Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como a Alimentação pode ajudar no Tratamento da AIDS

A alimentação pode ser uma boa forma de ajudar no tratamento da AIDS, porque contribui para o fortalecimento do sistema imune e ajuda a controlar e a conviver melhor com os efeitos colaterais causados pelos medicamentos antirretrovirais, que são essenciais para o combate ao vírus HIV.

O uso dos medicamentos é primordial para o tratamento da AIDS porque reduzem as chances de infecções oportunistas, mas a alimentação é igualmente importante porque ajuda a evitar doenças crônicas como diabetes, insuficiência hepática ou doenças no coração, fortalece o sistema imune e ainda ajuda a minimizar os efeitos colaterais dos antirretrovirais, controlando a evolução da doença e melhorando a qualidade de vida.

Como a Alimentação pode ajudar no Tratamento da AIDS

Cuidados essenciais com a dieta

Em geral, recomenda-se uma alimentação saudável, variada e colorida, sendo importante manter o peso bem controlado para evitar perder muito peso e ficar desnutrido ou o aumento exagerado do peso que pode aumentar o risco de complicações cardiovasculares.

Por isso o consumo de alimentos com potencial anti-inflamatórios, como laranja, acerola e linhaça, e também os ricos em ômega 3, como atum, sardinha e chia, são fortemente aconselhados para proteger o fígado, pâncreas, coração e o intestino. Conheça mais exemplos em: Alimentos que ajudam a combater a inflamação.

Outro ponto importante na alimentação do Seropositivo é a higiene, lavando muito bem as mãos e os alimentos que serão consumidos. Isso é de extrema importância porque assim diminui o risco de contaminação com micro-organismos, como Giardia e Samonella, e consequentemente o risco de gastroenterite. Além disso, é muito importante evitar o consumo de alimentos crus, como carpaccio, sushi, rosbife ou qualquer alimento mal-passado devido ao maior risco de contaminação e infecção intestinal.

Remédios naturais para AIDS

Tomar diariamente o chá de equinácea é aconselhável para melhorar o sistema imune, mas apesar de natural o consumo de Erva-de-São-João, também conhecida como hipericão e Jarsim, que é indicado para tratar a ansiedade, nervosismo e a depressão, não é aconselhada quando se ingere medicamentos como Efavirenz, Delavirdina ou Nevirapina.

Como diminuir os efeitos colaterais dos remédios para AIDS

Para diminuir os efeitos colaterais desagradáveis dos medicamentos usados na terapia antirretroviral, a dieta pode ser adaptada a cada sintoma apresentado, para não diminuir o estado nutricional e garantir uma boa resposta ao tratamento, melhorando assim o estado de saúde da pessoa. 

Saiba o que fazer para diminuir estes efeitos indesejáveis, sem ter que trocar o medicamento:

Efeito Colateral O que fazer 
Náusea e vômitoPreferir refeições pequenas e frequentes, e evitar qualquer bebida junto da refeição.
Evitar refeições muito quentes e preferir frias.
Diarreia Evitar alimentos gordurosos, muito condimentados e açucarados, como refrigerantes e sucos industrializados.
Beber muitos líquidos, como água, água de coco ou soro caseiro, se tiver vômito ou diarreia.
Comer alimentos com poucas fibras como banana, maçã sem casca, torradas, pão, arroz, macarrão e biscoitos secos. 
Perda de apetiteApostar em alimentos como sopas ou milkshakes e vitaminas que não precisam de muito esforço pra consumir.
Alteração do paladarUtilizar muitas ervas aromáticas, como cúrcuma, pimenta, orégano, tomilho, cominhos, louro, alecrim ou manjericão.
Feridas na boca e esôfagoEvitar alimentos ácidos como frutas cítricas, vinagre, alimentos picantes salgados ou quentes.
Perda de pesoAdicionar farinha de arroz, leite em pó ou creme de leite na sopa e pratos com molhos.

Porque deve-se estar atento ao peso

Quem possui o vírus HIV precisa estar sempre atento ao peso para evitar a perda de peso involuntária e a consequente fragilidade do sistema imune, mas também o excesso de peso. Por isso, é aconselhado ir ao nutricionista a cada 6 meses para adequar a alimentação a fim de manter um bom estado de saúde e considerar o uso de suplementos alimentares.

Porque assim como a intervenção médica com os medicamentos antirretrovirais precisa ser ajustada de acordo com o estágio do HIV a alimentação também pode ser adaptada para prevenir e tratar os problemas de saúde que vão surgindo.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...