Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é o transtorno de ansiedade social e como é feito o tratamento

O transtorno da ansiedade social, também conhecido como fobia social, corresponde à dificuldade apresentada pela pessoa em interagir socialmente, apresentar um trabalho em público ou comer na frente de outras pessoas, por exemplo, por medo de ser julgada, sentir-se humilhada ou das outras pessoas notarem suas fraquezas.

A ansiedade social pode ser bastante incapacitante e interferir no desempenho profissional e relacionadas ao contato social, o que pode levar ao desenvolvimento de outros transtornos psicológicos, como depressão grave e agorafobia, que é o medo de permanecer em locais abertos, fechados ou ficar dentro de uma multidão, por exemplo.

O tratamento do transtorno da ansiedade social deve ser feito por um psicólogo ou psiquiatra que pode indicar, dependendo do grau do transtorno, o uso de medicamentos ansiolíliticos para diminuir os sintomas de ansiedade.

O que é o transtorno de ansiedade social e como é feito o tratamento

Como identificar o transtorno de ansiedade social

O transtorno de ansiedade social pode ser identificado por meio de características apresentadas pela pessoa, como:

  • Dificuldade para interagir e conversar com outras pessoas;
  • Medo de falar em público e no telefone;
  • Receio de comer na frente dos outros;
  • Medo de dar sua opinião sobre determinado assunto;
  • Receio de andar ou trabalhar na frente de outras pessoas.

As pessoas com ansiedade social se preocupam muito com a avaliação das outras pessoas sobre si e, normalmente, evitam falar ou realizar determinadas ações por medo do que os outros vão achar e receio de se sentirem humilhadas, o que atrapalha seu desempenho no trabalho e nas relações sociais. Por isso, costumam se isolar, ficando alheias a diversas situações.

Quando as pessoas que sofrem com o transtorno de ansiedade social ficam ou se sentem expostas a situações que exigem um pouco mais de interação, por exemplo, surgem alguns sintomas como:

  • Aumento dos batimentos cardíacos;
  • Aumento da frequência respiratória;
  • Rosto vermelho;
  • Tremedeira;
  • Voz trêmula;
  • Tensão muscular;
  • Náusea;
  • Tontura;
  • Suor excessivo.

Os sintomas de ansiedade e nervosismo são normais quando surgem antes ou durante uma entrevista de emprego ou em uma apresentação. No entanto, quando os sintomas surgem em várias situações, principalmente quando se está perto de outras pessoas, pode ser sinal do transtorno de ansiedade social, devendo a pessoa buscar tratamento psicológico. Saiba reconhecer outros sintomas de ansiedade.

Como é feito o tratamento

O tratamento para o transtorno da ansiedade social é feito principalmente com sessões de terapia. O tratamento realizado pelo psicólogo ou pelo psiquiatra tem como objetivo ajudar a pessoa a descobrir a razão pela qual não consegue interagir ou agir de maneira natural na frente de outras pessoas e, assim, ajudá-la a ultrapassar essas barreiras de modo que a pessoa não se sinta tão preocupada com a possível opinião de outras pessoas.

A terapia é importante também para que os pensamentos negativos que normalmente surgem na ansiedade social desapareçam, fazendo com que a pessoa enxergue as coisas sem muitas preocupações, melhorando a qualidade de vida.

Além disso, dependendo do grau de ansiedade social apresentado pela pessoa, pode ser recomendado o uso de medicamentos para diminuir os sintomas de ansiedade, principalmente quando os sintomas atrapalham a qualidade de vida da pessoa. Veja quais são os remédios mais indicados para a ansiedade.

Possíveis causas

O transtorno da ansiedade social é mais comum de aparecer no início da infância ou na adolescência, no entanto o tratamento só é buscado quando há o desenvolvimento de outro transtorno, como dificuldade de aprendizagem, por exemplo, o que pode tornar o tratamento desse transtorno um pouco mais complicado.

Esse transtorno pode acontecer devido à baixa autoestima, pais superprotetores, rejeição social, medo da exposição ou experiências anteriores traumatizantes. Essas situações fazem com que a pessoa perca a confiança sobre si mesma e duvide da sua capacidade de realizar qualquer tarefa, não enxergando seu potencial e, dessa forma, tem medo de que outras pessoas notem que ela não é capaz.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:
Carregando
...