Dolutegravir: para que serve e como tomar

Atualizado em janeiro 2024

Dolutegravir é um antirretroviral indicado para o tratamento da infecção pelo vírus HIV, junto com outros antirretrovirais, pois age bloqueando a enzima integrase do vírus, impedindo sua replicação.

Esse remédio é fornecido gratuitamente pelo SUS na forma de comprimidos contendo 50 mg de dolutegravir sódico, além de poder estar associado a outro antirretroviral, a lamivudina, também na forma de comprimidos contendo lamiduvina 300 mg + dolutegravir sódico 50 mg.

Leia também: Tratamento para HIV: quando começar, como é feito e remédios tuasaude.com/tratamento-da-aids

O dolutegravir deve ser usado com indicação do infectologista, sendo importante seguir o tratamento corretamente mesmo que a carga viral fique indetectável para evitar que o vírus desenvolva resistência ao tratamento e volte a se multiplicar.

Imagem ilustrativa número 1

Para que serve

O dolutegravir é indicado para o tratamento da infecção pelo vírus HIV em adultos e crianças com pelo menos 6 anos de idade e com peso maior do que 20 Kg. 

Esse remédio geralmente é usado em associação com outros antirretrovirais. 

No caso do comprimido de dolutegravir + lamivudina, o tratamento é indicado para infecção pelo HIV-1 em adultos e crianças com mais de 12 anos e que pesem pelo menos 40 Kg.

Leia também: HIV-1 e HIV-2: o que são e quais as diferenças tuasaude.com/hiv-1-e-hiv-2

Como funciona

O dolutegravir age bloqueando o ciclo de replicação do vírus HIV-1, por impedir a enzima integrase, o que reduz a quantidade do vírus no organismo.

Já o dolutegravir + lamivudina, além de do dolutegravir impedir a enzima integrase, a lamivudina impede a enzima transcriptase reversa, e desta forma os dois remédios juntos agem em etapas diferentes do ciclo de replicação do HIV, aumentando a eficácia do tratamento.

É importante ressaltar que os antirretrovirais ajudam a reduzir a carga viral, mas não curam a infecção pelo HIV.

Receba um tratamento mais completo!

Obtenha orientação especializada sobre o que tomar para se recuperar mais rápido.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Como tomar

O dolutegravir deve ser tomado por via oral, com um copo de água, junto com alimentos ou de estômago vazio.

1. Dolutegravir 50 mg

A posologia do dolutegravir comprimido de 50 mg é:

  • Adultos, sem resistência a inibidores da integrase: 1 comprimido de 50 mg, 1 vez por dia;
  • Adultos, com resistência a inibidores da integrase: 1 comprimido de 50 mg, 2 vezes por dia;
  • Adolescentes de 12 a 18 anos nunca tratados com com inibidores da integrase: 1 comprimido de 50 mg, 1 vez por dia;
  • Crianças de 6 a 12 anos e pesando pelo menos 20 kg: 1 comprimido de 50 mg, 1 vez por dia.

O comprimido de dolutegravir deve ser tomado inteiro, sem partir ou mastigar, sendo importante realizar exames de sangue regularmente para avaliar a carga viral, conforme orientação do infectologista.

2. Dolutegravir + lamivudina

A posologia do comprimido de dolutegravir 50 mg + lamivudina 300 mg para adultos e adolescentes com mais de 12 anos, pesando pelo menos 40 Kg é de 1 comprimido, 1 vez por dia.

Leia também: Alimentação para HIV e AIDS: o que comer e o que evitar tuasaude.com/alimentacao-para-hiv

O que fazer se esquecer de tomar

No caso de se esquecer de tomar uma dose do dolutegravir ou do dolutegravir + lamivudina na hora certa, tomar assim que lembrar . 

No entanto, se já estiver perto do horário de tomar a próxima dose, pule a dose esquecida e tome a próxima, continuando normalmente o esquema de doses recomendado pelo médico.

Neste caso, não se deve tomar o medicamento em dobro para compensar a dose esquecida.

Leia também: Teste de HIV: o que é, quando fazer e como entender o resultado tuasaude.com/teste-do-hiv

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns do dolutegravir são dor de cabeça, diarreia, náuseas, vômitos, dor no estômago ou abdômen, cansaço, insônia, tontura, ansiedade ou depressão.

O dolutegravir também pode aumentar o risco de infecções pois deixa o sistema imunológico mais enfraquecido. Desta forma, deve-se comunicar ao médico se surgirem sintomas, como febre, suor noturno, ínguas, tosse ou diarreia, por exemplo.

Além disso, esse remédio pode causar reações alérgicas que necessitam de atendimento médico imediato. Por isso, deve-se procurar o pronto socorro mais próximo ao apresentar dificuldade para respirar, dor nas articulações, sensação de garganta fechada, inchaço ou feridas na boca, língua ou rosto, descamação ou bolhas na pele. Saiba identificar os sintomas de reação alérgica.

Quem não deve usar

O dolutegravir não deve ser usado por mulheres grávidas no primeiro trimestre de gestação, pois pode causar defeitos no tubo neural do bebê. Por isso, é importante usar um método contraceptivo eficaz durante o tratamento.

Além disso, o dolutegravir não deve ser usado por pessoas em tratamento com os remédios dofetilida, pilsicainida ou fampridina.

O dolutegravir ou dolutegravir + lamivudina não deve ser usado por pessoas que tenham alergia a essas substâncias ativas ou qualquer um dos componentes dos comprimidos.

Crianças com menos de 6 anos não devem usar do dolutegravir e crianças com menos de 12 anos não devem usar o dolutegravir + lamivudina.

Leia também: AIDS e HIV: o que são, diferenças, sintomas, tratamento (e mais) tuasaude.com/hiv-aids