Tratamento para labirintite: remédios, cuidados e opções naturais

dezembro 2022

O tratamento para labirintite normalmente envolve a ingestão de líquidos, repouso, e o uso de medicamentos antieméticos e anti-histamínicos. No entanto, dependendo da causa da labirintite, antibióticos, corticoides e até a cirurgia podem ser indicados. 

A labirintite geralmente é causada pela inflamação de uma parte do ouvido, chamada de labirinto, devido a infecções virais como resfriados. No entanto, também pode ser provocada por doenças mais graves como otite média aguda e meningite, por exemplo. Entenda melhor o que é labirintite.

Em caso de suspeita de labirintite é recomendado consultar um otorrinolaringologista ou clínico geral para confirmar o diagnóstico, identificar a causa e iniciar o tratamento mais adequado. 

Opções de tratamento para labirintite

As principais opções de tratamento para labirintite são:

1. Remédios para labirintite

Os remédios mais indicados para labirintite são:

  • Antibióticos: normalmente são indicados quando a causa da labirintite é uma infecção bacteriana. Nos casos mais graves, o tratamento pode necessitar ser feito com a pessoa internada no hospital e com a injeção de antibióticos na veia; 
  • Anti-histamínicos, como prometazina (Fenergan) ou dimenidrato (Dramin): podem ser indicados para aliviar a tontura e náusea; 
  • Benzodiazepínicos: embora menos indicados, medicamentos como o diazepam podem ser indicados para aliviar a tontura em alguns casos. Normalmente, não são indicados por mais de 3 dias;
  • Antieméticos, como a proclorperazina e dicloridrato de betaistina: podem ser indicados para aliviar a náusea e vômitos durante a crise de labirintite; 
  • Corticoides: podem ser indicados para diminuir a inflamação no ouvido e aliviar os sintomas quando a labirintite é causada por algumas doenças que afetam o sistema imunológico.

Estes medicamentos não devem ser utilizados sem orientação médica. Além disso, embora alguns sejam indicados para aliviar os sintomas, outros só devem ser usados após a identificação da causa da labirintite. Veja outros remédios para labirintite.

2. Cuidados em casa

Ingerir líquidos em quantidade suficiente e repousar, evitando tarefas que exijam equilíbrio ou andar muito, por exemplo, são importantes para evitar a desidratação e que a pessoa se machuque devido à tontura durante a crise de labirintite. 

Além disso, também é importante ter uma alimentação adequada, rica em alimentos com fibras, nutrientes anti-inflamatórios e antioxidantes, como tangerina, laranja e mamão. Veja como deve ser a dieta em caso de labirintite.

3. Fisioterapia para labirintite

A fisioterapia para labirintite, conhecida como terapia de reabilitação vestibular, geralmente é recomendada nos casos em que alguns sintomas, como tontura e dificuldade de equilíbrio, persistem.  

Durante a terapia, o fisioterapeuta geralmente orienta exercícios de movimentação da cabeça e dos olhos em diferentes posições, para ajudar o sistema nervoso a compensar os sinais anormais que recebem do ouvido, acelerando a recuperação dos sintomas.

4. Remédios caseiros

Alguns chás, como o chá de gengibre ou ginkgo biloba, estimulam a circulação de sangue para o ouvido e têm propriedades antieméticas, podem ser úteis para aliviar sintomas, como náusea e tontura, e ser indicados para completar o tratamento orientado pelo médico. Veja mais opções de tratamento natural para labirintite e como preparar.

5. Cirurgia

Embora raro, a cirurgia pode ser indicada em alguns casos no tratamento da labirintite, como quando é provocada por otite média aguda com acúmulo de secreção no ouvido, colesteatoma e mastoidite grave.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Jonathan Panoeiro - Neuropediatra, em dezembro de 2022. Revisão médica por Dr. Arthur Frazão - Oftalmologista, em fevereiro de 2016.

Bibliografia

  • DOMMARAJU, Sindhu; PERERA, Eshini. An approach to vertigo in general practice. Aust Fam Physician. Vol.45, n.4. 190-194, 2016
  • STATPEARLS. Labyrinthitis. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK560506/>. Acesso em 06 dez 2022
Mostrar bibliografia completa
  • KIM, Hyo-Jung; PARK, JaeHan; KIM, Ji-Soo. Update on benign paroxysmal positional vertigo. J Neurol. Vol.268, n.5. 1995–2000, 2021
Revisão médica:
Dr. Arthur Frazão
Clínico geral
Médico generalista, especialista em Oftalmologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, em 2008, com registro profissional no CRM/PE 16878

Tuasaude no Youtube

  • COMO ACABAR COM AS TONTURAS (ou crises de vertigem)

    03:49 | 956196 visualizações