Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que pode indicar a íngua

A íngua é o aumento dos gânglios linfáticos, ou linfonodos, que, geralmente, acontece por alguma infecção ou inflamação da região que surge. Ela se manifesta através de um ou mais carocinhos sob a pele do pescoço, cabeça ou virilha, que podem ou não ser dolorosos, e costumam durar entre 3 e 30 dias.

A presença da íngua também é chamada de adenopatia ou linfonodopatia, que, na maioria daz vezes representa uma inflamação leve e passageira, mas que, também, pode ser causada por doenças mais graves, como o câncer ou doenças autoimunes, quando é persistente por mais de 1 mês, cresce mais de 2 cm ou existem várias espalhadas pelo corpo, por exemplo.

O que pode indicar a íngua

Principais causas

Os linfonodos estão presentes na forma de carocinhos sob a pele, e podem aparecer em qualquer local do corpo, mas, os locais mais comuns são:

  • Pescoço ou nuca: causados por viroses, resfriados, gripes, alergias, faringites ou inflamações na garganta. Saiba mais sobre as causas de íngua no pescoço;
  • Mandíbula ou maxilar: infecções ou inflamações na face, boca ou dentes, sinusite, faringite e otite;
  • Atrás da cabeça ou ouvido: otite, gripe, faringite, viroses, inflamações na face;
  • Virilha ou região inguinal: inflamações ou infecções na barriga, genitais, glúteos ou vias urinárias, como infecção urinária, gastroenterite, HPV, vaginose ou candidíase, por exemplo;
  • Axila: Infecções ou inflamações dos pulmões, mamas, intestinos, como cirurgias da mama, gastroenterite, mononucleose ou uma gripe forte.

Geralmente, os linfonodos são imperceptíveis ou medem menos que 1 cm, podendo ser dolorosos ou indolores, com consistência elástica e móvel. Apesar de poderem persistir por 30 dias, o mais comum é uma média entre 4 a 8 dias.

Como tratar a íngua

Para o tratamento da íngua, é recomendado somente repouso e hidratação, além de identificar e eliminar o que a está causando, já que não é necessário tomar nenhum remédio específico para tratá-la. Assim, quando a infecção ou inflamação for curada, a íngua desaparecerá, pois ela é somente uma resposta do organismo em relação ao combate do agente agressor.

Remédios analgésicos ou anti-inflamatórios, orientados pelo médico, podem aliviar a dor ou sensibilidade no local. Um bom remédio caseiro é tomar chá de eucalipto e usar compressas de argila, pois eles ajudam a desinflamar e fortalecer as defesas do organismo.

Quando se deve ir ao médico

A íngua passa a ser preocupante, indicando doenças mais sérias, como câncer, linfoma, lupus, HIV, sífilis ou tuberculose, quando:

  • Está localizada nos braços ou ao redor da clavícula;
  • Está espalhada por vários locais do corpo;
  • Mede mais que 2,5 cm;
  • É dura e não se move;
  • Não melhora após 1 mês;
  • É acompanhada de febre que não melhora em 1 semana, perda de peso, tosse ou mal estar.

Nesta situações, deve-se procurar atendimento com clínico geral, para que sejam realizados exames de sangue que avaliam infecções ou inflamações pelo corpo. Quando a dúvida persiste, pode, ainda, ser solicitada a biópsia do linfonodo, que irá demonstrar se ele tem características benignas ou malignas.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...