Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é Espondilite Anquilosante, principais sintomas e como é o diagnóstico

A espondilite anquilosante, também conhecida como espondiloartrite e, nas fases mais avançadas, espondiloartrose anquilosante, é uma doença inflamatória crônica caracterizada por uma lesão na coluna em que as vértebras fundem-se umas com as outras, resultando em sintomas como dificuldade para movimentar a coluna e dor que melhora ao movimentar-se mas piora no repouso.

Normalmente, essa lesão tem início na articulação sacroilíaca, entre a pelve e as últimas vértebras lombares, ou na articulação do ombro e tende a ir agravando-se afetando progressivamente todas as outras vértebras da coluna, podendo levar ao afastamento da pessoa do trabalho, iniciando precocemente sua aposentadoria.

Por isso, assim que os sintomas surgirem, é importante a pessoa consultar um ortopedista para que sejam feitos exames para diagnosticar a espondilite anquilosante e seja iniciado o tratamento, prevenindo complicações e melhorando a qualidade de vida da pessoa.

O que é Espondilite Anquilosante, principais sintomas e como é o diagnóstico

Sintomas de espondilite anquilosante

O principal sintoma da espondilite anquilosante é a dor na lombar que melhora durante a prática de atividades físicas, mas que piora quando a pessoa está no repouso. Outros sinais e sintomas da espondilite anquilosante são:

  • Dor na coluna na região afetada;
  • Dificuldade nos movimentos da coluna, como por exemplo virar o rosto para os lados;
  • Limitação dos movimentos da lombar nos 3 eixos;
  • Redução da expansibilidade torácica;
  • Pode haver sensação de dormência e/ou formigamento nos braços ou nas pernas;
  • Rigidez matinal;
  • Dor melhora com movimento e piora com o repouso;
  • Pode haver retificação da lombar, aumento da cifose e/ou projeção da cabeça para frente;
  • Febre baixa, em torno de 37ºC;
  • Cansaço e apatia.

Os sintomas costumam se instalar aos poucos e ao longo dos anos tornam-se mais comuns e frequentes. Além disso, no caso de não haver diagnóstico ou tratamento adequado, podem surgir algumas complicações, sendo as mais frequentes a fasciíte plantar e a uveíte, que corresponde à inflamação da úvea, que é a região do olho que compreende a íris, corpo ciliar a coroide.

Principais Causas

Não são conhecidas as causas que levam ao surgimento da espondilite anquilosante, no entanto foi identificado que esta doença está relacionada com a presença de um antígeno específico no corpo chamado HLA-B27, que pode provocar respostas anormais do sistema imunológico, causando doença.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da espondilite anquilosante é feito a partir da realização de alguns exames de imagem, como raio-X, cintilografia óssea e tomografia computadorizada da articulação sacroilíaca e da coluna, cujos resultados devem ser interpretados pelo médico. Além disso, pode ser recomendado pelo médico a realização do teste sorológico para HLA-B27, já que esse antígeno está relacionado com a doença.

Além disso, devem ser avaliados pelo médico a presença de sinais e sintomas por um período igual ou superior a 3 meses para que seja confirmado o diagnóstico, além de ser observado se há comprometimento grau 2 ou 4 nas duas articulações sacroilíacas, ou grau 3 ou 4 numa única articulação sacroilíaca.

Tratamento para espondilite anquilosante

O tratamento tem como objetivo aliviar os sintomas, evitar a progressão da doença e o surgimento de complicações, e garantir a qualidade de vida da pessoa. Por isso, pode ser recomendado pelo ortopedista o uso de alguns medicamentos analgésicos, anti-inflamatórios e relaxantes musculares, como por exemplo:

  • Indometacina: 50 a 100 md/dia;
  • Diclofenaco sódico: 100 a 200 mg/dia;
  • Naproxeno: 500 a 1500 mg/dia;
  • Piroxicam: 20 a 40 mg/dia e
  • Aceclofenaco: 100 a 200 mg /dia.

A combinação de medicamentos e a dosagem deverão ser dada pelo médico depois de avaliar a intensidade dos sintomas manifestados. Independentemente da intensidade dos sintomas, é também fundamental a realização de fisioterapia para promover o desenvolvimento da mobilidade articular e aumentar a flexibilidade, ajudando, assim, a aliviar os sintomas da espondilite anquilosante.

Dependendo da idade do paciente e das suas atividades diárias, pode-se recomendar a cirurgia para colocação de uma prótese a fim de melhorar a amplitude de movimentos. A prática regular de exercícios além de melhorar a sintomatologia, confere mais energia e disposição. Métodos naturais como massagens, acupuntura, auriculoterapia, e outras podem ser utilizados com o objetivo de diminuir a dor. Além disso, a alimentação com pouco ou sem amido também têm demonstrado ser eficaz trazendo alívio da dor e diminuindo a progressão da doença.

É importante que o paciente saiba que o tratamento deverá ser realizado por toda a vida pois a espondilite anquilosante e ainda não têm cura. Saiba mais sobre o tratamento da espondilite anquilosante.

Bibliografia >

  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas - Espondilite Ancilosante. 2017. Disponível em: <http://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2017/agosto/03/PCDT-ESPONDILITE-ANCILOSANTE-17-07-2017.pdf>. Acesso em 19 Nov 2019
  • LEITE, Bárbara C. S. R. et al. Espondilite anquilosante no sexo feminino associado à hipermobilidade articular e HLA-B27 negativo: relato de caso. Rev Med. Vol 97. 4 ed; 433-437, 2018
  • ROSIN, Francieli; JORGE, Matheus S. G.; Zanin, Caroline; WIBELINGE, Lia Mara. Intervenção fisioterapêutica em indivíduos com espondilite anquilosante. Arq. Ciênc. Saúde. Vol 24. 2 ed; 19-24, 2017
  • SPONDYLITIS ASSOCIATION OF AMERICA. Overview of Ankylosing Spondylitis. Disponível em: <https://www.spondylitis.org/Ankylosing-Spondylitis>. Acesso em 19 Nov 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem