O que pode ser a tosse com catarro e o que fazer

A tosse é um mecanismo de defesa do organismo na tentativa de eliminar as secreções do sistema respiratório, surgindo principalmente quando há uma inflamação dos brônquios, bronquíolos ou pulmões, acontecendo principalmente devido a infecção por microrganismos.

Algumas doenças que podem causar tosse com catarro são bronquite, bronquiolite e tuberculose, por exemplo, e por isso se a tosse não melhorar em 5 dias deve-se ir ao médico pneumologista para que seja feita uma avaliação dos sintomas e seja possível iniciar o tratamento mais adequado.

Para combater a tosse com catarro deve-se fazer nebulizações com soro, tossir para tentar eliminar as secreções, beber pelos menos 2 litros de líquidos e tomar chás com propriedades expectorantes, como o da casca da cebola, por exemplo.

O que pode ser a tosse com catarro e o que fazer

1. Bronquite

A bronquite é uma alteração respiratória caracterizada pela inflamação dos brônquios, que são estruturas responsáveis pelo transporte de oxigênio de e para os pulmões. Assim, devido à alteração em seu funcionamento, é possível haver tosse com catarro, chiado no peito, falta de ar e cansaço excessivo, por exemplo.

O que fazer: Os sintomas de bronquite normalmente desaparecem sozinhos, sem que seja necessário realizar qualquer tipo de tratamento, no entanto para favorecer a recuperação e aliviar os sintomas, o médico pode indicar alguns remédios, como analgésicos, anti-inflamatórios, mucolíticos e expectorantes. Veja mais detalhes do tratamento para bronquite.

2. Bronquiolite

A bronquiolite é uma alteração mais comum em bebês com menos de 2 anos em que há inflamação dos bronquíolos, que são as vias aéreas mais estreitas do pulmão, havendo dificuldade para o ar passar, o que causa dificuldade para respirar, febre, tosse persistente e com catarro e chiado ao respirar.

O que fazer: É importante que o bebê seja consultado pelo pediatra para que sejam dadas as melhores orientações. Normalmente é apenas indicado que o bebê fique em repouso e bem hidratado, podendo ser também recomendado que sejam feitas nebulizações. Confira como é feito o tratamento da bronquiolite.

3. Tuberculose

A tuberculose é uma doença infecciosa causada por uma bactéria, que pode chegar ao pulmões, comprometer o seu funcionamento e levar ao aparecimento de alguns sintomas, como tosse com catarro e com sangue, dor ao respirar, suor frio e sensação de falta de ar. Saiba reconhecer os sintomas de tuberculose.

O que fazer: É importante que o pneumologista ou infectologista seja consultado para que possa ser feito o diagnóstico e iniciado o tratamento com antibiótico, que devem ser tomado de acordo com a orientação do médico. É importante não interromper o tratamento, pois dessa forma é possível que o agente infeccioso não seja totalmente eliminado, podendo haver o desenvolvimento novamente dos sintomas ou de uma forma mais grave da doença.

4. Sinusite

A sinusite é a inflamação dos seios nasais causada por vírus ou bactérias, em que há acúmulo de secreções, o que causa dor de cabeça, dor no rosto, congestão nasal, febre e tosse com catarro. Confira outros sintomas de sinusite.

O que fazer: No caso da sinusite, para aliviar os sintomas, é importante promover a eliminação das secreções acumuladas, o que pode ser feito através da lavagem nasal com água e sal ou com soro fisiológico. Nos casos em que a sinusite é causada por bactérias, o médico pode indicar o uso de antibióticos.

5. Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica

A Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica, também chamada de DPOC, acontece devido a uma inflamação crônica dos brônquios e bronquíolos, o que causa dificuldade para respirar, respiração rápida e ofegante, falta de ar e tosse constante com catarro de cor branco, amarelo ou esverdeado.

O que fazer: O tratamento para DPOC deve ser orientado pelo pneumologista e tem como objetivo aliviar os sintomas e prevenir o desenvolvimento de complicações. Para isso, o médico pode recomendar o uso de remédios broncodilatadores, corticoides ou mucolíticos, além de fisioterapia respiratória. Veja mais detalhes do tratamento para DPOC.

Quando ir ao médico

Deve-se buscar ajuda médica quando a tosse apresenta-se com catarro verde, amarelo, com sangue ou marrom porque estas cores podem indicar a presença de microrganismos no pulmão que podem ter que ser tratados com antibióticos, por exemplo. Veja o que pode indicar cada cor de catarro.

Também é recomendado ir na consulta quando há febre, rouquidão e quando a tosse com catarro dificulta a respiração e não passa há mais de 3 dias. O médico poderá solicitar um raio X do pulmão e o exame do escarro para avaliar a cor, a consistência e o microrganismo envolvido para que se possa fazer o diagnóstico da doença e, assim, indicar os melhores remédios.

Como combater a tosse com catarro

Caso a pessoa tenha tosse com catarro transparente, é recomendado que faça nebulização para diminuir a espessura e a quantidade de muco, ajudando a respirar melhor, além de tossir sempre que sentir a presença de secreções, evitando engoli-las, além de beber pelo menos 2 litros de água durante o dia para fluidificar as secreções e, assim, facilitar a sua eliminação.

Além disso, uma opção para combater a tosse é tomando chás com propriedades expectorantes, como o chá de malva com guaco e o xarope de cebola, por exemplo, que facilitam a eliminação do catarro. Em alguns casos, principalmente quando a tosse é persistente, o médico pode recomendar o uso de xaropes específicos para tosse, devendo ser usados de acordo com a orientação.

Remédios caseiros para soltar o catarro

Algumas opções de remédios caseiros para curar a tosse com catarro transparente incluem:

  • Inalar o vapor de água fervida com 1 colher de sal grosso e 1 gota de óleo essencial de eucalipto;
  • Tomar o chá da casca da cebola com mel e 1 pitada de pimenta branca, 2 vezes ao dia;
  • Tomar o suco de 1 laranja com 1 limão, 1 colher de mel e 3 gotas de extrato de própolis;
  • Comer alimentos ricos em vitamina C como laranja, tangerina e pimentão cru, porque isto fortalece o sistema imunológico. Além disso, pode fazer um suco de laranja com agrião e tomar todos os dias.

Quando há tosse com catarro, é importante não tomar nenhum remédio para tosse seca porque é importante eliminar o catarro para evitar complicações como a pneumonia, por exemplo. Confira algumas outras opções de remédios caseiros para expectoração.

Saiba como preparar diversos remédios caseiros contra tosse no vídeo a seguir:

Esta informação foi útil?
Atualizado e revisto clinicamente por Dr.ª Clarisse Bezerra, Médica de Saúde Familiar - em Dezembro de 2021.

Bibliografia

  • Sociredade Brasileira de Otorrinolaringologia. Diretrizes Brasileiras de Rinossinusites. Rev. Bras. Otorrinolaringol. Vol 74. 2 ed; 2008
  • PIGNATARI, Shirley S.N.; ANSELMO-LIMA, Wilma T. Tratado de Otorrinolaringologia. 3.ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2018.
  • CZELUSNIAK, K.E.; BROCCO, A.; PEREIRA, D.F.; FREITAS, G.B.L. Farmacobotânica, fitoquímica e farmacologia do Guaco: revisão considerando Mikania glomerata Sprengel e Mikania laevigata Schulyz Bip. ex Baker. Rev. Bras. Pl. Med. Vol.14, n.2. 400-409, 2012
  • KEMMERICH, Bernd; EBERHARDT, Reinhild; STAMMER, Holger. Efficacy and Tolerability of a Fluid Extract Combination of Thyme Herb and Ivy Leaves and Matched Placebo in Adults Suffering from Acute Bronchitis with Productive Cough. Arzneimittelforschung. Vol. 56, n.9. 652-660, 2006
  • PAUL, Ian M.; BEILER, Jessica; MCMONAGLE, Amyee. Effect of Honey, Dextromethorphan, and No Treatment on Nocturnal Cough and Sleep Quality for Coughing Children and Their Parents. Arch Pediatr Adolesc Med. Vol, 161, n.12. 1140-1146, 2007
Mais sobre este assunto: