Síndrome inflamatória multissistêmica pediátrica: sintomas e tratamento

Revisão médica: Dr.ª Sani Santos Ribeiro
Pediatra e Pneumologista infantil
março 2022
  1. Sintomas
  2. Diagnóstico
  3. Causas
  4. Tratamento
  5. Complicações

A síndrome inflamatória multissistêmica pediátrica é uma condição grave que pode surgir como complicação da infecção pela COVID-19 em crianças. Esta síndrome causa inflamação dos vasos sanguíneos de alguns órgãos como coração, pele, pulmões, rins ou cérebro, resultando em sintomas como dificuldade para respirar, conjuntivite, diarreia, dor abdominal, manchas na pele e febre.

Embora seja uma complicação rara, com causas e fatores de risco ainda desconhecidos, a síndrome inflamatória multissistêmica pediátrica parece ser mais comum em crianças de 3 a 12 anos, embora também possa afetar crianças mais velhas ou bebês.

A maioria das crianças com síndrome inflamatória multissistêmica apresenta melhora dos sintomas com  tratamento médico, por isso, é importante saber identificar os sintomas e levar a criança ao pediatra, ou ao hospital, para fazer uma avaliação mais completa.

Principais sintomas

Os principais sintomas da síndrome inflamatória multissistêmica em crianças incluem:

  • Dor abdominal;
  • Dor ou sensação de aperto no peito;
  • Palpitações cardíacas;
  • Dificuldade para respirar ou respiração rápida;
  • Pele, lábios ou dedos azulados, cinza ou esbranquiçados;
  • Confusão mental;
  • Dificuldade para acordar ou sonolência excessiva;
  • Cansaço excessivo;
  • Vômito e/ou diarreia;
  • Febre que dura 24 horas ou mais;
  • Dor de cabeça;
  • Manchas vermelhas no corpo;
  • Olhos vermelhos;
  • Vermelhidão ou inchaço nas mãos ou nos pés;
  • Tontura;
  • Formação de caroços ou ínguas no pescoço, axilas, virilhas ou qualquer outra parte do corpo.

Caso a criança tenha COVID-19, exista suspeita de infecção ou apresente algum destes sintomas, deve-se comunicar ao pediatra imediatamente e levar ao pronto socorro mais próximo.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da síndrome inflamatória multissistêmica pediátrica é feito através dos testes de COVID-19, como PCR e anticorpos, para confirmar a infecção pelo coronavírus.

Além disso, e para identificar a inflamação causada pela síndrome, o médico pode ainda pedir outros exames como exame de sangue, raio X do tórax, ecocardiograma, ultrassom abdominal ou tomografia computadorizada. Confira os principais testes para COVID-19.  

Possíveis causas

A causa exata da síndrome inflamatória multissistêmica pediátrica relacionada à infecção pela COVID-19 ainda é desconhecida, no entanto, os estudos feitos até o momento, relatam que durante a infecção pelo coronavírus o corpo produz substâncias inflamatórias em grandes quantidades, chamadas citocinas, como uma forma de aumentar a ação do sistema imunológico para combater o vírus.

Essas citocinas podem causar uma resposta excessiva do sistema imunológico causando uma inflamação grave nos vasos sanguíneos e em outros órgãos.

Como é feito o tratamento

O tratamento da síndrome inflamatória multissistêmica pediátrica depende do tipo e da gravidade dos sintomas, mas deve ser  feito no hospital, com cuidados de suporte e medidas para diminuir a inflamação nos órgãos afetados, evitando o aparecimento de danos permanentes.

Os principais tratamentos que podem ser usados incluem:

  • Hidratação, através de soro aplicado diretamente na veia;
  • Oxigênio para ajudar na respiração;
  • Remédios para ajudar a normalizar pressão sanguínea baixa e a função do coração;
  • Uso de anticoagulantes, como heparina ou ácido acetilsalicílico, para evitar a formação de coágulos no sangue.

Além disso, podem ser utilizados outros remédios como antibióticos, corticoides, imunoglobulinas ou outros tratamentos com remédios para reduzir a quantidade de citocinas no corpo e diminuir a inflamação nos órgãos. Confira todos os remédios aprovados e em estudo para COVID-19.  

Em casos mais graves, pode ser necessário o uso de ventilador mecânico ou ECMO, que é uma máquina que fornece suporte para o sistema respiratório e/ou cardíaco funcionando como um pulmão artificial permitindo a oxigenação necessária do corpo. Saiba como funciona a ECMO e quando é indicada.

Possíveis complicações

A síndrome inflamatória multissistêmica pediátrica é considerada uma complicação grave da COVID-19. Sem o diagnóstico rápido e o tratamento adequado pode causar problemas graves em órgãos vitais como coração, pulmões ou rins.

Embora seja raro, a síndrome inflamatória multissistêmica pode resultar em danos permanentes nos órgãos ou até mesmo colocar a vida da criança em risco.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em março de 2022. Revisão médica por Dr.ª Sani Santos Ribeiro - Pediatra e Pneumologista infantil, em agosto de 2021.

Bibliografia

  • SPEROTTO, F.; et al. Cardiac manifestations in SARS-CoV-2-associated multisystem inflammatory syndrome in children: a comprehensive review and proposed clinical approach. Eur J Pediatr. 180. 2; 307-322, 2021
  • HARWOOD, R.; et al. A national consensus management pathway for paediatric inflammatory multisystem syndrome temporally associated with COVID-19 (PIMS-TS): results of a national Delphi process. Lancet Child Adolesc Health. 5. 2; 133-141, 2021
Mostrar bibliografia completa
  • FELDSTEIN, L. R.; et al. Multisystem Inflammatory Syndrome in U.S. Children and Adolescents. N Engl J Med. 383. 4; 334-346, 2020
  • MATIC, K. M . SARS-CoV-2 and Multisystem Inflammatory Syndrome In Children (MIS-C). Curr Probl Pediatr Adolesc Health Care. 51. 4; 101000, 2021
  • KABEERDOSS, J.; et al. Severe COVID-19, multisystem inflammatory syndrome in children, and Kawasaki disease: immunological mechanisms, clinical manifestations and management. Rheumatol Int. 41. 1; 19-32, 2021
  • SON, Mary Beth F.; FRIEDMAN, Kevin. COVID-19: Multisystem inflammatory syndrome in children (MIS-C) clinical features, evaluation, and diagnosis. UpToDate. 2021
  • JIANG, L.; et al. COVID-19 and multisystem inflammatory syndrome in children and adolescents. Lancet Infect Dis. 20. 11; e276-e288, 2020
  • SCHWARTZ, M. MIS-C: post-infectious syndrome or persistent infection?. Lancet Infect Dis. 21. 5; e116, 2021
  • ROWLEY, A. H. Understanding SARS-CoV-2-related multisystem inflammatory syndrome in children. Nat Rev Immunol. 20. 8; 453-454, 2020
Revisão médica:
Dr.ª Sani Santos Ribeiro
Pediatra e Pneumologista infantil
Médica formada pela Universidade Federal do Rio Grande com CRM nº 28364 e especialista em Pediatria pela Sociedade Brasileira de Pediatria.

Tuasaude no Youtube

  • O que é a SÍNDROME PÓS-COVID-19?

    04:34 | 32130 visualizações
  • 5 EXERCÍCIOS PARA FORTALECER O PULMÃO | com @Mirca Fisioterapia e Bem-estar

    06:03 | 679840 visualizações
  • CORONAVÍRUS: o que é, sintomas e como se proteger

    03:46 | 85549 visualizações