Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

RT-PCR: o que é, para que serve e como entender o resultado

Revisão clínica: Marcela Lemos
Biomédica
outubro 2022
  1. Para que serve
  2. Como é feito
  3. Resultado
  4. RT-PCR para COVID-19

O exame de RT-PCR, é um teste de laboratório extremamente sensível que é feito para identificar a presença ou ausência de áreas específicas no material genético que possam ser sugestivas de doenças, sendo principalmente indicado na investigação de infecções por vírus, como Zika, Ebola, H1N1 e, mais recentemente, COVID-19.

Além da infecção por vírus, o RT-PCR pode ser indicado para investigar infecção por bactérias, presença de mutações no DNA que possam aumentar o risco de câncer e para acompanhar a evolução da doença e resposta ao tratamento.

O exame de RT-PCR pode ser feito através de diversas amostras biológicas, incluindo o sangue e a secreção nasofaríngea, sendo importante que o médico indique na requisição o objetivo da realização do teste para que a amostra e os reagentes utilizados no exame sejam os mais adequados.

Imagem ilustrativa número 1

Para que serve o RT-PCR

O exame de RT-PCR serve para:

  • Investigar infecção por vírus, fungos, bactérias ou parasitas;
  • Identificar a presença de alterações genéticas que podem ser indicativas de câncer ou aumentar o risco de tumores;
  • Acompanhar a evolução da doença e a resposta ao tratamento.

O RT-PCR tem como objetivo promover a ampliação de áreas específicas do material genético das pessoas ou de microrganismos, sendo útil no diagnóstico e acompanhamento de doenças. Assim, é importante que o médico indique o objetivo do exame para que o laboratório possa utilizar os reagentes adequados e específicos para o teste.

Como é feito

Para fazer o exame de RT-PCR não é necessário preparo, no entanto é importante que seja indicada na requisição médica o objetivo do exame pois assim é possível que seja feita a coleta do material adequado. O exame de RT-PCR pode ser feito por meio de amostras de sangue, de LCR, de escarro ou das secreções orofaríngeas (fundo da garganta) ou nasofaríngeas (fundo do nariz), que é normalmente indicada na investigação da COVID-19.

Após a coleta do material, a amostra é devidamente armazenada e encaminhada para o laboratório para que seja processada e, assim, seja possível realizar o exame de acordo com o objetivo.

Como entender o resultado

De forma geral, o resultado do exame de RT-PCR é:

  • Positivo ou detectado, quando é identificada a presença de determinada região do gene ou do material genético do agente infeccioso, por exemplo;
  • Negativo ou não detectado, quando não são identificadas alterações na amostras indicativas de mutação ou infecção, por exemplo.

Em alguns casos, pode haver também no exame um valor que indica o grau com que aquela alteração é expressa. Ou seja, no caso de infecção por vírus, pode ser indicada a quantidade de cópias do vírus identificada na amostra, de forma que quanto maior o número de cópias, maior é o risco da infecção ser grave.

No caso da investigação de mutações, por exemplo, o valor indicado no exame indica o risco daquela mutação poder levar a uma doença, sendo importante que seja avaliado pelo médico.

RT-PCR para COVID-19

O RT-PCR para COVID-19 tem como objetivo confirmar ou descartar a infecção pelo SARS-CoV-2, que é o vírus responsável pela doença. Assim, esse teste está indicado nas seguintes situações:

  • Presença de sintomas suspeitos de COVID-19, especialmente a partir do 3º dia, como tosse seca, febre, cansaço, garganta inflamada e perda de paladar, por exemplo;
  • Teste rápido de antígeno para COVID-19 com resultado positivo, mesmo em pessoas sem sintomas;
  • Contato próximo recente com pessoas infectadas por COVID-19, mesmo sem sintomas.

O exame de RT-PCR para COVID-19 pode ainda ser requerido antes de cirurgias ou internamento no hospital, para despistar uma possível infecção assintomática e garantir a segurança das pessoas internadas, além de poder ser solicitado antes de realizar uma viagem de avião, sendo normalmente indicado 48 a 72h antes do embarque.

O que significa o resultado

O resultado do exame de PCR pode demorar até 3 dias para ficar pronto, mas na maior parte dos casos é liberado em menos de 24 horas. O resultado pode ser:

  • Positivo/ detectado: significa que foi identificado material genético do SARS-CoV-2 na amostra e, por isso, a pessoa apresenta uma infecção ativa, sendo diagnosticada com COVID-19;
  • Negativo/ não detectado: indica que não foi identificado material genético do SARS-CoV-2 e, por isso, a pessoa não tem uma infecção ativa por COVID-19.

Caso o resultado tenha sido negativo, é importante continuar com as medidas de prevenção da infecção, como lavar bem as mãos e evitar o contato com pessoas confirmadas para a doença. No caso de ter sido positivo, é indicado que a pessoa fique em isolamento para evitar transmitir o vírus para outras pessoas. 

Caso tenha um teste de COVID positivo, apresente sintomas sugestivos da infecção ou tenha estado em contato com alguém infectado, por favor preencha com os seus dados para saber o que fazer:

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Marcela Lemos - Biomédica, em outubro de 2022.

Bibliografia

  • OMS. An update on Testing strategies for COVID-19. 2021. Disponível em: <https://www.who.int/docs/default-source/coronaviruse/risk-comms-updates/updates46-testing-strategies.pdf?sfvrsn=c9401268_6>. Acesso em 16 jul 2021
  • SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE DE MINAS GERAIS. Quando deve ser feito o PCR-RT para coronavírus?. Disponível em: <https://coronavirus.saude.mg.gov.br/blog/70-pcr-rt-para-coronavirus>. Acesso em 16 jul 2021
Mostrar bibliografia completa
  • FDA. CDC 2019-Novel Coronavirus (2019-nCoV) Real-Time RT-PCR Diagnostic Panel . 2020. Disponível em: <https://www.fda.gov/media/134922/download>. Acesso em 16 jul 2021
  • INTERNATIONAL ATOMIC ENERGY AGENCY. How is the COVID-19 virus detected using real time RT–PCR?. 2020. Disponível em: <https://www.iaea.org/sites/default/files/6120811.pdf>. Acesso em 16 jul 2021
Revisão clínica:
Marcela Lemos
Biomédica
Mestre em Microbiologia Aplicada, com habilitação em Análises Clínicas e formada pela UFPE em 2017 com registro profissional no CRBM/ PE 08598.