Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Entenda como é feito o tratamento da cervicite

A cervicite é uma inflamação do colo do útero que normalmente não apresenta sintomas, mas pode ser percebida por meio da presença de corrimento amarelo ou esverdeado, queimação ao urinar e sangramento durante o contato íntimo. Veja quais são os sintomas da cervicite. 

A cervicite tem várias causas, podendo ser desde alergia a produtos íntimos, como espermicidas, absorvente interno ou camisinha, quanto infecções por fungos, bactérias ou vírus, como vírus da herpes. Assim, a cervicite pode ser causada por DSTs. Saiba como identificar as infecções genitais mais comuns. 

Entenda como é feito o tratamento da cervicite

Como é feito o tratamento

O tratamento da cervicite é estabelecido pelo ginecologista e é feito de acordo com a causa da inflamação e pode ser feito com:

  • Antibióticos, como azitromicina, eritromicina, ciprofloxacino e ceftriaxona para tratar as infecções por bactérias;
  • Antifúngicos, como fluconazol, itraconazol e cetoconazol, quando a inflamação é causada por fungos, como a Candida sp., por exemplo;
  • Anti-virais, no caso da inflamação ser causada por vírus, como na Herpes e no HPV.
  • Pomadas que são aplicadas diretamente na vagina, pois tem ação mais rápida e reduzem o desconforto da mulher, como a Novaderm, Fluconazol pomada e o Donnagel.

Os antibióticos são tomados de acordo com a orientação médica, mas podem ser administrados individualmente ou associados por um período de mais ou menos 7 dias.

Caso o tratamento com medicamentos não seja eficaz, o médico ode indicar a realização de cirurgia a laser ou crioterapia para retirar parte do tecido lesionado. Esse procedimento é rápido, feito no consultório sob anestesia local e não causa dores ou complicações para a mulher após a cirurgia. 

Como evitar

Durante o tratamento da cervicite, é recomendado realizar boa higiene da região íntima, trocar a calcinha todos os dias e evitar ter contato íntimo até o fim do tratamento. Além disso, é importante que seja avaliado o parceiro, para que se possa verificar se a mulher transmitiu o vírus, fungo ou bactéria, por exemplo, para o homem e, assim, possa ser iniciado o tratamento do parceiro.

Para evitar que a cervicite aconteça, é importante usar sempre preservativo, evitar ter vários parceiros e, no caso de alergia, identificar a causa da alergia e evitar contato. 

Mais sobre este assunto:
Carregando
...
Fechar