Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que pode ser e como tratar a dor durante a relação sexual

A dor durante a relação sexual é um sintoma muito comum na vida íntima de vários casais e, normalmente, está relacionada com a diminuição da libido, a qual pode ser provocada pelo excesso de estresse, uso de alguns medicamentos ou conflitos na relação.

Veja como aumentar o desejo em: Estimulante sexual caseiro.

No entanto, a dor durante o contato íntimo também pode ser causada por alguns problemas de saúde e, por isso, caso aconteça frequentemente ou impeça a relação sexual é importante consultar um ginecologista, no caso da mulher, ou um urologista, no caso do homem, para identificar a causa e iniciar o tratamento adequado, de forma a voltar a ter prazer durante a relação.

Uma outra possível causa de dor durante o contato íntimo é alergia ao cloro, quando se tem relação sexual dentro da água do jacuzzi, banheira de hidromassagem ou piscina. Veja: Porquê a relação sexual dentro d'água é desaconselhado.

O que pode diminuir a libido no casal

Uma das principais causas de dor durante a relação sexual é a diminuição da libido, que pode afetar ambos os elementos do casal e que pode ser provocada por:

  • Excesso de estresse: o estresse e outras emoções negativas como medo ou a vergonha podem impedir o relaxamento durante o contato íntimo, dificultando a excitação e causando dor durante a relação;
  • Uso de remédios: alguns antidepressivos e medicamentos para pressão alta podem reduzir o desejo sexual e, consequentemente, afetar a libido, tornando o contato íntimo desagradável. Veja uma lista completa dos medicamentos em: Remédios que podem diminuir a libído.
  • Problemas conjugais: os problemas na relação do casal podem dificultar a excitação durante o contato íntimo e causar o surgimento de dores durante a relação sexual.

Nestes casos é recomendado consultar um clínico geral para trocar os remédios que podem estar dificultando o contato íntimo, se possível, ou procurar apoio de um psicólogo para aliviar o excesso de estresse ou encontrar estratégias para resolver os conflitos do casal.

5 Principais causas de dor durante a relação sexual na mulher

O que pode ser e como tratar a dor durante a relação sexual
O que pode ser e como tratar a dor durante a relação sexual

1. Alergia

Alguns problemas de pele, como a dermatite de contato provocada pelo uso de sabonetes íntimos ou lubrificantes, podem levar ao surgimento de feridas na região íntima da mulher, causando coceira e dor durante a relação sexual.

Como tratar: evitar o uso de produtos que possam ser irritantes para a região íntima e consultar um dermatologista ou ginecologista para iniciar o tratamento adequado para o problema.

2. Doença sexualmente transmissível

As infecções vaginais como candidíase ou tricomoníase são umas das principais causas de dor durante a relação sexual. Normalmente, podem ser acompanhadas de outros sintomas como coceira vaginal, sensação de queimação na região íntima ou corrimento amarelado.

Como tratar: caso exista suspeita de infecção vaginal é aconselhado consultar um ginecologista para iniciar o tratamento com antibióticos. Além disso, deve-se manter a região íntima limpa e seca, utilizar roupa de algodão larga e evitar o contato íntimo sem camisinha.

3. Alterações hormonais

As alterações hormonais provocadas pela entrada na menopausa ou pelo uso de medicamentos de reposição hormonal desregulam os níveis de estrogênio no organismo da mulher, diminuindo a lubrificação da vagina e facilitando o surgimento de dor durante o contato íntimo.

Como tratar: a dor provocada pela falta de lubrificação pode ser aliviada com o uso de lubrificantes íntimos, no entanto, é importante consultar o ginecologista caso se tenha entrado na menopausa para iniciar o tratamento adequado e evitar outros incômodos como ondas de calor ou palpitações.

4. Dispareunia ou Vaginismo

A dispareunia é a intensa dor durante o contato íntimo que chega a impedir a relação sexual, e o vaginismo consiste na contração involuntária dos músculos vaginais durante o contato íntimo, que pode até mesmo impossibilitar a penetração.

Como tratar: deve-se consultar um ginecologista para diagnosticar o problema e iniciar o tratamento adequado que pode incluir técnicas de dilatação dos músculos ou realização de exercícios de Kegel. Saiba mais sobre o problema em: Vaginismo e Causas e tratamento para dispareunia

5. Pós-parto

O período de pós-parto pode ser muito desconfortável para a mulher, especialmente após um parto natural devido às lesões que podem ter surgido na região íntima. Além disso, o sangramento que ocorre depois do parto pode durar várias semanas, tornando o contato íntimo desconfortável.

Como tratar: é recomendado voltar a ter relações sexuais depois das 3 semanas de pós-parto pois existe menos risco de infecção e o sangramento é menor, porém, a mulher que deve decidir quando se sente mais confortável para voltar a ter contato íntimo.

Além disso, outra forma de melhorar a relação sexual é através da prática do Pompoarismo, uma técnica que melhorar e aumentar o prazer sexual durante o contato íntimo. Saiba como praticar esta técnica usando bolinhas tailandesas em Pompoarismo - A ginástica que Melhora a Vida Sexual

5 Principais causas de dor durante a relação sexual no homem

O que pode ser e como tratar a dor durante a relação sexual
O que pode ser e como tratar a dor durante a relação sexual

1. Disfunção erétil

A disfunção erétil é um distúrbio sexual masculino que pode causar o desenvolvimento de deformações no pênis em alguns homens, podendo provocar dor durante a penetração tanto no homem como na mulher.

Como tratar: deve-se consultar um urologista caso existam problemas relacionados com a ereção, no entanto, para melhorar os resultados é recomendado fazer uma alimentação pobre em gorduras, açúcar e álcool, pois são substâncias que podem piorar o problema.

2. Fimose

A fimose consiste na dificuldade de expor a glande do pênis quando a pele que a recobre não tem abertura suficiente, provocando dor intensa durante a relação sexual. Este problema normalmente tende a desaparecer até a puberdade mas pode se manter até a idade adulta.

Como tratar: é recomendado consultar um urologista para avaliar o problema e fazer uma pequena cirurgia para retirar o excesso de pele no pênis. Saiba como é feita em: Cirurgia para fimose.

3. Infecções urinárias

Embora sejam mais frequentes nas mulheres, as infecções urinárias quando surgem no homem são uma das principais causas de dor durante o contato íntimo, acompanhada de outros sintomas como coceira no pênis, queimação ao urinar ou corrimento amarelado.

Como tratar: deve-se consultar um urologista para iniciar o tratamento adequado com antibióticos. Além disso, deve-se manter uma boa higiene da região íntima, beber bastante líquido e evitar contato íntimo sem camisinha.

4. Inflamação da próstata

A inflamação da próstata é um problema comum que pode surgir durante a vida do homem e, normalmente, além de causar dor durante o contato íntimo, especialmente ao ejacular, também pode provocar queimação ao urinar. Veja outros sintomas: Prostatite.

Como tratar: é aconselhado consultar o urologista para iniciar o tratamento com antibióticos. Porém, durante o tratamento uma boa dica é tomar um banho quente ou fazer um banho de assento para aliviar a dor durante a relação sexual.

5. Doenças sexualmente transmissíveis

As doenças sexualmente transmissíveis, especialmente o herpes genital e a gonorreia, podem provocar o surgimento de dor aguda durante a relação sexual e outros sintomas como manchas no pênis, corrimento na uretra e vermelhidão.

Como tratar: deve-se ir ao urologista para identificar corretamente o problema e iniciar o tratamento adequado. Além disso, é importante evitar qualquer tipo de contato sexual, mesmo com camisinha.

Um exemplo de doença sexualmente transmissível que causa dor ao urinar e durante o contato íntimo é a infecção pela bactéria Mycoplasma genitalium.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...