Formigamento no rosto: o que pode ser e o que fazer

Revisão médica: Dr. Gonzalo Ramirez
Clínico Geral e Psicólogo
julho 2022

O formigamento ou dormência no rosto pode ser sentida em qualquer região do rosto ou da cabeça, e surgir por diversas causas, como ansiedade, enxaqueca, disfunção na ATM, infecção ou inflamação de nervos da face, como também após uma cirurgia dentária, por exemplo, podendo ser acompanhada de outros sintomas como dor de cabeça, ou até zumbido no ouvido.

Além disso, o formigamento no rosto também pode indicar uma condição de saúde mais grave, como o AVC, sendo geralmente sentido em apenas um lado do corpo, e acompanhado de sintomas como dificuldade para falar ou sorrir, boca torta e rosto assimétrico, por exemplo.

É importante consultar o neurologista, clínico geral ou dentista sempre que surgirem sintomas de formigamento ou dormência no rosto, especialmente quando acompanhada de outros sintomas, para que sejam feitos exames para identificar a causa e realizar o tratamento mais adequado. No caso do AVC, deve-se procurar o pronto-socorro imediatamente.

As causas mais comuns de formigamento no rosto são:

1. Problemas odontológicos

Uma causa comum de formigamento no rosto ou na cabeça são os problemas dentários como pulpites, periodontites ou mesmo uma abscesso dentário, que podem causar estímulos em nervos da face e provocar dormência que, normalmente, está acompanhada de dor.

O que fazer: deve-se consultar o dentista para fazer o tratamento odontológico da condição que está causando a dor, o que pode ser feito com o uso de antibióticos ou anti-inflamatórios, obturação do dente, remoção da cárie ou canal, por exemplo. Veja como é feito o tratamento do canal.

2. Disfunção têmporo-mandibular

A disfunção têmporo-mandibular é causada um distúrbio no funcionamento da articulação temporomandibular (ATM), que é responsável pelo movimento de abrir e fechar a boca, gerando desconforto na região do rosto e da mandíbula, e formigamentos na face que podem ser acompanhados de dor de cabeça persistente ou até zumbido no ouvido. Confira outros sintomas da disfunção têmporo-mandibular.

As causas mais comuns da disfunção têmporo-mandibular são apertar muito os dentes durante o sono, ter sofrido alguma pancada na região ou ter o hábito de roer unhas, por exemplo.

O que fazer: o tratamento deve ser feito com orientação do dentista, que geralmente indica o uso de placa rígida que recobre os dentes para dormir, realização de fisioterapia, uso de analgésicos e anti-inflamatórios, técnicas de relaxamento, terapia a laser ou cirurgia. Veja os principais tratamentos para a disfunção temporomandibular.

3. Alterações nos nervos faciais

As alterações nos nervos faciais, como nervos trigêmeo, facial, glossofaríngeo ou occipital, por exemplo, podem causar inflamações, levando ao surgimento de sensibilidade na face ou no crânio, e sintomas como formigamentos ou dormência que são sentidos no rosto e na cabeça.

O que fazer: o tratamento depende do tipo de nervo afetado, e da gravidade dos sintomas, devendo ser feito com orientação do neurologista, que pode indicar o uso de relaxantes musculares, corticóides, anticonvulsivantes ou antidepressivos, por exemplo, para ajudar a aliviar os sintomas.

4. Cirurgia dentária

As cirurgias na face e dentes, como a remoção de dentes, implantes ou cirurgia ortognática podem implicar na manipulação e inflamação de nervos da região, o que pode resultar em dormência, formigamento ou dor no rosto.

O que fazer: geralmente, esta alteração costuma ser temporária, e não durar mais que alguns dias, pois pode ocorrer pelo inchaço dos tecidos da face. No entanto, caso tenha havido alguma lesão do nervo, a alteração na sensibilidade pode durar muitos meses e necessitar de um tratamento prolongado orientado pelo o dentista ou cirurgião maxilofacial, que pode indicar o uso de analgésicos, anti-inflamatórios ou opióides, por exemplo. Veja como aliviar a dor após cirurgia dentária.

5. Enxaqueca

Apesar do principal sintoma da enxaqueca ser a dor de cabeça, essa condição pode também ser acompanhada de alterações na sensibilidade em alguns locais do corpo, como na face, podendo provocar dormência ou formigamento no rosto.

Além disso, a enxaqueca com aura pode provocar sintomas sensitivos antes mesmo da dor de cabeça surgir, como visão de pontos brilhantes ou dormências. Saiba identificar todos os sintomas da enxaqueca.

O que fazer: o tratamento da enxaqueca deve ser orientado pelo neurologista, que pode indicar o uso de remédios anti-inflamatórios ou triptanos, para aliviar a dor e evitar o surgimento de crises de enxaqueca. Confira os principais remédios indicados para enxaqueca.

6. Ansiedade

Uma crise de estresse e ansiedade pode provocar alterações na sensibilidade e sensação de formigamento em diversos locais do corpo. Também é comum que surja localizada no rosto, língua ou na cabeça.

O que fazer: o formigamento no rosto nestes casos é leve, e passa após alguns minutos, quando a pessoa consegue acalmar-se, podendo ser usadas medidas naturais para aliviar o estresse e acabar com o formigamento. Confira algumas opções de calmantes naturais para aliviar o estresse e a ansiedade.

7. Alterações da face

O surgimento de nódulos, pólipos, infecções, como sinusites, inflamações, deformidades ou, até mesmo, um tumor na face ou no crânio, podem comprometer a sensibilidade de nervos, provocar alterações na circulação de sangue ou qualquer outro tipo de comprometimento da integridade dos tecidos que geram formigamentos.

O que fazer: o tratamento das alterações na face depende da sua causa, podendo nesses casos ser indicados pelo neurologista ou otorrinolaringologista o uso de analgésicos, anti-inflamatórios, antibióticos ou até cirurgia para remoção de pólipos ou nódulos por exemplo. Saiba como é feita a cirurgia para remoção de pólipos.

8. Neuralgia do trigêmeo

A neuralgia do trigêmeo é uma alteração neurológica caracterizada pela compressão do nervo trigêmeo, que é responsável pelo controle dos músculos da mastigação e pelo transporte de informações sensitivas do rosto até o cérebro, podendo causar formigamento, dormência ou dor no rosto, que pode irradiar para a região em volta do nariz e parte superior dos olhos.

Esse tipo de alteração pode ser causada por deslocamento de um vaso sanguíneo, que acaba por se apoiar sobre o nervo, ou até por lesões cerebrais ou doenças autoimunes que afetam os nervos, como a esclerose múltipla, por exemplo.

O que fazer: deve-se consultar o neurologista que pode indicar o uso de remédios analgésicos, anticonvulsivantes,relaxantes musculares ou antidepressivos, para aliviar a dor e o formigamento no rosto. Além disso, o médico pode indicar sessões de fisioterapia, ou nos casos mais graves, cirurgia. Confira todas as opções de tratamento para a neuralgia do trigêmeo.

9. Deficiências de vitaminas

A deficiência de vitaminas, como a vitamina B3, B12 ou E, pode causar danos nos nervos e levar ao surgimento de formigamento, especialmente nos pés, pernas ou mãos, mas que também pode afetar o rosto.

Além disso, a deficiência dessas vitaminas também podem causar outros sintomas, como dor muscular, dificuldade de concentração, diarréia, vômitos ou perda de peso, por exemplo.

O que fazer: deve-se consultar o clínico geral para realizar exames, de forma a identificar qual vitamina está deficiente no corpo, e realizar o tratamento que geralmente é feito com o uso de suplementos vitamínicos. Além disso, é importante ter uma alimentação variada, ingerindo frutas, legumes e vegetais frescos, de acordo com a orientação do nutricionista. Veja uma lista completa de alimentos ricos em vitamina B12.

10. AVC

O AVC, ou derrame cerebral, é uma condição que pode causar sintomas de formigamento em apenas um lado do rosto, dificuldade para falar ou sorrir, boca torta e rosto assimétrico. Além disso, podem ainda surgir outros sintomas, como alterações da visão, desmaio, dor de cabeça e até vômitos, dependendo da região afetada do cérebro. Veja outros sintomas que podem indicar um AVC.

O AVC é uma condição grave que pode colocar a vida em risco e geralmente ocorre devido a uma obstrução de algum vaso sanguíneo no cérebro, interrompendo a circulação de sangue, ou ainda pelo rompimento de um vaso sanguíneo no cérebro, o que compromete o fornecimento de oxigênio para o cérebro.

O que fazer: deve-se procurar o pronto socorro mais próximo imediatamente, para que seja feito o tratamento mais adequado que varia de acordo com o tipo de AVC, de forma a evitar complicações ou sequelas, como dificuldade de em movimentar o corpo ou confusão ou perda de memória, por exemplo. Saiba como é feito o tratamento do AVC.

11. Uso de medicamentos

Alguns medicamentos podem causar formigamento no rosto ou no corpo como um dos efeitos colaterais, como quimioterapia, remédios para HIV ou o antibiótico metronidazol, por exemplo. Veja outras causas de formigamento no corpo.

O que fazer: deve-se consultar o médico responsável pelo tratamento para avaliar a possibilidade de trocar a medicação ou receber orientações sobre o que fazer para diminuir os efeitos colaterais do remédio.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Dr. Gonzalo Ramirez - Clínico Geral e Psicólogo, em julho de 2022.

Bibliografia

  • AMERICAN ASSOCIATION OF NEUROLOGICAL SURGEONS. Trigeminal Neuralgia. Disponível em: <https://www.aans.org/Patients/Neurosurgical-Conditions-and-Treatments/Trigeminal-Neuralgia>. Acesso em 19 jul 2022
  • NATIONAL INSTITUTE OF DENTAL AND CRANIOFACIAL RESEARCH. Periodontal (Gum) Disease. 2017. Disponível em: <https://www.nidcr.nih.gov/sites/default/files/2017-09/periodontal-disease_0.pdf>. Acesso em 19 jul 2022
Mostrar bibliografia completa
  • BALDWIN, D. S.; et al. Evidence-based pharmacotherapy of generalized anxiety disorder. Int J Neuropsychopharmacol. 8. 293–302, 2005
  • AMERICAN COLLEGE OF CLINICAL PHARMACY. Acute Ischemic Stroke. 2020. Disponível em: <https://www.accp.com/docs/bookstore/psap/p2020b1_sample.pdf>. Acesso em 19 jul 2022
  • CARRARA, Simone; BARBOSA, Stuginski. Termo do 1º Consenso em Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial. Dental Press J. Orthod.. 15. 2010
  • AHMED, H. M. A.; et al. A new system for classifying root and root canal morphology. Int Endod J. 50. 8; 761-770, 2017
  • STATPEARLS. Migraine Headache. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK560787/>. Acesso em 19 jul 2022
Revisão médica:
Dr. Gonzalo Ramirez
Clínico Geral e Psicólogo
Clínico geral pela UPAEP com cédula profissional nº 12420918 e licenciado em Psicologia Clínica pela UDLAP nº 10101998.