Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Nariz entupido a noite: 11 causas e o que fazer

Revisão clínica: Dr. Flávio Sakae
Otorrinolaringologista
janeiro 2023

O nariz entupido a noite pode surgir devido a infecções como gripes, resfriados, COVID-19 ou sinusite crônica, por exemplo, que provocam aumento das secreções nasais, podendo piorar à noite ao deitar, pois ao deitar o fluxo de sangue para o nariz aumenta, além de que estar deitado dificulta a drenagem da secreção nasal para a garganta.

Além disso, o nariz entupido à noite também pode ser consequência de outras condições como desvio de septo, pólipos nasais ou até refluxo gastroesofágico, podendo causar dificuldade para respirar e dormir, provocar roncos ou até apneia do sono, por exemplo.

É importante consultar o otorrinolaringologista sempre que surgir nariz entupido à noite, para que seja identificada sua causa e iniciado o tratamento mais adequado, que pode envolver o uso de remédios anti-inflamatórios, antialérgicos ou corticoides, ou em alguns casos, cirurgia.

Imagem ilustrativa número 1

Principais causas

As principais causas do nariz entupido à noite são:

1. Ciclo nasal

O ciclo nasal é o entupimento e desentupimento do nariz de forma alternada, ou seja, de um lado da narina se encontra entupido e ou outro lado não, sendo comum de ocorrer congestão nasal de um lado durante o dia mudando de lado a cada 4 a 8 horas, podendo piorar à noite.

O ciclo nasal não é considerado um distúrbio, mas pode surgir em pessoas que possuem sinusite crônica, desvio de septo ou rinite não alérgica.

O que fazer: pode-se dormir com a cabeça um pouco mais alta, colocando travesseiros por baixo da cabeça, para facilitar a drenagem natural da secreção nasal, ajudando a respirar melhor à noite. Além disso, é importante consultar o otorrinolaringologista, para avaliar a causa do nariz entupido à noite e assim ser indicado o melhor tratamento.

2. Ar seco e ar condicionado

Quando o ar está mais seco, a mucosa do nariz e também da garganta tendem a perder umidade, causando irritação e aumento da produção de muco para manter as umidade das mucosas, causando sintomas como nariz entupido à noite, sensação de catarro na garganta, tosse seca, pigarro ou até rouquidão.

Além disso, o uso do ar condicionado também pode deixar o ar do ambiente mais seco, favorecendo a irritação da mucosa nasal e o surgimento de nariz entupido.

O que fazer: o ideal é evitar o ar condicionado e a exposição a ambientes secos. Além disso, é aconselhado beber muita água e aplicar soluções de hidratação das mucosas, como soro fisiológico no nariz. Outra medida, é usar um umidificador de ambiente à noite, pois aumenta umidade do ar, reduzindo a irritação ou inflamação nasal, além de abrir as vias respiratórias, ajudando a liberar o catarro. Veja como usar o umidificador corretamente.

3. Gripe e resfriado

A gripe e o resfriado são as causas mais comuns de nariz entupido, e acontecem devido a infecções por vírus, causando congestão nasal e sensação de nariz escorrendo, que pode ocorrer durante o dia e piorar à noite.

Isso acontece porque à noite, ao deitar, ocorre um aumento do fluxo de sangue para o nariz e toda parte superior do corpo, além de estar deitado dificulta a drenagem da secreção nasal para a garganta.

O que fazer: deve-se manter o corpo hidratado, bebendo bastante líquido e fazer repouso. Além disso, o otorrinolaringologista pode recomendar o uso de remédios analgésicos, anti-inflamatórios ou descongestionantes, como paracetamol, ibuprofeno ou desloratadina, por exemplo, para ajudar a aliviar os sintomas. Saiba como diferenciar gripe de resfriado.

4. Rinite

A rinite é uma inflamação da mucosa nasal que pode levar ao acúmulo de catarro no nariz, causando sintomas como nariz entupido ou escorrendo, que pode piorar à noite, olhos lacrimejando e espirros constantes.

A rinite pode ser causada pelo contato com substâncias alergênicas, como poeira, pólen, pêlo de animais ou algumas plantas, por exemplo, mas também pode surgir devido a alterações no nariz ou até pelo uso excessivo de descongestionantes nasais.

O que fazer: o tratamento da rinite deve ser orientado pelo otorrinolaringologista, de acordo com a causa, a intensidade e frequência dos sintomas, podendo ser indicado o uso de remédios antialérgicos ou corticoides, além de evitar usar descongestionantes nasais ou usar pelo menor tempo possível de tratamento, que geralmente varia de 3 a 5 dia. Veja todas as opções de tratamento para a rinite.

5. COVID-19

A COVID-19 é uma infecção respiratória em que os primeiros sintomas que podem surgir são dor de garganta, tosse seca, febre, cansaço excessivo, perda do olfato ou paladar, e nariz entupido ou escorrendo. Confira os principais sintomas de COVID-19.

O nariz entupido pode pode piorar à noite devido ao maior fluxo de sangue para a parte superior do corpo, incluindo o nariz, e a maior dificuldade de drenagem do muco para a garganta.

O que fazer: é importante fazer o isolamento, e o teste rápido de COVID, que pode ou o exame de RT-PCR indicado pelo clínico geral, para confirmar a infecção, e se necessário o médico pode receitar o uso de medicamentos que ajudem a aliviar os sintomas. Entenda como é feito o tratamento da COVID-19.

6. Refluxo gastroesofágico

O nariz entupido à noite pode surgir devido ao refluxo gastroesofágico que é o retorno do conteúdo do estômago em direção à boca, podendo afetar a mucosa da garganta e também a mucosa nasal, ou até os pulmões, causando irritação e congestão nasal.

O refluxo pode ocorrer em qualquer momento do dia, mas pode piorar à noite ao deitar, pois não se tem a força da gravidade para ajudar o conteúdo gástrico a permanecer no estômago.

O que fazer: deve-se fazer o tratamento do refluxo gastroesofágico indicado pelo gastroenterologista com o uso de antiácidos, protetores gástricos ou aceleradores do esvaziamento gástrico, para evitar o retorno do ácido do estômago para a boca, aliviando os sintomas. Confira os principais remédios para o refluxo gastroesofágico.

7. Sinusite crônica

A sinusite crônica é a inflamação da mucosa dos seios da face por mais de 12 semanas consecutivas, causando nariz entupido ou escorrendo, que dificulta a respiração pelo nariz e pode piorar à noite ao deitar, devido à dificuldade de drenagem das secreções nasais.

Além disso, outros sintomas podem estar presentes como catarro amarelo-esverdeada ou com sangue, tosse que piora ao deitar ou dor na face ou dor de cabeça, que piora ao abaixar a cabeça ou deitar.

O que fazer: o tratamento da sinusite geralmente é feito com remédios indicados pelo otorrinolaringologista como analgésicos, anti-inflamatórios, descongestionantes nasais ou antibióticos. Além disso, para complementar o tratamento médico, pode-se fazer a lavagem nasal com água e sal ou soro fisiológico, ou inalações a vapor para ajudar a fluidificar o catarro, ajudando na sua eliminação e aliviando os sintomas. Saiba como fazer a lavagem nasal para desentupir o nariz.

8. Hipertrofia dos cornetos nasais

O nariz entupido à noite pode ocorrer devido à hipertrofia dos cornetos nasais são estruturas no nariz que têm como funções aquecer e umedecer o ar inspirado para que chegue nos pulmões.

Quando essas estruturas encontram-se inflamadas, devido a rinite alérgica ou sinusite crônica, por exemplo, aumentam de tamanho, podendo interferir na passagem de ar e causar sintomas respiratórios, como nariz entupido à noite, roncos e boca seca.

O que fazer: o tratamento é feito pelo otorrinolaringologista de acordo com a causa da hipertrofia nasal, podendo ser indicado o uso de remédios, como descongestionantes nasais ou corticoides, para diminuir a inflamação ou até cirurgia. Veja todas as opções de tratamento para a hipertrofia dos cornetos nasais.

9. Desvio de septo

O desvio de septo é uma alteração da posição do septo que é a cartilagem que separa as narinas, o que pode causar dificuldade para respirar, apneia de sono, ronco, dor de cabeça e nariz entupido à noite.

O desvio de septo pode estar presente desde o nascimento, mas também pode ser causado por pancadas no nariz ou inflamações locais, por exemplo.

O que fazer: deve-se consultar o otorrinolaringologista para que o desvio seja avaliado e, assim, seja orientado o melhor tratamento, que pode envolver a realização de cirurgia, chamada de septoplastia. Veja como é feito o tratamento para desvio de septo.

10. Pólipos nasais

O nariz entupido à noite pode surgir devido a presença de pólipos nasais, que são um crescimento anormal de tecido no revestimento do nariz ou seios nasais, e que quando são maiores ou estão agrupados, podem bloquear a passagem do ar no nariz.

Os pólipos nasais são mais frequentes em pessoas que têm problemas respiratórios que causam irritação constante da mucosa nasal, como sinusite, rinite alérgica ou asma, por exemplo.

O que fazer: o tratamento é feito pelo otorrinolaringologista, que pode indicar o uso de remédios, como corticoides nasais, para reduzir a inflamação ou irritação da mucosa nasal e aliviar os sintomas. Em alguns casos, o médico pode recomendar a cirurgia para remoção dos pólipos. Entenda como é feito o tratamento dos pólipos nasais.

11. Colapso da válvula nasal

O nariz entupido à noite também pode surgir devido ao colapso da válvula nasal que pode ocorrer mais frequentemente devido a cirurgia de rinoplastia com cortes extensos da cartilagem de sustentação do nariz, resultando em deformidades, retração da pele do nariz e dificuldades respiratórias.

O que fazer: o tratamento é feito pelo otorrinolaringologista que pode indicar uma cirurgia para corrigir as deformidades, para facilitar a respiração e reduzir a congestão nasal.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Dr. Flávio Sakae - Otorrinolaringologista, em janeiro de 2023.

Bibliografia

  • VILLWOCK, J. A.; KUPPERSMITH, R. B. Nasal Airway Obstruction. Otolaryngol Clin North Am. 51. 5; xix-xx, 2018
  • ZOE COVID STUDY. What are the new top 5 COVID symptoms?. 2021. Disponível em: <https://covid.joinzoe.com/post/new-top-5-covid-symptoms>. Acesso em 18 jan 2023
Mostrar bibliografia completa
  • AH-SEE, K. W.; EVANS, A. S. Sinusitis and its management. BMJ. 334. 7589; 358–361, 2007
  • LEDDEROSE, G. J.; BERGHAUS, A. Blocked nose: differential diagnosis. MMW Fortschr Med. 157. 3; 41-4, 2015
  • HSU, D. W.; et al. Anatomy and Physiology of Nasal Obstruction. Otolaryngol Clin North Am. 51. 5; 853-865, 2018
  • AMB. Manifestações clínicas da doença do refluxo gastroesofágico e os achados encontrados na endoscopia digestiva alta em adultos. 2011. Disponível em: <http://www.acm.org.br/revista/pdf/artigos/881.pdf>. Acesso em 18 jan 2023
  • PENDOLINO, A. F.; . The nasal cycle: a comprehensive review. Rhinology Online. 1. 67-76, 2018
  • PENDOLINO, A. L.; et al. Relationship Between Nasal Cycle, Nasal Symptoms and Nasal Cytology. Am J Rhinol Allergy. 33. 6; 644–649, 2019
  • GHOGOMU, N.; KERN, R. Chronic rhinosinusitis: the rationale for current treatments. Expert Rev Clin Immunol. 13. 3; 259-270, 2017
Revisão clínica:
Dr. Flávio Sakae
Otorrinolaringologista
Otorrinolaringologista formado pela USP, com CRM-SP 100700.

Tuasaude no Youtube

  • Os incríveis benefícios do CHÁ DE ANÍS ESTRELADO para GRIPE

    12:17 | 534690 visualizações
  • 3 tratamentos caseiros para curar a SINUSITE mais rápido

    05:50 | 1293376 visualizações
  • REFLUXO GASTROESOFÁGICO - tratamento natural

    05:19 | 2698341 visualizações