Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

9 principais sintomas de pneumonia

Os sintomas de pneumonia podem surgir de forma repentina ou gradual, aparecendo quando o sistema imunológico está mais enfraquecido, como acontece após uma gripe ou resfriado, que não passam ou que pioram ao longo do tempo, e normalmente é consequência de uma infecção por vírus, fungos ou bactérias.

Os sintomas podem variar de pessoa para pessoa de acordo com a idade, estado do sistema imunológico e presença ou não de outras doenças associadas. De forma geral, os principais sintomas de pneumonia são:

  1. Dificuldade para respirar ou falta de ar;
  2. Respiração mais rápida que o normal;
  3. Febre acima de 38ºC;
  4. Tosse seca;
  5. Tosse com catarro esverdeado ou com sangue;
  6. Dor no peito;
  7. Suor noturno;
  8. Cansaço frequente ou dores musculares;
  9. Dor de cabeça constante.

Estes sintomas também podem variar um pouco conforme se trate de um adulto, bebê ou idoso. Sendo assim, além dos sintomas indicados, um bebê ou uma criança, que têm mais dificuldade para explicar o que sentem, também podem ter outros sinais como agitação, tremores, vômitos, diminuição do apetite e, no caso dos bebês, choro excessivo.

Já no idoso, é possível que se desenvolvam outros sintomas como confusão e perdas de memória, associado a febre, dificuldade para respirar e tosse.

Alvéolos com pneumonia
Alvéolos com pneumonia

Teste online de sintomas de pneumonia

Caso ache que possa estar com pneumonia, selecione os sintomas que apresenta no teste a seguir para saber o risco de pneumonia:

  1. 1. Febre acima de 38º C
  2. 2. Dificuldade para respirar ou falta de ar
  3. 3. Respiração mais rápida que o normal
  4. 4. Tosse seca
  5. 5. Tosse com catarro esverdeado ou com sangue
  6. 6. Dor no peito
  7. 7. Dor de cabeça constante
  8. 8. Cansaço frequente ou dores musculares
  9. 9. Suores noturnos intensos
Imagem que indica que o site está carregando

É importante que os sintomas apresentados sejam avaliados por um pneumologista para que sejam solicitados exames que ajudem a confirmar o diagnóstico e, assim, iniciar o tratamento mais adequado.

Principais causas

A pneumonia pode ser consequência de diversas situações, sendo as principais:

  • Vírus ou bactérias presentes no nariz ou na garganta que chegam ao pulmão;
  • Aspiração de algum objeto ou alimento para dentro dos pulmões, como pode acontecer quando a criança coloca um grão de feijão ou um pequeno brinquedo no nariz e ele vai parar no pulmão;
  • Aspiração de vômito, causando inflamação dos tecidos pulmonares;
  • Uso de algum equipamento para ajudar a respirar, como o CPAP, e este encontra-se sujo, com vírus ou bactérias que vão diretamente para o pulmão;
  • Internamento no hospital, a infecção pode ser adquirida após a internação, e os sintomas se manifestam durante a internação ou mesmo após a alta. 

As pessoas mais afetadas são as crianças com menos de 5 anos de idade e os idosos com mais de 70 anos, que tem uma saúde mais frágil, ficando doentes com mais facilidade. No entanto, qualquer pessoa pode ficar com pneumonia, especialmente se tiver alguma alteração, como dificuldade para engolir, não conseguir eliminar o catarro ou ter o sistema imune enfraquecido, porque está em tratamento contra o câncer ou HIV, por exemplo.

Como confirmar a pneumonia

O diagnóstico da pneumonia deve ser feito pelo pneumologista ou clínico geral por meio da avaliação dos sintomas e de exame de raio-X, que ajuda a verificar o estado de saúde dos pulmões e, assim, saber se há algum comprometimento respiratório.

Além disso, também podem ser solicitados outros exames, como exames de sangue convencionais, como o hemograma, e exames que permitem identificar o microrganismo responsável pelos sintomas, sendo nesse caso indicada a realização do exame de escarro ou cultura de amostra da garganta.

Outro exame que pode ser solicitado para confirmar o diagnóstico de pneumonia e a gravidade é a gasometria arterial, que tem como objetivo verificar se as trocas gasosas estão acontecendo normalmente. Saiba mais sobre a gasometria arterial e como é feito o exame.

9 principais sintomas de pneumonia

Opções de tratamento

O tratamento para pneumonia pode ser feito com uso de antibióticos, mas manter as vias aéreas desobstruídas e comer alimentos de fácil digestão e que aumentam a imunidade são excelentes formas de se recuperar mais rápido. Assim, o tratamento indicado pelo médico pneumologista pode ser feito com as seguintes opções:

1. Medicamentos para eliminar o vírus ou bactéria

Nos casos leves, em sua maioria, o tratamento da pneumonia pode ser feito em casa, através do uso de medicamentos que combatem os agentes infecciosos responsáveis por causar a doença. Na maior parte dos casos a pneumonia é causada por bactérias e, nesses casos, pode ser indicado o uso de antibióticos de acordo com a bactéria encontrada.

Em crianças com menos de 1 ano de idade e em idosos com mais de 70 anos e que tem outros problemas de saúde associados, como diabetes, o médico pode preferir que a pessoa fique internada para receber o tratamento no hospital. Nos casos mais graves, quando praticamente a pessoa não consegue respirar sozinha, pode ser preciso ficar internado na UTI.

2. Tratamento caseiro 

O tratamento pode durar até 21 dias, sendo recomendados alguns cuidados, que podem ser vistos como tratamento caseiro para pneumonia, como por exemplo: 

  • Beber muita água; 
  • Tapar a boca para tossir e lavar regularmente as mãos para evitar a transmissão da doença;
  • Evitar ir a lugares públicos ou fechados; 
  • Fazer nebulizações com soro fisiológico ou medicações, quando indicado; 
  • Repousar e descansar, evitando fazer esforços;
  • Não tomar remédios para a tosse sem indicação médica;
  • Evitar mudanças bruscas de temperatura. 

Estes cuidados evitam a transmissão e o agravamento da doença, assegurando a correta recuperação. 

3. O que comer para se recuperar mais rápido

A alimentação também é um fator muito importante durante todo o processo de recuperação, sendo recomendado apostar no consumo de sopas de legumes, chá de equinácea, alho, cebola ou extrato de própolis. Assista o vídeo da nossa nutricionista para conhecer outras dicas: 

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • Gaiolla, P. S. A.; Coelho, L. S.; Cavalcante, R. S.. Recomendações para o atendimento aos pacientes com infecção do trato respiratório inferior: pneumonia adquirida na comunidade, pneumonia associada aos cuidados de saúde, pneumonia hospitalar, exacerbação de doença pulmonar obstrutiva crônica, exacerbação d. Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu. Botucatu – SP: 2015. Disponível em: .
  • CORRÊA, Ricardo A. et al. Recomendações para o manejo da pneumonia adquirida na comunidade 2018. Jornal Brasileiro de Pneumologia. Vol 44. 5 ed; 405-424, 2018
Mais sobre este assunto:

Carregando
...