Eritromicina: para que serve, como usar e posologia

Revisão clínica: Flávia Costa
Farmacêutica
agosto 2022
  1. Para que serve
  2. Como usar e posologia
  3. Efeitos colaterais
  4. Contra-indicações

A eritromicina é um antibiótico indicado para o tratamento de infecções do trato respiratório, olhos, pele, ouvidos e do trato gastrointestinal, por exemplo, pois age impedindo o crescimento e a multiplicação de bactérias no organismo, podendo ser utilizado tanto por adultos como por crianças.

O uso da eritromicina deve ser feito sob orientação médica, pois o uso inadequado desse antibiótico pode ocasionar surgimento de superbactérias ou bactérias multirresistentes, ou seja, microorganismos que criam resistência aos antibióticos, dificultando a eliminação das bactérias do corpo. Entenda porque acontece a resistência bacteriana e como evitar.

A eritromicina pode ser comprada em farmácias ou drogarias, medicante apresentação de receita médica, podendo ser encontrada na forma de comprimidos, suspensão oral, solução tópica, gel ou injeção, na sua forma genérica sob a designação "estolato de eritromicina" ou com os nomes comerciais Eritrex, Stiemycin ou Ilosone, por exemplo.

Para que serve

A eritromicina é indicada para o tratamento de infecções bacterianas, como:

  • Pneumonia;
  • Coqueluche;
  • Conjuntivite;
  • Bronquite;
  • Infecções da pele e tecidos moles, causadas por Streptococcus pyogenes, Streptococcus grupos C, G e S, Staphylococcus aureus resistente à meticilina ou Corynebacterium minutissimum (eritrasma);
  • Uretrite;
  • Cervicite;
  • Proctite não gonocócica;
  • Inflamação da mucosa do reto;
  • Enterocolite e diarreia grave causadas por Campylobacter jejuni;
  • Acne vulgar moderada;
  • Linfogranuloma venéreo, uma infecção sexualmente transmissível causada pela bactéria Chlamydia trachomatis;
  • Prevenção de recaídas de febre reumática em pacientes alérgicos à penicilina;
  • Prevenção pós-exposição ao Corynebacterium diphtheriae (bactéria causadora da difteria);
  • Prevenção pós-exposição à Bordetella pertussis (bactéria causadora da coqueluche).

Além disso, a eritromicina também é indicada para o tratamento da difteria e em casos de amigdalite e faringite causadas por Streptococcus pyogenes e apenas nos casos em que o tratamento com antibióticos beta-lactâmicos, como a penicilina, não é possível.

Como usar e posologia

A forma de usar a eritromicina depende da condição a ser tratada e da apresentação do remédio, que inclui:

1. Eritromicina suspensão oral

A eritromicina suspensão oral pode se encontrada em diferentes dosagens, de 125 mg/5mL ou 250 mg/5mL, para uso pediátrico ou adulto.

A posologia da suspensão oral de eritromicina é:

  • Crianças: a dose normalmente indicada varia de 20 a 50 mg por Kg de peso corporal por dia, em doses divididas, conforme orientação do pediatra;
  • Adultos: a dose normalmente indicada é de 250 mg, a cada 6 horas, ou seja 4 vezes por dia. Essa dose pode ser aumentada pelo médico para até 4g por dia, de acordo com a gravidade da infecção.

O tempo de tratamento com a eritromicina suspensão deve ser orientado pelo médico, de acordo com o tipo de infecção e gravidade dos sintomas.

2. Eritromicina comprimidos de 500 mg

A posologia da eritromicina na forma de comprimidos de 500 mg para adultos ou crianças com mais de 12 anos é de 1 comprimido, 2 vezes por dia, ou seja, a cada 12 horas, conforme indicação médica.

3. Eritromicina gel 20 mg/g

A eritromicina na forma de gel é indicada no tratamento da acne vulgar em adultos, e deve ser usada aplicando uma camada fina do gel sobre a pele com acne, 2 vezes por dia, conforme orientação do médico.

O gel de eritromicina não deve ser aplicado em áreas próximas aos olhos, lábios, narinas ou outras membranas mucosas.

4. Eritromicina solução tópica 20 mg/mL

A eritromicina solução tópica é indicada para o tratamento da acne vulgar em adultos, sendo normalmente indicada a aplicação da solução sobre a pele limpa e seca, 2 vezes por dia.

Para aplicar a solução, pode-se utilizar uma gaze estéril com a solução de eritromicina e passar na região com a acne, como rosto, pescoço, ombro ou costas.

A eritromicina solução tópica não deve ser aplicada em mucosas, como olhos, narinas ou boca, e não deve ser usada por crianças.

5. Eritromicina injetável 1000 mg

A dose de eritromicina injetável por aplicação diretamente na veia depende da idade e do peso,que inclui:

  • Recém nascidos e crianças até 12 anos: a dose normalmente recomendada varia de 10 a 20 mg por cada Kg de peso corporal por dia, divididas em 3 a 4 doses;
  • Adultos e crianças com mais de 12 anos: a dose normalmente recomendada é de 15 a 20 mg por cada Kg de peso corporal por dia, divididas em 4 doses.

Nos casos em que a infecção é grave, a dose em adultos e crianças com mais de 12 anos pode ser aumentada pelo médico para até 4 g por dia, equivalente a 50 mg/kg/dia, sendo esta a dose máxima.

As doses da eritromicina injetável sempre devem ser calculadas pelo médico, e aplicadas pelo enfermeiro em ambiente hospitalar.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns que podem surgir durante o tratamento com a eritromicina são perda do apetite, ânsia de vômito, dor abdominal, náusea, flatulência, mal estar, cólicas, fezes moles ou diarreia.

Outros efeitos raros que também podem ocorrer são o aparecimento de placas brancas na boca (candidíase oral), inflamação vaginal, coceira na vulva, vergões vermelhos com coceira na pele (urticária), reação alérgica, vermelhidão da pele com aumento da fluxo sanguíneo (hiperemia), insuficiência da função hepática e da vesícula biliar.

Quem não deve usar

A eritromicina não deve ser usada por pessoas alérgicas à eritromicina ou alergia ou sensibilidade a outro antibiótico macrolídeo, se tiver problemas hepáticos ou cardíacos, ou miastenia gravis.

Além disso, deve-se informar ao médico todos os medicamentos que são utilizados regularmente, pois pode causar efeitos colaterais, como é o caso de alguns medicamentos como benzodiazepínicos, medicamentos para tratar enxaqueca, fluconazol, cetoconazol, itraconazol, lovastatina, sinvastatina, anticoagulantes, omeprazol, sildenafil (viagra), entre outros.

A eritromicina também não deve ser utilizada durante a gravidez ou amamentação sem consultar o seu médico, pois atravessa a placenta e atinge o feto, além de ser excretado no leite materno.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Flávia Costa - Farmacêutica, em agosto de 2022.

Bibliografia

  • ACHÉ LABORATÓRIOS FARMACÊUTICOS S.A. Eritrex (eritromicina) solução tópica 20 mg/mL. Disponível em: <https://www.saudedireta.com.br/catinc/drugs/bulas/eritrexa.pdf>. Acesso em 17 ago 2022
  • LABORATORIOS STIFIEL LTDA. Stiemycin gel (eritromicina) 20 mg/g. 2013. Disponível em: <https://docs.google.com/gview?url=https://uploads.consultaremedios.com.br/drug_leaflet/bula-stiemycin-pacientes-consulta-remedios.pdf?1511554433&embedded=true>. Acesso em 17 ago 2022
Mostrar bibliografia completa
  • ACHÉ LABORATÓRIOS FARMACÊUTICOS S.A. Eritrex (eritromicina) comprimidos de 500 mg e suspensão oral de 125mg/5mL e 250 mg/mL. Disponível em: <https://www.saudedireta.com.br/catinc/drugs/bulas/eritrex.pdf>. Acesso em 17 ago 2022
Revisão clínica:
Flávia Costa
Farmacêutica
Formada em Farmácia pelo Centro Universitário Newton Paiva em 2003. Mestre em Ciências Biomédicas pela UBI, Portugal.