Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Como tirar catarro da garganta: 10 formas de acabar com o pigarro

Revisão clínica: Manuel Reis
Enfermeiro

Para tirar o catarro da garganta, existem algumas dicas simples como beber bastante líquidos, tomar chá de limão com mel e fazer gargarejos com água e sal. Essas dicas diminuem a irritação na garganta e diluem o muco, facilitando a sua eliminação.

O pigarro surge quando existe muco em excesso na garganta, podendo ser provocado por uma inflamação na garganta ou por uma alergia, por exemplo, resultando na aumento na produção de muco, que pode ficar preso na garganta. Conheça as principais causas de pigarro na garganta.

Confira no vídeo a seguir algumas formas simples de acabar com o pigarro:

8 formas de tirar o catarro da garganta

Algumas dicas para tirar o catarro da garganta são:

1. Fazer gargarejos com água morna e sal

O gargarejo com água morna e sal ajuda a diminuir o catarro na garganta, porque o sal dissolve o muco, aliviando o pigarro. Além disso, o sal também tem propriedades bactericidas, eliminando bactérias que podem estar provocando a formação do catarro.

Para fazer este gargarejo deve-se:

  1. Misturar 1 colher de sopa de sal em 1 xícara de água morna;
  2. Mexer bem a água até que o sal se dissolva completamente;
  3. Colocar a mistura na boca e inclinar a cabeça para trás;
  4. Fazer gargarejos com a água pelo máximo de tempo que conseguir;
  5. Repetir os gargarejos até que toda a água tenha terminado.

Esse gargarejo provoca um alívio rápido e, por isso, pode ser usado sempre que o desconforto for muito intenso, até 3 a 4 vezes por dia.

2. Fazer lavagem nasal

Fazer a lavagem nasal com soro fisiológico é uma ótima opção para deixar as secreções mais fluídas e favorecer a sua eliminação. Para isso, pode-se usar um irrigador nasal ou uma seringa sem agulha. Deve-se encher a seringa ou o irrigador nasal com o soro fisiológico e, em seguida, deixar a cabeça de lado e posicionar a seringa ou o irrigador na entrada da narina e aplicar o soro, deixando que saia pela outra narina.

A lavagem nasal pode ser realizada 3 a 4 vezes em cada narina, dependendo da quantidade de secreção acumulada. Confira mais detalhes sobre como é feita a lavagem nasal.

3. Tomar xarope de mel com agrião e própolis

O xarope de mel com agrião e própolis promove a expectoração, ajudando a tirar o catarro da garganta. Esse xarope deve ser preparado da seguinte forma:

Ingredientes:

  • 250 ml de suco de agrião;
  • 1 xícara de chá de mel;
  • 20 gotas de extrato de própolis.

Modo de preparo:

Numa panela, colocar o suco de agrião e o mel e levar ao fogo médio. Mexer com cuidado e deixar a mistura ferver até obter uma consistência de calda. Deixar a mistura esfriar e adicionar as gotas de própolis, misturando bem. Recomenda-se tomar 1 colher de sopa deste remédio 3 vezes ao dia.

Cuidados: esse xarope não é indicado para crianças menores de 2 anos, pessoas com intolerância à frutose, mulheres grávidas e pessoas com alergia a abelha ou ao própolis.

Mulheres amamentando e pessoas que usam remédios como varfarina, lítio e clorzoxazona, só devem usar esse xarope sob a orientação de um médico. Pessoas com diabetes ou síndrome do intestino irritável, devem consumir esse chá com moderação.

4. Passar óleo essencial de eucalipto no peito

O óleo essencial de eucalipto é uma forma natural de eliminar o catarro e aliviar a irritação na garganta, além de abrir as vias respiratórias, melhorando o desconforto causado pelo pigarro. Conheça todas propriedades medicinais do eucalipto.

Para usar esse óleo essencial, deve-se diluir 2 gotas do óleo essencial de eucalipto em uma colher de sopa de óleo de coco ou outro óleo vegetal e, depois, esfregar a mistura no peito.

Cuidados: essa massagem não deve ser usada por crianças com menos de 12 anos, durante a gravidez ou amamentação, ou por pessoas com problemas de vesícula ou no fígado.

5. Tomar chá de limão com mel

Por ser adstringente, o limão estimula a salivação, melhorando a lubrificação e ajudando a eliminar o catarro da garganta. Já o mel cria uma camada protetora, reduzindo a irritação da garganta.

Para tomar este remédio caseiro deve-se misturar 2 colheres de sopa de suco de limão e 1 colher de chá de mel em 1 xícara de água fervente. Misturar bem e beber ainda morno. Tomar de 2 a 3 xícaras desse chá por dia.

Cuidados: por conter mel, esse chá não deve ser consumido por crianças menores de 2 anos e pessoas com intolerância à frutose. Pessoas com diabetes ou síndrome do intestino irritável, devem consumir esse chá com moderação.

6. Fazer nebulização com vapor de água

A nebulização com vapor de água é ótima para hidratar as vias respiratórias, ajudando a diluir o catarro preso na garganta e facilitando a sua eliminação. Para fazer essa nebulização é recomendado:

  1. Colocar de 1 a 2 litros de água fervente em uma bacia;
  2. Colocar uma toalha por cima da cabeça, tapando a bacia também;
  3. Respirar o vapor que sai da bacia.

Além disso, pode-se também misturar 2 gotas do óleo essencial de eucalipto ou hortelã na água para obter os benefícios de alívio da irritação e a diminuição da tosse, caso esteja presente.

Esta nebulização também pode ser feita com um nebulizador, que é um aparelho no qual o vapor é liberado diretamente através de uma máscara facial. Saiba como usar o nebulizador.

7. Umidificar o ar

Umidificar o ar é uma boa opção para hidratar as vias aéreas e pode ser usado em regiões com clima mais seco ou em casos de uso de ar condicionado. Isso porque o ar seco favorece a irritação e pode provocar o surgimento do catarro na garganta.

Uma forma simples de umidificar o ar em casa é colocar meio balde de água fervente dentro do quarto e perto da cabeceira da cama na hora de dormir. Veja outras formas de umidificar o ar.

Cuidados: essa técnica não deve ser usada no quarto de crianças, já que a água quente pode resultar em queimaduras, principalmente quando os pais não estão supervisionando.

8. Beber bastante líquidos

Embora seja uma dica simples, beber bastante líquidos é uma das formas mais eficazes no alívio do catarro e da sensação de pigarro na garganta. Isso porque a água hidrata as secreções que estão presas, permitindo que sejam eliminadas com a tosse.

Pode-se beber entre 1,5 a 2 litros de água pura, podendo também incluir também chás ou água de coco, por exemplo, que devem ser distribuídos ao longo do dia. Conheça a quantidade de água recomendada por dia.

9. Tomar suco de maçã

A maçã possui efeitos adstringentes, ajudando a hidratar e diminuir a secreção da mucosa. Assim, o suco de maçã ajuda a tirar o catarro da garganta e aliviar o pigarro.

Para tomar o suco de maçã, basta lavar bem e picar em cubos 1 maçã pequena com casca. Após, colocar no liquidificador com 1 copo (200 ml) de água filtrada ou fervida e bater até ficar uma mistura homogênea. Transferir para um copo e beber em seguida. Tomar 1 copo desse suco por dia.

10. Tomar medicamentos expectorantes

Os medicamentos expectorantes são capazes de atuar diretamente nas vias respiratórias, promovendo a diluição das secreções acumuladas e, assim, favorecendo a sua eliminação. De forma geral, os expectorantes podem ser encontrados nas farmácias na forma de xarope, mas também é possível encontrar algumas opções em comprimidos.

É importante que o expectorante seja recomendado pelo médico, pois assim o melhor xarope para a situação é indicado e são dadas orientações adequadas sobre o seu uso. Confira algumas opções de xaropes expectorantes.

Possíveis causas de pigarro na garganta

O pigarro é causado pelo excesso de muco na garganta, o que pode acontecer por irritação da garganta ou alergia. Algumas das causas mais frequentes incluem:

  • Gripe ou resfriado;
  • Alergia;
  • Bronquite;
  • Inflamação da laringe ou faringe;
  • Sinusite;
  • Pneumonia.

Alguns sinais que podem indicar que o pigarro está sendo causado por outro problema e que é necessário ir ao hospital, incluem a presença de catarro amarelado ou esverdeado, dificuldade para respirar, dor de garganta ou febre baixa, por exemplo.

Assim, se o pigarro não melhorar após 3 dias, é importante ir ao clínico geral ou pneumologista, para identificar se existe algum problema que deve ser tratado com medicamentos específicos.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em janeiro de 2023. Revisão clínica por Manuel Reis - Enfermeiro, em janeiro de 2023.

Bibliografia

  • SHAABAN, TM Mohamed et al. Antimicrobial Activities of Some Essential Oils against Bacteria isolated from patient with sore throat infection. Egyptian Journal of Medical Microbiology. Vol.29. 2.ed; 63-71, 2020
  • UNIRIO. Conheça os alimentos que ajudam ou que prejudicam a saúde da voz. Disponível em: <http://www.unirio.br/nutricaoesaude/analise-critica-debates-na-midia/analise-critica-201cconheca-os-alimentos-que-ajudam-ou-que-prejudicam-a-saude-da-voz201d>. Acesso em 29 dez 2022
Mostrar bibliografia completa
  • RAKEL, David. Integrative Medicine. 4.ed. Elsevier, 2018. 174-176.
Revisão clínica:
Manuel Reis
Enfermeiro
Pós-graduado em fitoterapia clínica e formado pela Escola Superior de Enfermagem do Porto, em 2013. Membro nº 79026 da Ordem dos Enfermeiros.

Tuasaude no Youtube

  • 5 dicas para acabar com o PIGARRO da garganta

    05:10 | 1410759 visualizações
  • Remédios Caseiros para a Tosse

    03:28 | 1551993 visualizações