Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

Tratamento de canal: o que é, quando é indicado e como é feito

Abril 2021

O tratamento de canal é um procedimento no qual o dentista faz uma limpeza dos canais dentro da raiz do dente, retirando a sua polpa, limpando e desinfetando o interior do dente, para aliviar a dor dentária, reparar e salvar, evitando removê-lo. 

Esse tipo de tratamento é indicado quando a polpa do dente dente está muito danificada ou infeccionada, o que normalmente acontece em situações de cárie profunda ou quando o dente está quebrado, permitindo a entrada de bactérias no dente e causando sintomas como dor intensa ao mastigar, inchaço na gengiva, rosto ou pescoço, dor de dente que aumenta com alimentos quentes ou frios e formação de um buraco no dente.

Nesses casos, se o dente não for tratado e a polpa do dente continuar sendo lesionada, as bactérias podem conseguir chegar até a raiz do dente, causando uma infecção grave, formação de abcesso com pus, levando à morte do dente, perda óssea e a perda do dente.

Assista o vídeo com dicas de como aliviar a dor de dente enquanto espera pela consulta no dentista:

Principais indicações

O tratamento de canal deve ser feito quando a polpa do dente está danificada ou infectada, sendo as principais indicações são:

  • Cárie profunda;
  • Após vários procedimentos odontológicos no mesmo dente;
  • Rachadura no dente
  • Lesão no dente como machucados, pancadas ou acidentes que danificam a polpa do dente.

Para indicar o tratamento de canal, o dentista deve examinar o dente e os sintomas, além de solicitar exame de raio-x para confirmar o diagnóstico e verificar a extensão do dano e da infecção no dente.

Como é feito

O tratamento de canal é um procedimento cirúrgico que é realizado pelo dentista, com anestesia local para controlar a dor que pode ser mais intensa se o dente tiver abscesso, e o tempo do tratamento varia de pessoa para pessoa.

Durante o tratamento de canal, o dentista segue alguns passos que incluem:

  • Abertura do dente: com instrumentos dentários, o dentista faz uma abertura na parte superior do dente para remover a cárie e ter acesso à polpa dentária;
  • Remoção da polpa do dente: ao alcançar a polpa do dente, o dentista remove a polpa e faz uma limpeza e desinfecção dos canais do dente. Além disso, se necessário, o dentista pode cobrir o canal com um antibiótico tópico para garantir que a infecção tenha desaparecido e para prevenir a reinfecção;
  • Preenchimento e selagem do canal: após a limpeza, o canal é preenchido com um material para selar e prevenir que o canal tenha contato com a saliva;
  • Obturação do dente: é feita para a tapar a abertura do dente e evitar que o dente se quebre pois fica mais frágil após o tratamento de canal. Esta obturação pode ser temporária, caso seja necessário abrir o dente novamente e continuar o tratamento, ou permanente, feita quando apenas um tratamento resolveu a infecção e vai depender da quantidade de dente saudável que restar após o tratamento, sendo feita feita com a aplicação de um material que pode ser uma resina ou uma prótese de porcelana.

Além disso, quando é feito o tratamento de canal e mesmo assim a infecção do dente permanecer, pode ser realizada uma cirurgia para remover a ponta da raiz do dente, chamada apicoectomia, permitindo salvar o dente.

Tratamento de canal dói?

O tratamento de canal não dói, pois é feito com uma anestesia local, que impedirá a pessoa de sentir dor, mas em alguns casos pode ser necessário mais de uma dose de anestesia, para que o local realmente fique sem sensibilidade e então não se sinta dor.

No entanto, após o tratamento é possível que a pessoa sinta dor, desconforto ou sensibilidade no dente por 2 a 3 dias, e por isso, o dentista deve indicar o uso de analgésicos e anti-inflamatórios para aliviar a dor, como dipirona, paracetamol ou ibuprofeno, por exemplo. No entanto, caso a dor não melhore com o uso de remédios ou a pessoa apresente inchaço na boca, deve-se comunicar o dentista para avaliação e indicação do tratamento mais adequado.

Cuidados após o tratamento

Após o tratamento de canal, alguns cuidados devem ser seguidos diariamente em casa para ajudar na recuperação:

  • Tomar os remédios nos horários certos conforme indicado pelo dentista;
  • Alimentar-se com líquidos nas primeiras horas após o tratamento, pois por causa da anestesia, pode-se morder a bochecha e machucar;
  • Evitar mastigar do lado em que foi feito o tratamento de canal nas primeiras semanas, para deixar o dente em repouso e evitar que o dente quebre;
  • Escovar os dentes diariamente com uma escova de dentes macia e passar o fio dental de forma suave para evitar reinfecção no dente tratado e prevenir aparecimento de cárie em outros dentes. Saiba como escovar os dentes corretamente.

Além disso, após o tratamento de canal, deve-se fazer acompanhamento com o dentista para avaliar o tratamento e, em alguns casos, trocar a obturação temporária pela permanente. 

Tratamento de canal na gravidez

O tratamento de canal pode ser feito durante a gravidez de forma a prevenir e tratar a inflamação e a infecção do dente afetado. No entanto, é importante sempre informar ao dentista que está grávida, pois não é recomendado fazer exame de raio-x na gravidez uma vez que a radiação pode trazer problemas para o feto.

A anestesia administrada durante o tratamento de canal é segura para a gestante, não colocando em risco a saúde do bebê. Os medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios utilizados após o tratamento de canal devem ser indicados pelo dentista e também devem ser avaliados pelo obstetra. Além disso, pode ser necessário o uso de antibiótico por via oral para evitar que a infecção do dente afete o bebê. Saiba como cuidar dos dentes na gravidez.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • SCHWENDICKE, Falk; GOSTEMEYER, Gerd . Single-visit or multiple-visit root canal treatment: systematic review, meta-analysis and trial sequential analysis. BMJ Open. 7. 2; e013115, 2017
  • NG, Y-L; et al. Outcome of secondary root canal treatment: a systematic review of the literature. Int Endod J. 41. 12; 1026-1046, 2008
  • CHUBB, David Wayne Ronald. A review of the prognostic value of irrigation on root canal treatment success. Aust Endod J. 45. 1; 5-11, 2019
  • KAWASHIMA, Nobuyuki; et al. Root canal medicaments. Int Dent J. 59. 1; 5-11, 2009
  • AHMED, H. M. A.; et al. A new system for classifying root and root canal morphology. Int Endod J. 50. 8; 761-770, 2017
  • ZEHNDER, Matthias; BELIBASAKIS, Georgios N. On the dynamics of root canal infections-what we understand and what we don't. Virulence. 6. 3; 216-222, 2015
Mais sobre este assunto:

Carregando
...