Quarentena/isolamento: quanto tempo dura e como manter a saúde

Revisão clínica: Manuel Reis
Enfermeiro
fevereiro 2022
  1. Quanto tempo dura
  2. COVID-19
  3. Quando começar
  4. Como é feita
  5. Como manter a saúde

A quarentena é uma das medidas de saúde pública que podem ser adotadas durante um período de epidemia ou pandemia, e que tem como objetivo evitar a propagação de doenças infecciosas, especialmente quando são causadas por vírus, já que a transmissão desses microrganismos tende a acontecer de forma muito mais rápida.

Durante o período de quarentena é recomendado ficar o máximo de tempo dentro de casa, evitando o contato com outras pessoas e evitando frequentar ambientes fechados e com pouca circulação de ar, como shoppings, lojas, academias ou transportes públicos, por exemplo.

Muitas vezes, o termo "quarentena" é confundido com "isolamento". Embora sejam muito parecidos, a quarentena (ou isolamento profilático) é feita por pessoas que podem não estar infectadas, mas que estiveram em contacto com alguém infectado, enquanto o isolamento é feito por quem está, de fato, infectado.

Quanto tempo dura a quarentena?

O tempo de quarentena varia de acordo com a doença que se está tentando combater, mas normalmente é determinado pelo tempo de incubação. Isto quer dizer que a quarentena deve ser mantida pelo máximo de tempo que pode demorar para surgirem os primeiros sintomas.

Por exemplo, se uma doença tem tempo de incubação de 5 a 14 dias, o tempo de quarentena deve ser definido em 14 dias, já que é o tempo máximo necessário para que sejam percebidos os primeiros sintomas.

Quarentena/isolamento por COVID-19

Atualmente, o tempo de quarentena/isolamento recomendado para a COVID-19 varia de acordo com o país e a situação de cada pessoa. Para saber como agir, por favor, preencha os seus dados:

No Brasil

O tempo de quarentena ou isolamento no Brasil varia da seguinte forma:

Quarentena (contato com pessoa infectada)

Pessoas que estiveram em contato com outra pessoa infectada devem, sempre que possível, fazer quarentena de 10 a 14 dias, para avaliar o surgimento de sintomas indicativos de COVID-19.

No entanto, se não for possível realizar esse período de quarentena deve-se manter todos os cuidados de prevenção, para evitar passar o vírus para outras pessoas, e realizar um teste de COVID depois de 5 dias após o contato.

Isolamento (teste positivo de COVID-19)

O isolamento deve ser respeitado por todas as pessoas que apresentam sintomas sugestivos de COVID-19 ou que têm um teste positivo. Nesses casos, o período de isolamento recomendado é de 7 dias para casos leves ou moderados, ou seja para pessoas que estão se recuperando em casa sem necessitar de internamento ou suplementação com oxigênio.

Se ao 5º dia, já não existirem sintomas respiratórios (como tosse e coriza) ou febre por mais de 24 horas e sem o uso de remédios, pode-se fazer um teste rápido de antígeno COVID-19. Caso o teste dê negativo, a quarentena pode ser terminada, porém, se o teste der positivo, a quarentena deve ser mantida até completar 10 dias.

Em Portugal

Em Portugal, as regras de quarentena/isolamento variam de acordo com a intensidade dos sintomas e o o tipo de contato:

  • Pessoas com teste positivo: devem ficar em isolamento por 7 dias, no caso de sintomas leves, ou por 10 dias, no caso de sintomas moderados a graves. Se após os 10 dias ainda existirem sintomas, deve-se fazer isolamento até que os sintomas desapareçam;
  • Pessoas que estiveram em contato com alguém infectado: são recomendados 7 dias de quarentena, sendo necessário fazer 2 testes rápidos ou RT-PCR, um até ao 3º dia e outro ao 7º dia. Se o último teste for negativo, pode-se terminar a quarentena.
  • Pessoas estiveram em contato com alguém infectado, mas que tiveram COVID-19 nos últimos 6 meses ou que têm dose de reforço da vacina: não precisam ficar em quarentena, mas devem fazer um teste rápido até ao 3º dia.

Quando começar a quarentena/isolamento?

O período de quarentena deve ser contado a partir da data do último contato com um caso suspeito ou confirmado, ou a partir da data de saída de um local onde foram identificados muitos casos da doença.

Já o isolamento é contado a partir do momento em que existe um teste positivo de COVID-19 ou a partir do dia em que surgiram os primeiros sintomas.

Como é feita a quarentena/isolamento

A quarentena e o isolamento devem ser feitos em casa, sendo recomendado que se evite ao máximo o contato com outras pessoas, o que inclui não ir para outros ambientes fechados, como shoppings e transporte público, por exemplo, para diminuir o risco de transmissão e contágio entre as pessoas.

Dentro de casa, se possível, também se devem ter alguns cuidados para evitar transmitir a infecção para outros membros da família, como ficar em isolamento num cômodo da casa e apenas circular nas áreas comuns utilizando máscara de proteção individual. Veja alguns cuidados para evitar a transmissão no caso de COVID-19.

Essa medida de precaução deve ser adotada mesmo que a pessoa esteja aparentemente saudável e sem sinais ou sintomas da doença, mas que tenha estado em um local em que foram identificados vários casos da doença e/ou que tenha estado em contato com casos suspeitos ou confirmados da infecção.

O que fazer se surgirem sintomas na quarentena?

Se durante o período de quarentena forem observados sinais e sintomas sugestivos de infecção é importante comunicar ao sistema de saúde para que se sigam as recomendações necessárias, incluindo orientações sobre a necessidade de ir ao hospital ou realizar um teste para confirmar o diagnóstico.

Como manter a saúde mental durante a quarentena

Durante o período de quarentena é normal que a pessoa que fica fechada em casa possa sentir várias emoções ao mesmo tempo, especialmente as negativas, como insegurança, sensação de isolamento, ansiedade, frustração ou medo, o que pode acabar prejudicando a saúde mental.

Dessa forma, é muito importante tomar algumas medidas que ajudam a manter a saúde mental em dia, como:

  • Manter uma rotina semelhante ao que se fazia antes: por exemplo, colocar o relógio para despertar de manhã e vestir como se fosse trabalhar;
  • Fazer pausas regulares ao longo do dia: podem ser pausas para comer, mas também para caminhar pela casa e colocar o sangue para circular;
  • Manter a comunicação com familiares ou amigos: essa comunicação pode ser facilmente feita através de chamadas no celular ou utilizando o laptop para videochamadas, por exemplo;
  • Experimentar atividades novas e criativas: algumas ideias incluem fazer receitas novas, mudar a disposição dos cômodos em casa ou praticar um novo hobbie, como desenhar, escrever poesia, fazer jardinagem ou aprender uma nova língua;
  • Fazer pelo menos uma atividade relaxante por dia: algumas opções incluem fazer meditação, assistir um um filme, fazer um ritual de beleza ou completar um quebra-cabeças.

É também importante tentar manter uma atitude positiva e saber que não existem emoções certas ou erradas, por isso, falar sobre as emoções com outras pessoas é um passo igualmente essencial.

Caso se esteja em quarentena com crianças, também é muito importante incluí-las nestas medidas e participar de atividades que sejam da preferência dos mais novos. Algumas ideias incluem pintar, fazer jogos de tabuleiro, brincar de esconde-esconde ou até assistir filmes infantis, por exemplo.

É seguro sair para a rua durante a quarentena?

Durante a quarentena, estar ao ar livre é uma atividade que pode contribuir bastante para a saúde mental e, dessa forma, é algo que pode continuar a ser feito, já que a maioria das doenças não se espalha facilmente pelo ar. Assim, é muito importante ficar atento à forma de transmissão de cada doença.

Por exemplo, no caso mais recente da pandemia por COVID-19, foi recomendado que as pessoas apenas evitassem os locais fechados e os aglomerados de pessoas, já que a transmissão acontece pelo contato com gotículas de saliva e secreções respiratórias. Por isso, nessas situações é possível ir para o exterior tendo apenas cuidado para usar máscara de proteção sempre que possível e não estar em contato direto com outras pessoas.

De qualquer forma, é sempre aconselhado lavar as mãos antes e depois de sair de casa, já que as chances de tocar em alguma superfície do exterior são elevadas.

Como cuidar do corpo durante a quarentena

Cuidar do corpo é outra tarefa fundamental para quem está de quarentena. Para isso é importante manter a mesma rotina de higiene que se tinha antes, mesmo que não seja preciso estar em contato com outras pessoas, pois a higiene não ajuda apenas a manter a pele livre de sujeira e odores desagradáveis, como também elimina uma boa parte dos microrganismos que podem causar infecções, como vírus, fungos e bactérias.

Além disso, é ainda muito importante manter a prática regular de exercício físico, já que essa é a melhor forma de manter a saúde cardiovascular. Para isso, existem alguns treinos que podem ser feitos em casa:

No caso dos idosos, também existem alguns exercícios que podem ser feitos para manter a mobilidade das articulações e evitar a degradação da massa muscular, como fazer agachamentos ou subir e descer degraus. Veja alguns exemplos de exercícios que podem ser feitos nessa situação.

Assista ainda o vídeo seguinte e saiba o que fazer para não engordar durante a quarentena:

Como deve ser a alimentação

Durante a quarentena é também muito importante tentar manter uma alimentação o mais saudável possível e variada. Por isso, antes de ir ao mercado é recomendado verificar o que se tem em casa e depois fazer uma lista de todos os produtos que se precisa comprar para o tempo de quarentena.

Idealmente, deve-se dar preferência para alimentos que não estraguem facilmente ou que tenham um prazo de validade prolongado, como:

  • Enlatados: atum, sardinha, milho, molho de tomate, azeitonas, mistura de vegetais, pêssego, abacaxi ou cogumelo;
  • Peixe e carne congelados ou enlatados;
  • Alimentos secos: macarrão, arroz, cuscus, aveia, quinoa e farinha de trigo ou de milho;
  • Leguminosas: feijão, grão de bico, lentilhas, que podem ser em enlatados ou em pacote;
  • Frutos secos: amendoim, pistácios, amêndoas, nozes, castanha do Pará ou avelã. Outra opção pode ser comprar manteiga destes frutos;
  • Leite UHT, pois possui um prazo maior;
  • Vegetais e hortaliças congelados ou em conserva;
  • Outros produtos: frutas desidratadas ou confeitadas, marmelada, goiabada, cacau em pó, café, chá, condimentos, azeite de oliva, vinagre.

No caso de se ter idosos, bebês ou alguma grávida em casa também é importante lembrar que pode ser necessário comprar suplementos nutricionais ou fórmulas lácteas em pó, por exemplo.

Além disso, deve-se calcular um mínimo de 1 litro de água por pessoa, por dia. Caso seja difícil encontrar água potável, é possível purificar e desinfectar a água através de técnicas, como o uso de filtros ou água sanitária (hipoclorito de sódio). Veja mais detalhes sobre como purificar água em casa para beber.

Posso congelar alimentos para a quarentena?

Sim, alguns alimentos podem ser congelados de forma a aumentar o seu prazo de validade. Alguns exemplos são iogurtes, carnes, pão, vegetais, hortaliças, frutas, queijos e presunto, por exemplo.

Para congelar corretamente os alimentos é importante colocá-los em porções numa bolsa plástica de freezer ou num recipiente, colocando o nome produto por fora, assim como a data em que foi congelado. Veja como congelar os alimentos corretamente.

Como limpar os alimentos antes de comer?

A higiene na hora de cozinhar é outra tarefa muito importante durante períodos de quarentena, já que elimina microrganismos que podem acabar sendo ingeridos. O passo mais essencial consiste em lavar as mãos com água e sabão antes de manipular qualquer tipo de alimento ou produto, no entanto, também é recomendado cozinhar muito bem todos os alimentos, especialmente a carne, o peixe e o marisco.

Já os alimentos que podem ser consumidos crús e que estão fora de pacotes, como as frutas e os vegetais, devem ser muito bem lavados em descascados ou, então, mergulhados por 15 minutos numa mistura de 1 litro de água com 1 colher de sopa de bicarbonato de sódio ou água sanitária (hipoclorito de sódio), devendo ser novamente lavados com água limpa logo de seguida.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Manuel Reis - Enfermeiro, em fevereiro de 2022.

Bibliografia

  • DGS. Norma 004/2020 : Abordagem da Suspeita ou Confirmação de COVID-19. 2022. Disponível em: <https://www.dgs.pt/normas-orientacoes-e-informacoes/normas-e-circulares-normativas/norma-n-0042020-de-230320201.aspx>. Acesso em 21 jan 2022
  • U.S FOOD AND DRUG ADMINISTRATION. 7 Tips for Cleaning Fruits, Vegetables. Disponível em: <https://www.fda.gov/consumers/consumer-updates/7-tips-cleaning-fruits-vegetables>. Acesso em 18 mar 2020
Mostrar bibliografia completa
  • CDC. Legal Authorities for Isolation and Quarantine. Disponível em: <https://www.cdc.gov/quarantine/aboutlawsregulationsquarantineisolation.html>. Acesso em 13 mar 2020
  • FEDERAL EMERGENCY MANAGEMENT AGENCY. Emergency Supply List. Disponível em: <https://www.fema.gov/media-library-data/1390846764394-dc08e309debe561d866b05ac84daf1ee/checklist_2014.pdf>. Acesso em 13 mar 2020
Revisão clínica:
Manuel Reis
Enfermeiro
Pós-graduado em fitoterapia clínica e formado pela Escola Superior de Enfermagem do Porto, em 2013. Membro nº 79026 da Ordem dos Enfermeiros.

Tuasaude no Youtube

  • 5 SUPER DICAS PARA NÃO ENGORDAR NA QUARENTENA

    06:40 | 78772 visualizações