Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é Endometriose e principais sintomas nos intestinos, bexiga e ovários

A endometriose é uma síndrome bastante dolorosa na qual o tecido que reveste o útero, conhecido como endométrio, cresce em outros locais do abdômen, como ovários, bexiga ou intestino, por exemplo, gerando sintomas como dor pélvica intensa, menstruação muito abundante e até infertilidade.

Se acha que pode ter endometriose, selecione os seus sintomas:

  1. 1. Dor intensa na região pélvica e que piora durante a menstruação
    Sim
    Não
  2. 2. Menstruação abundante
    Sim
    Não
  3. 3. Cãibras durante a relação sexual
    Sim
    Não
  4. 4. Dor ao urinar ou defecar
    Sim
    Não
  5. 5. Diarreia ou prisão de ventre
    Sim
    Não
  6. 6. Fadiga e cansaço excessivo
    Sim
    Não
  7. 7. Dificuldade para engravidar
    Sim
    Não
Imagem que indica que o site está carregando

A intensidade e frequência destes sintomas pode variar a cada mês e de uma mulher para a outra e, por isso, o diagnóstico pode ser bastante difícil. No entanto, caso se suspeite de endometriose, é muito importante consultar um ginecologista para iniciar o tratamento e avaliar a diminuição dos sintomas.

Além disso, dependendo do local que é afetado pelo crescimento do tecido do útero, existem diferentes tipos de endometriose com sintomas que variam:

O que é Endometriose e principais sintomas nos intestinos, bexiga e ovários

1. Endometriose intestinal

Este tipo de endometriose acontece quando o tecido do útero se desenvolve no interior do intestino e, nesses casos, alguns sintomas mais específicos incluem:

  • Prisão de ventre com cólicas muito fortes;
  • Sangue nas fezes;
  • Dor que piora ao defecar;
  • Sensação de barriga muito inchada;
  • Dor persistente no reto.

Muitas vezes, a mulher pode começar por suspeitar de alguma doença no intestino, como intestino irritável, síndrome de Crohn ou colite, no entanto, após uma avaliação mais aprofundada por um gastroenterologista pode-se começar a desconfiar de endometriose, podendo ser necessário consultar um ginecologista.

Confira todos os sintomas que podem indicar endometriose intestinal e quais as opções de tratamento.

2. Endometriose nos ovários 

A endometriose ovariana, também conhecida como endometrioma, é caracterizada pelo crescimento do endométrio em volta dos ovários e, nestes casos, os sintomas são quase sempre os mais genéricos, como dor intensa na região pélvica, sangramento menstrual excessivo e dor durante a relação sexual.

Por isso, o diagnóstico com um ginecologista é muito importante para identificar em que locais está crescendo o tecido e se os ovários forem afetados. Para isso, o médico geralmente faz uma videolaparoscopia com anestesia geral, onde insere um fino tubo com uma câmera na ponta através de um corte na pele e observa os órgãos no interior da cavidade abdominal. Entenda melhor como funciona esta técnica.

3. Endometriose na bexiga

Já no caso de a endometriose surgir na bexiga, os sintomas mais específicos que podem surgir são:

  • Dor pélvica que piora ao urinar;
  • Presença de pus ou sangue na urina;
  • Dor forte durante o contato íntimo;
  • Vontade frequente para urinar e sensação de bexiga cheia.

Algumas mulheres podem só apresentar um ou dois destes sintomas mais específicos e, por isso, em alguns casos, a endometriose na bexiga pode demorar para ser corretamente identificada, já que normalmente o primeiro diagnóstico é de infecção urinária. No entanto, os sintomas não parecem melhorar com o uso de antibióticos.

Veja outros possíveis sintomas deste tipo de endometriose e como é feito o tratamento.

Como confirmar o diagnóstico

Normalmente, o ginecologista pode desconfiar de endometriose apenas com a avaliação dos sintomas descritos pela mulher. No entanto, é necessário fazer um ultrassom pélvico para confirmar o diagnóstico e descartar outras opções como cistos nos ovários, por exemplo.

Além disso, o médico pode ainda pedir uma biópsia de tecido, que geralmente é feita com uma pequena cirurgia na qual um pequeno tubo com uma câmera na ponta é introduzido por um corte na pele, permitindo observar a região pélvica por dentro e recolher amostras de tecido que serão analisadas em laboratório.

Bibliografia >

  • PROTOCOLOS CLÍNICOS E DIRETRIZES TERAPÊUTICAS - MINISTÉRIO DA SAÚDE. Endometriose. 2010. Disponível em: <https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2014/abril/02/pcdt-endometriose-retificado-livro-2010.pdf>. Acesso em 07 Out 2019
  • CAMPOS; Cláudia et. al.. Endometriose – Epidemiologia, Fisiopatologia e Revisão Clínica e Radiológica. Acta Radiológica Portuguesa. 80. 20; 67-77, 2008
  • ESHRE. Information for women with endometriosis. 2014. Disponível em: <https://www.eshre.eu/-/media/sitecore-files/Guidelines/Endometriosis/ESHRE-ENDOMETRIOSIS-GUIDELINE_Patient-version_FINAL.pdf?la=en&hash=52A8A838A070CAF508B43C65DE5D0BEEF1B8438F>. Acesso em 07 Out 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem