Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Dieta para labirintite: o que comer e o que evitar

Revisão clínica: Tatiana Zanin
Nutricionista
dezembro 2022
  1. O que comer
  2. O que evitar
  3. Cardápio

Na dieta para labirintite é recomendado priorizar a ingestão de alimentos como sementes de chia, sardinha e azeite. Esses alimentos são ricos em fibras, vitaminas e ômega 3, nutrientes anti-inflamatórios e antioxidantes que diminuem a produção de substâncias inflamatórias no ouvido, ajudando a aliviar os sintomas da labirintite.

Por outro lado, é importante evitar o consumo de doces e cereais refinados, como pão branco e arroz branco. Isso porque esses alimentos causam a inflamação e atrapalham a circulação de sangue nos ouvidos, causando sintomas como tontura, zumbido e náuseas.

Além disso, é importante também evitar a ingestão excessiva de sal e de alimentos ricos em sódio, já que aumentam a pressão sanguínea, dificultando a circulação de sangue nos ouvidos. Saiba a quantidade de sódio recomendada por dia.

Imagem ilustrativa número 1

Alimentos bons para labirintite

Os alimentos bons para a labirintite são principalmente os que possuem ação antioxidante e anti-inflamatória, como:

  • Sementes, como de chia, de linhaça, de gergelim, de girassol e de abóbora;
  • Peixes ricos em ômega 3, como salmão, arenque atum e sardinha;
  • Oleaginosas, como castanhas, amendoim, amêndoas, nozes;
  • Azeite de oliva extravirgem;
  • Abacate;
  • Ervas e condimentos naturais, como cúrcuma, manjericão, alecrim, cebolinha e tomilho;
  • Frutas, como limão, maçã, pera, uva, amora, mamão, laranja e tangerina;
  • Vegetais e hortaliças, como cebola, alho, tomate, agrião, brócolis e couve;
  • Cereais integrais, como arroz integral, aveia, quinoa, pão integral e macarrão integral.

Além disso, é importante também beber bastante água, já que essa bebida melhora a circulação de sangue e fortalece o sistema imunológico, equilibrando a pressão arterial e evitando inflamações. Conheça a quantidade de água recomendada para cada pessoa.

Alimentos que devem ser evitados

Os alimentos que aumentam a inflamação e que, por isso, devem ser evitados são:

  • Alimentos doces, como açúcar, mel, balas, bolos, refrigerantes, sucos industrializados e sorvetes;
  • Cereais refinados, como pão branco, arroz branco e macarrão branco;
  • Alimentos com cafeína, como café, chocolate, chá verde, chá preto, chá mate, chimarrão e bebida energética;
  • Frituras, como pastel, batata frita e coxinha;
  • Carnes processadas, como salsicha, linguiça, bacon, presunto e mortadela;
  • Alimentos ricos em sódio, como sal, temperos prontos, molho shoyu, alimentos em conserva e molhos de salada;
  • Bebidas alcoólicas, pois o álcool altera a quantidade de líquido naturalmente presente no labirinto, causando vertigem e zumbido.

Para tratar a labirintite, o médico também recomenda o uso de remédios que ajudam, como flunarizina, dimenidrinato ou dicloridrato de betaistina. Veja como é o tratamento da labirintite.

Cardápio da dieta para labirintite

A tabela a seguir contém um exemplo de 3 dias de cardápio para labirintite:

Refeição

Dia 1

Dia 2

Dia 3

Café da manhã

1 xícara de chá de erva-cidreira + ½ pão francês integral + 2 fatias de queijo branco + 1 kiwi

1 xícara de leite semidesnatado ou bebida vegetal + 1 crepioca feita com 2 colheres de tapioca, 1 ovo e 1 col de sopa de sementes de girassol

1 xícara de chá de alecrim + 4 bolachas de arroz ou milho + 3 col de sopa de guacamole

Lanche da manhã

1 maçã com casca + 2 castanhas-do-pará

1 banana com 1 pitada de canela + 4 nozes

½ mamão papaia + 1 col. sopa de sementes de chia

Almoço

1 coxa de frango ensopada com 3 col de sopa de quiabo + 2 col sopa de arroz integral + 3 col sopa de salada de feijão com tomate, pepino, cebola e rúcula, temperada com 1 col de sopa de azeite + 6 morangos

2 sardinhas assadas + 2 col sopa de arroz + 3 col de sopa de feijão + 4 col de sopa de couve refogada + 1 laranja 

1 berinjela média assada recheada com tofu e molho de tomate caseiro e queijo muçarela + 2 col sopa de cuscuz + 1 prato de sobremesa de salada de tomate, alface e agrião, temperada com 1 col de sopa de azeite + 1 tangerina

Lanche da tarde

120 g de iogurte natural s/ açúcar + 1 col de sopa de aveia em flocos

1 copo de vitamina feita com 200ml de leite ou bebida vegetal + 2 col de sopa de abacate + 1 col de sopa de farinha de linhaça

120 de iogurte natural s/ açúcar com ½ banana picada e 1 col sopa de sementes de abóbora

Jantar

1 prato de sopa feita com cenoura, couve-flor, chuchu, batata e músculo bovino + 1 fatia de melancia pequena

1 prato de salada feita com 1 peito de frango cozido e desfiado, alface, rúcula, tomate, pepino, espinafre e 1 col sopa de azeite + 1 caqui

1 prato de sopa de tomate com 1 col de sopa de azeite + 1 pera

Este cardápio é apenas um modelo, onde as quantidades e os tipos de alimentos indicados podem variar conforme a idade, a atividade física e o estado de saúde. Por isso, é aconselhado consultar um nutricionista para fazer uma avaliação completa e fazer um plano alimentar adequado às necessidades individuais.

Outras dicas para controlar a labirintite

Algumas dicas que também ajudam a controlar a labirintite são:

  • Dormir entre 7 a 9 horas por noite. Veja quantas horas sono cada pessoa precisa;
  • Praticar atividades físicas regularmente, como caminhada, musculação e natação;
  • Fazer atividades relaxantes, como yoga, meditação e Tai chi;
  • Parar de fumar, pois a nicotina aumenta a contração dos vasos sanguíneos, diminuindo a circulação de sangue nos ouvidos.

Além disso, remédios caseiros como chá de ginkgo biloba e de alecrim também ajudam a aliviar os sintomas da labirintite, pois contêm compostos com ação anti-inflamatória e antiemética. Conheça outros remédios caseiros que aliviam os sintomas da labirintite.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Karla S. Leal - Nutricionista, em dezembro de 2022. Revisão clínica por Tatiana Zanin - Nutricionista, em dezembro de 2022.

Bibliografia

  • FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA - UNICAMP. Mudanças na alimentação ajudam a combater a labirintite. Disponível em: <https://www.fef.unicamp.br/fef/pet/fiqueligado9>. Acesso em 30 nov 2022
  • VESTIBULAR DISORDERS ASSOCIATION. Living with a Vestibular Disorder: Dietary Considerations. Disponível em: <https://vestibular.org/article/coping-support/living-with-a-vestibular-disorder/dietary-considerations/#:~:text=Avoid%20foods%20and%20beverages%20that,a%20very%20high%20sugar%20content>. Acesso em 30 nov 2022
Mostrar bibliografia completa
  • NATIONAL LOBRARY OF MEDICINE-MEDLINE PLUS. Labyrinthitis - aftercare. Disponível em: <https://medlineplus.gov/ency/patientinstructions/000716.htm>. Acesso em 30 nov 2022
Revisão clínica:
Tatiana Zanin
Nutricionista
Formada pela Universidade Católica de Santos em 2001, com registro profissional no CRN-3 nº 15097.

Tuasaude no Youtube

  • DIETA PARA SÍNDROME DE MÉNIÈRE

    03:27 | 79822 visualizações
  • COMO ACABAR COM AS TONTURAS (ou crises de vertigem)

    03:49 | 964731 visualizações