Sacroileíte: o que é, sintomas, causas e tratamento

Revisão clínica: Marcelle Pinheiro
Fisioterapeuta
agosto 2022

A sacroileíte é a inflamação da articulação sacroilíaca, que fica na parte de baixo da coluna vertebral, onde se conecta com o quadril e pode afetar somente um lado do corpo ou ambos, causando dor no quadril, dor na parte inferior das costas ou nas nádegas que pode se estender para as pernas.

A sacroileíte pode ser causada por quedas, problemas de coluna, gravidez, osteoartrite, artrite psoriática ou gota, no entanto, é mais comum nos casos de espondilite anquilosante, que é uma doença reumatológica, que geralmente tem início na articulação do quadril, entre a pelve e as vértebras dorsais e lombares, ou na articulação do ombro. Saiba mais sobre a espondilite anquilosante.

O tratamento da sacroileíte deve ser feito com orientação do ortopedista ou reumatologista, de acordo com a causa da inflamação da articulação sacroilíaca, podendo ser indicado o uso de remédios, fisioterapia, ou em alguns casos, cirurgia.

Sintomas de sacroileíte

Os principais sintomas da sacroileíte são:

  • Dor ou rigidez lombar;
  • Dor nas nádegas;
  • Dor no quadril;
  • Dor na coxa;
  • Dor na virilha.

Geralmente, a dor da sacroileíte piora ao ficar muito tempo em pé ou sentado por muito tempo, ao se levantar de uma cadeira, girar o quadril, subir ou descer escadas, correr ou caminhar com passadas longas, ou carregar mais peso em uma perna do que na outra, por exemplo.

Em alguns casos, se acompanhada de uma infecção, a sacroileíte também pode causar febre.

Na presença de sintomas de sacroileíte, deve-se consultar o ortopedista ou o reumatologista, para que seja diagnosticado e iniciado o tratamento mais adequado.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da sacroileíte é feito pelo ortopedista ou reumatologista através da avaliação dos sintomas, histórico de saúde e de traumas na região sacroilíaca, e exame físico.

Além disso, o médico pode solicitar exames de sangue, como hemograma completo, proteína C reativa, velocidade de hemossedimentação (VHS), anticorpo antinuclear, antígeno leucocitário humano (HLA-B27) ou fator reumatóide, de forma a verificar a presença de inflamação ou outras condições de saúde que possam estar causando os sintomas.

No caso da dor não ter sido causada por traumas ou inflamação, o médico pode solicitar exames de imagem, como raio X da pelve ou ressonância magnética, para verificar alterações na articulação sacroilíaca.

Outro teste que o médico pode fazer é a injeção de anestésico e corticóide na articulação sacroilíaca, para confirmar o diagnóstico, pois geralmente com a injeção ocorre alívio da dor.

Possíveis causas

A sacroileíte é causada por uma inflamação na articulação sacroilíaca, sendo que algumas condições podem estar relacionadas à essa inflamação, como:

  • Osteoartrite;
  • Artrite psoriática;
  • Gota;
  • Espondilite anquilosante;
  • Espondiloartropatias;
  • Infecção na articulação sacroilíaca;
  • Traumas na articulação sacroilíaca, como queda ou acidente;
  • Sobrecarga da articulação, como no caso de atletas saltadores e corredores;
  • Artrose lombar;
  • Infecções na articulação sacroilíaca;
  • Tumor na articulação;
  • Obesidade ou sobrepeso;
  • Hiperparatireoidismo.

Além disso, a sacroileíte pode ocorrer durante a gravidez, devido a liberação do hormônio relaxina que atua afrouxando os ligamentos e articulações dos quadris e da pelve para acomodar o bebê em crescimento, podendo causar inflamação na articulação sacroilíaca.

Além disso, em função do peso da barriga, muitas mulheres acabam mudando a maneira de andar e acabam por desenvolver a inflamação.

Como é feito o tratamento

O tratamento da sacroileíte deve ser orientado pelo ortopedista ou reumatologista e tem como objetivo aliviar os sintomas e diminuir as crises.

Os principais tratamentos para sacroileíte que podem ser indicados pelo médico são:

  • Repouso, por um curto período;
  • Aplicação de compressas mornas ou frias, para aliviar a dor e a inflamação;
  • Analgésicos, como o paracetamol;
  • Anti-inflamatórios, como ibuprofeno;
  • Relaxantes musculares, como a ciclobenzaprina;
  • Opióides, como o tramadol;
  • Injeções de corticóides direto na articulação;
  • Antibióticos, no caso de infecção na articulação sacroilíaca;
  • Terapia biológica, com remédios anti-TNF, como etanercept, adalimumabe ou infliximabe, no caso da sacroileíte ter sido causada por espondilite anquilosante;
  • Palmilha ortopédica, para ajustar a altura da perna e diminuir a sobrecarga da articulação;
  • Fisioterapia para reeducação postural e fortalecimento da musculatura pélvica. Saiba como é feita a fisioterapia para sacroileíte;
  • Exercícios de fortalecimento e alongamento;
  • Ablação por radiofrequência, feita emitindo correntes elétricas que destroem o tecido nervoso na região sacroilíaca, para aliviar a dor.

Além disso, no caso de dor crônica, quando as outras opções de tratamento não foram eficazes para reduzir os sintomas, o médico pode recomendar a cirurgia, feita para fundir os ossos da articulação sacroilíaca, de forma a reduzir a dor.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em agosto de 2022. Revisão clínica por Marcelle Pinheiro - Fisioterapeuta, em agosto de 2022.

Bibliografia

  • SLOBODIN, G.; et al. Acute sacroiliitis. Clin Rheumatol. 35. 4; 851-6, 2016
  • ØSTERGAARD, M. MRI of the sacroiliac joints: what is and what is not sacroiliitis?. Curr Opin Rheumatol. 32. 4; 357-364, 2020
Mostrar bibliografia completa
  • BUCHANAN, B. K.; VARACALLO, M. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Sacroiliitis. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK448141/>. Acesso em 10 ago 2022
  • MOROS, Maria Lapresta et al. Septic shock in pregnancy due to pyogenic sacroiliitis: a case report. J Med Case Reports. Vol. 3. 2009
Revisão clínica:
Marcelle Pinheiro
Fisioterapeuta
Formada em Fisioterapia pela UNESA em 2006 com registro profissional no CREFITO- 2 nº. 170751 - F e especialista em dermatofuncional.