Albendazol: para que serve, como tomar e efeitos colaterais

O albendazol é um remédio vermífugo indicado para o tratamento de infecções por vermes ou parasitas intestinais, como lombriga, oxiúrus, tricuríase, teníase (também conhecida como solitária) ou giardíase, pois age causando a desintegração do verme e a sua eliminação pelas fezes.

Esse remédio pode ser encontrado em farmácias ou drogarias ,na forma de comprimidos de 400 mg ou suspensão oral de 40 mg/mL ou 4%. Seu nome comercial é Zentel, Albel ou Parasin, mas também pode ser encontrado na forma de genérico como Albendazol.

O albendazol deve ser usado somente com indicação médica, por adultos ou crianças, após confirmação por exames laboratoriais do tipo de verme, o que permitirá ao médico orientar o tempo de tratamento, que pode variar de 1 a 5 dias. Além disso, em alguns casos é possível que também seja indicado repetir o tratamento após 2 a 3 semanas.

Albendazol: para que serve, como tomar e efeitos colaterais

Para que serve

O albendazol é indicado para o tratamento de infecções causadas por vermes intestinais, como:

  • Lombriga (Ascaris lumbricoides);
  • Oxiúrus (Enterobius vermicularis);
  • Ancilostomose (Ancylostoma duodenale ou Necator americanus);
  • Tricuríase (Trichuris trichiura);
  • Estrongiloidíase (Strongyloides stercoralis);
  • Teníase (Taenia spp);
  • Himenolepíase (Hymenolepis nana);
  • Opistorquíase (Opisthorchis viverrini);
  • Larva migrans cutânea.

Além disso, o albendazol também pode ser indicado, pelo médico, para o tratamento da giardíase em crianças. Nesse caso, deve-se utilizar o comprimido para crianças com mais de 2 anos de idade, e a suspensão oral para crianças com entre 1 e 2 anos. 

Embora possa ser comprado sem receita médica, este remédio só deve ser usado com indicação médica após avaliação dos sintomas e exame laboratoriais para identificar a presença de cistos, ovos ou larvas dos parasitas. Saiba identificar os sintomas que podem indicar a presença de vermes intestinais

Como tomar

O albendazol deve ser tomado por via oral, sendo que não existe um horário específico para que seja tomado, como manhã, tarde ou noite. No entanto, se tomado por mais de 1 dia de tratamento, é recomendado que as doses sejam tomadas sempre no mesmo horário.

Além disso, para tomar o albendazol não é necessário jejum ou dieta especial, e também não é preciso usar laxantes ou purgantes para a eliminação dos vermes.

1. Albendazol comprimido

O comprimido de albendazol pode ser mastigado ou tomado com o auxílio de um pouco de água. No caso de crianças com mais de 2 anos, o comprimido pode ser triturado para facilitar a ingestão. 

As doses recomendadas do comprimido de albendazol dependem do tipo de verme que está causando a infecção, conforme a tabela seguinte:

Verme a tratar

Idade

Dose

Ascaris lumbricoides

Necator americanus

Trichuris trichiura

Enterobius vermicularis ​​​​​​

​Ancylostoma duodenale

Adultos e crianças com mais de 2 anos de idade

1 comprimido de 400 mg em dose única

Strongyloides stercoralis

Taenia spp.

Hymenolepis nana

Adultos e crianças com mais de 2 anos de idade

1 comprimido de 400 mg por dia, durante 3 dias

Giardíase 

(Giardia lamblia, G. duodenalis, G. intestinalis)

Crianças de 2 a 12 anos de idade

1 comprimido de 400 mg por dia, durante 5 dias 

Larva migrans cutânea

Adultos e crianças com mais de 2 anos de idade

1 comprimido de 400 mg por dia, por 1 a 3 dias

Opistorquíase

(Opisthorchis viverrini)

Adultos e crianças com mais de 2 anos de idade

2 comprimidos de 400 mg por dia, durante 3 dias

É importante seguir as orientações médicas quanto às doses e o tempo de tratamento, podendo em alguns casos, ser necessário repetir o tratamento após 3 semanas.

2. Albendazol líquido ou suspensão oral

Para tomar a suspensão oral de albendazol, basta beber o líquido, sendo importante agitar bem o frasco antes de beber. 

A suspensão oral é vendida na dose de 40 mg/mL ou 4%, e pode ser usada por crianças com mais de 1 ano, conforme orientação do pediatra.

As doses normalmente recomendadas do albendazol suspensão oral são:

Verme a tratar

Idade

Dose

Ascaris lumbricoides 

Necator americanus 

Trichuris trichiura

Adultos e crianças com mais de 2 anos de idade

400 mg, que corresponde a 10 mL da suspensão, em dose única

Crianças de 1 a 2 anos de idade

200 mg, que corresponde a 5 mL da suspensão, em dose única

Enterobius vermicularis 

Ancylostoma duodenale

Adultos e crianças com mais de 2 anos de idade

400 mg, que corresponde a 10 mL da suspensão, em dose única

Strongyloides stercoralis 

Taenia spp.

Hymenolepis nana

Adultos e crianças com mais de 2 anos de idade

400 mg por dia, que corresponde a 10 mL da suspensão, durante 3 dias

Giardíase 

(Giardia lamblia, G. duodenalis, G. intestinalis)

Crianças de 2 a 12 anos de idade

400 mg por dia, que corresponde a 10 mL da suspensão, durante 5 dias

Larva migrans cutânea

Adultos e crianças com mais de 2 anos de idade

400 mg por dia, que corresponde a 10 mL da suspensão, por 1 a 3 dias

Opistorquíase  

(Opisthorchis viverrini)

Adultos e crianças com mais de 2 anos de idade

2 doses de 400 mg por dia, que corresponde a um total de 20 mL da suspensão por dia, durante 3 dias

É importante que todas as pessoas da família, que convivem no mesmo ambiente, façam o tratamento, conforme orientação médica.

Cuidados durante o tratamento

Existem alguns cuidados que são muito importantes durante o tratamento com albendazol, como lavar frequentemente as mãos, principalmente antes de cozinhar e após defecar, e lavar as roupas íntimas e de cama em água fervente. Confira outros cuidados que ajudam a garantir o sucesso do tratamento contra vermes intestinais

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer durante o tratamento com albendazol são dor abdominal, náusea, vômito, diarreia, tontura, dor de cabeça ou febre.

O albendazol pode causar reações alérgicas graves que necessitam de atendimento médico imediato. Por isso, deve-se interromper o tratamento e procurar o pronto socorro mais próximo se surgirem sintomas como dificuldade para respirar, sensação de garganta fechada, coceira, vermelhidão na pele, urticária ou inchaço na boca, língua ou rosto. Saiba identificar os sintomas de uma reação alérgica grave.

Quem não deve tomar

O albendazol não deve ser usado por grávidas, mulheres que desejam engravidar ou que estejam a amamentar. Além disso, também não deve ser usado por pessoas com alergia ao mebendazol ou qualquer outro componente da fórmula.

O albendazol comprimido não deve ser usado por crianças com menos de 2 anos de idade, e a suspensão oral não deve ser usada por crianças com menos de 1 ano. 

Esta informação foi útil?
Atualizado e revisto clinicamente por Flávia Costa - Farmacêutica, em dezembro de 2021.

Bibliografia

  • GLAXOSMITHKLINE BRASIL LTDA. Zentel (albendazol) suspensão oral. Disponível em: <http://200.199.142.163:8002/FOTOS_TRATADAS_SITE_14-03-2016/bulas/17634.pdf>. Acesso em 24 dez 2021
  • GLAXOSMITHKLINE BRASIL LTDA. Zentel (albendazol) comprimidos. 2020. Disponível em: <https://br.gsk.com/media/6228/l1469_zentel_com_mast_gds27_ipi11.pdf>. Acesso em 24 dez 2021
  • DRUGS.COM. Albendazole. 2021. Disponível em: <https://www.drugs.com/mtm/albendazole.html>. Acesso em 24 dez 2021
Mais sobre este assunto: