota + e maçãSuco de laranja + Mingau de aveia com banana  e morangos em rodelaLeite desnatado + Omelete de ovos e vegetais + 1 tangerina
Lanche da manhãBanana cortada com aveiaTorrada integral com abacate cortado e ovo mexidoPão integral com queijo cottage, alface e tomate
Almoço/ JantarSalmão grelhado com purê de batata-doce e salada de cenoura, ervilha e feijão verde + 1 pêraMacarrão integral com frango e molho de tomate + salada de alface, tomate e cebola + 1 laranjaPeixe no forno com vegetais cozidos e batata + 1 maçã
Lanche da tardeGelatina de frutasMaçã cozida no forno com canelaIogurte desnatado com pedaços de frutas

As quantidades incluídas na dieta e a quantidade de líquidos a serem consumidos variam de acordo com a gravidade da doença, idade e sexo. Por isso, o ideal é procurar um nutricionista para que seja realizada uma avaliação completa e seja elaborado um plano nutricional adequado às necessidades. Além disso, também é importante lembrar que os medicamentos só devem ser consumidos sob orientação do médico.

Como controlar a retenção de líquidos

Dieta para cirrose hepática

Para controlar a retenção de líquidos que normalmente acontece na cirrose e que recebe o nome de ascite, deve-se diminuir o consumo de sal, evitando acrescentá-lo nas refeições e consumir alimentos que o contenha em grandes quantidades, como salsichas, salame, cubos de carne, comidas prontas, fast food, molho inglês, molho de soja e enlatados.

Como alternativa, deve-se dar preferência ao uso de ervas naturais para temperar os alimentos, como alho, cebola, pimenta, salsa, manjericão, coentro, orégano, entre outros. Além disso, é recomendado consultar o nutricionista para saber se deve ou não ter um controle da ingestão de líquidos, já que dependendo do grau da ascite pode ser necessário.

Alimentação para cirrose hepática avançada

Quando a cirrose hepática encontra-se em uma fase mais avançada, normalmente a dieta deve ser realizada no hospital, pois é necessário compensar o déficit nutricional e controlar as mudanças metabólicas, o que é feito por meio da análise de amostras de sangue regulares que permitem avaliar o estado de saúde da pessoa.

As pessoas com cirrose hepática avançada normalmente apresentam deficiências de minerais como potássio, magnésio e fósforo, assim como de vitaminas do complexo B, principalmente quando a cirrose é de origem alcoólica. Nos casos de esteatorreia, que correspondem a evacuações líquidas e com gordura, também podem ser notadas deficiências de vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K). Além disso, também podem apresentar retenção de sódio, perda de massa muscular e hipoalbuminemia.

Por isso, caso a pessoa tolere a via oral, a alimentação deve ter como objetivo a proteção hepática, devendo ser suplementada com vitaminas e minerais. Nos casos em que a via oral não é tolerada, a dieta deve ser administrada através de fórmulas nutricionais por uma sonda nasogástrica ou nasoentérica ou por via intravenosa, permitindo que o nutricionista controle melhor os nutrientes e a quantidade de líquidos que recebem, evitando sobrecarga do fígado e melhorando o prognóstico e o estado nutricional da pessoa.

Essas fórmulas nutricionais geralmente são ricas em aminoácidos de cadeira ramificada (BCAA) e baixas em aminoácidos aromáticos (AA). Os BCAA aparentemente evitam a entrada de substâncias tóxicas no cérebro, diminuindo o risco e agravamento da encefalopatia hepática, prevenindo a degradação de massa muscular e pode ser usado como fonte de energia pelo músculo, cérebro, coração e fígado quando o organismo não pode utilizar glicose ou gordura para gerar energia.

Confira como deve ser o tratamento para a cirrose hepática.

Bibliografia >

  • European Association for the Study of the Liver. EASL Clinical Practice Guidelines on nutrition in chronic liver disease. Journal of Hepatology. 70. 1; 172-193, 2018
  • PLAUTH Mathias, BERNAL William et al. ESPEN guideline on clinical nutrition in liver disease. Clinical Nutrition. 38. 2; 1-37, 2018
  • SHERGILL Ravi, SYED Wajahat et al. Nutritional support in chronic liver disease and cirrhotics. World of Journal Hepatology. 10. 10; 685-694, 2018
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem