Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
Fechar Coronavírus: Informações sobre COVID-19 Ler mais
O que você precisa saber?

Disfunção erétil: o que é, principais sintomas e diagnóstico

A disfunção erétil, também conhecida popularmente como impotência masculina, é a dificuldade para ter ou manter uma ereção que permita ter relação sexual satisfatória, em pelo menos 50% das tentativas.

Este problema pode acontecer em homens de qualquer idade e muitas vezes está relacionada com hábitos, como consumo de drogas, cigarro e estresse excessivo. Apesar da disfunção muitas vezes ser relacionada com o envelhecimento, muitos dos homens que possuem idade mais avançada nunca tiveram problemas de ereção e, por isso, a idade é apenas considerada um fator de risco, não sendo necessariamente uma causa.

Para fazer o diagnóstico da disfunção erétil é muito importante consultar um urologista, que irá avaliar o histórico de saúde do homem e pedir alguns exames. Depois de confirmado o diagnóstico, é iniciado o tratamento que pode variar de um homem para o outro, mas que geralmente inclui o uso de alguns medicamentos, como a Sildenafila ou o Alprostadil, além de acompanhamento psicológico, por exemplo.

Disfunção erétil: o que é, principais sintomas e diagnóstico

Principais sintomas

O principal sintoma indicativo de disfunção erétil é a dificuldade para ter ou manter uma ereção. No entanto, também podem surgir outros sintomas como:

  • Ereção menos rígida e mais flácida;
  • Maior necessidade de concentração e tempo para conseguir a ereção;
  • Redução do interesse sexual;
  • Ejaculação rápida ou precoce.

Além disso, existem casos em que o homem consegue ter uma ereção, mas não durante a relação sexual e, por isso, embora consiga ter ereção pode significar que sofre de disfunção erétil.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico deve ser feito pelo médico urologista baseado nos sinais e sintomas apresentados pela pessoa. Além disso, no momento da avaliação, o médico deve levar em consideração história clínica, sexual e psicológica para que possa chegar à conclusão diagnóstica. Além disso, pode ser solicitada a realização de exames laboratoriais com o objetivo de verificar se a disfunção erétil pode estar relacionada com alterações hormonais.

Principais causas de disfunção erétil

Algumas das causas mais comuns que levam a problemas de disfunção erétil incluem:

  • Uso de drogas;
  • Alcoolismo;
  • Obesidade;
  • Uso excessivo de certos medicamentos como anti-hipertensivos, antidepressivos e antipsicóticos por exemplo;
  • Problemas psicológicos como depressão, traumas, medo, insatisfação ou diminuição da líbido;

Além disso, algumas doenças crônicas, como insuficiência renal ou diabetes, também podem afetar a circulação sanguínea e facilitar o aparecimento de disfunção erétil. Confira uma lista das principais causas e o por quê de causarem disfunção erétil.

Como é feito o tratamento

A disfunção erétil pode ser tratada de diferentes formas, pois o tratamento depende da causa, no entanto, algumas das opções de tratamento mais usadas incluem:

  • Remédios como sildenafil, tadalafil ou vardenafil;
  • Terapia de reposição com hormônios em cápsulas, adesivos ou injeções que aumentam os níveis de testosterona e facilitam a testosterona;
  • Uso de aparelhos de vácuo que favorecem a ereção e são especialmente aconselhados para homens que não podem fazer o tratamento com remédios;
  • Cirurgia para implantação de próteses penianas que são usadas apenas em último recurso apenas quando todos os restantes tratamentos não tiveram sucesso.

Além dos tratamentos referidos, o aconselhamento com um psicologo ou psiquiatra e a terapia de casal são também muito importantes, pois ajudam tratar outros problemas, medos e inseguranças que possam existir e que estejam também contribuindo para o problema. A psicoterapia também é indicada nestes casos para ajudar a tratar o estresse, ansiedade e a depressão. Saiba mais sobre o tratamento da disfunção erétil.

Veja ainda os exercícios que se podem fazer para ajudar a tratar a disfunção erétil:

Bibliografia >

  • NIH. Erectile Dysfunction (ED). Disponível em: <https://www.niddk.nih.gov/health-information/urologic-diseases/erectile-dysfunction/all-content#section2>. Acesso em 17 Mar 2020
  • NHS. Erectile dysfunction (impotence). Disponível em: <https://www.nhs.uk/conditions/erection-problems-erectile-dysfunction/>. Acesso em 17 Mar 2020
  • UROLOGY CARE FOUNDATION. Erectile Dysfunction: What You Should Know. Disponível em: <https://www.urologyhealth.org/Documents/Media%20Center/Erectile-Dysfunction-Fact-Sheet.pdf>. Acesso em 17 Mar 2020
  • UROLOGY CARE FOUNDATION. Erectile Dysfunction Patient Guide. 2018. Disponível em: <https://www.urologyhealth.org/Documents/Product%20Store/Erectile-Dysfunction-Brochure.pdf>. Acesso em 17 Mar 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem