Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Quais os exames para avaliar o coração

O funcionamento do coração pode ser avaliado por uma grande diversidade de exames, cada um com as suas funções, que são escolhidos pelo cardiologista ou clínico geral de acordo com cada caso. 

Alguns exames, como eletrocardiograma, RX de tórax ou MAPA podem ser feitos de rotina, para realização de check-up, enquanto outros exames, como cintilografia ou holter, por exemplo, são feitos em casos de investigação de doenças específicas, como angina ou arritmias. 

Quais os exames para avaliar o coração

Assim, os principais exames para avaliação do coração, são:

1. Raio X de tórax

O raio X ou radiografia de tórax é um exame que avalia o contorno do coração e da aorta, que é o vaso que sai do coração para levar sangue ao resto do corpo. Este exame, geralmente, é feito com o paciente de pé, e com os pulmões cheios de ar, para a obtenção da imagem, que é uma espécie de fotografia.

  • Para que serve: avaliar casos de coração ou vasos sanguíneos aumentados, ou detectar se há deposição de cálcio nas valvas, que acontece com a idade, além de avaliar as condições dos pulmões, observando a presença de líquidos e secreções. 
  • Quando é contra-indicado: não deve ser feito em gestantes, principalmente no primeiro trimestre e, devido à emissão de radiação, mas, se for muito necessário, deve-se fazer com proteção da barriga com um avental de chumbo. Entenda quais são os risco do raio-x na gravidez.

A radiografia é um exame superficial, para uma primeira análise, e podem ser necessários outros exames para avaliar melhor o coração com maior definição, se o cardiologista achar necessário.

2. Eletrocardiograma

É um exame que avalia o ritmo cardíaco, e é feito com o paciente deitado, colocando-se cabos e pequenos contatos metálicos sobre a sua pele do tórax, para detectar cada batimento, e é um exame inicial para avaliar o funcionamento do coração.

  • Para que serve: detectar arritmias ou batimentos irregulares do coração, e também alterações no funcionamento das valvas e dos músculos cardíacos, e, por isto, é muito utilizado como avaliação inicial para o infarto.
  • Quando é contra-indicado: qualquer pessoa pode fazer este exame, mas ele não deve ser feito quando não se consegue grudar os metais na pele, por alguma alergia, ou quando a pessoa não consegue ficar parada, pois isto pode alterar o resultado. 

O eletrocardiograma não é doloroso, além de ser muito rápido, e muitas vezes, é feito pelo próprio cardiologista no consultório. Entenda mais detalhes de como é feito o eletrocardiograma

3. M.A.P.A

A Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial, conhecido como M.A.P.A é feita durante 24h, com um aparelho para medir a pressão arterial no braço e um pequeno gravador preso à cintura, que faz as medidas em intervalos determinados pelo cardiologista, não sendo necessário ficar internado no hospital.

  • Para que serve: investigar a variação da pressão ao longo do dia, quando há dúvidas se o paciente tem pressão alta, ou se há suspeitas de hipertensão do avental branco, que é quando a pressão sobe durante a consulta médica, mas não em outros momentos. Também serve para avaliar se os remédios para controlar a pressão estão funcionando bem ao longo do dia e da noite.  
  • Quando é contra-indicado: o M.A.P.A não pode ser feito quando não é possível ajustar a braçadeira no braço do paciente, que pode acontecer em pessoas muito magras ou obesas, e, também, em situações em que não é possível medir a pressão de forma confiável, o que pode acontecer em pessoas que têm tremores ou arritmias, por exemplo.

Todos os resultados da pressões arteriais que foram gravados serão analisadas, depois, pelo médico, e, portanto é recomendado manter as atividades normais do dia-a-dia, assim como anotar em um diário o que estava fazendo em cada horário que a pressão foi medida, pois atividades como comer, andar ou subir escadas podem alterar a pressão. Saiba o preço e os cuidados que se deve ter para fazer o M.A.P.A

Quais os exames para avaliar o coração

4. Holter

O holter é um exame para avaliar o ritmo do coração durante todo o dia e à noite, através de um gravador portátil que tem os mesmos eletrodos do eletrocardiograma e um gravador que fica preso ao corpo, registrando cada batimento cardíaco do período.

  • Para que serve: este exame detecta arritmias cardíacas que podem surgir em momentos variados do dia, investiga sintomas de tontura, palpitação ou desmaios que podem ser causados por descompasso do coração, e, também, avalia o efeito de marca-passos ou remédios para tratar arritmias.
  • Quando é contra-indicado: este exame pode ser feito por qualquer pessoa, mas deve-se evitar em pessoas com irritações na pele que alteram a fixação do eletrocardiograma. 

Apesar de o período para realização do exame ser de 24h, há casos mais complicados que necessitam de 48h ou até 1 semana para investigação correta do ritmo cardíaco. Durante a realização do holter também é indicado anotar as atividades em um diário, como comer ou fazer alguns esforço, pois podem interferir nos batimentos cardíacos. 5.

5. Teste de esforço 

Também conhecido como teste da esteira ou teste ergométrico, este exame observa alterações da pressão arterial ou do ritmo cardíaco, durante a realização de algum esforço, que pode ser uma esteira ou uma bicicleta ergométrica.

  • Para que serve: avaliar o funcionamento do coração durante o esforço, detectando presença de dor no peito, falta de ar ou arritmias, que podem indicar risco para infarto ou insuficiência do coração. 
  • Quando é contra-indicado: este exame não deve ser feito por pacientes que têm limitações físicas, como impossibilidade de andar ou pedalar, ou que estão com alguma doença aguda, como uma infecção, que pode alterar a capacidade física da pessoa.

A avaliação do teste do esforço imita situações exigidas pelo corpo, como subir escadas ou uma ladeira, por exemplo, que são situações que podem causar desconforto ou falta de ar nas pessoas com risco para infarto. Saiba mais detalhes sobre o teste do esforço

6. Ecocardiograma

Também chamado de ecodopplercardiograma, é uma espécie de ultra-som do coração, que detecta imagens durante a sua atividade, avaliando o seu tamanho, a espessura de suas paredes, a quantidade de sangue bombeada e o funcionamento das valvas cardíacas.

  • Para que serve: avaliar a funcionalidade do coração, detectando insuficiência cardíaca, sopros cardíacos, alterações formato do coração e dos vasos, além de poder detectar a presença de tumores dentro do coração.
  • Quando é contra-indicado: o exame pode ser dificultado em pessoas com próteses mamárias ou obesidade.

Este exame é indolor, e não utiliza raio x para a obtenção da sua imagem, por isto, é muito realizado e proporciona muitas informações importantes sobre o coração do paciente. É, frequentemente, feito para investigar pessoas que apresentam falta de ar ao esforço e inchaço nas pernas, o que pode indicar uma insuficiência do coração. Veja o passo-a-passo para realização do ecocardiograma

Quais os exames para avaliar o coração

7. Cintilografia do miocárdio

A cintilografia é um exame realizado com a injeção de um contraste na veia do paciente, que capta imagens dos vasos, para fazer uma avaliação completa da circulação no coração.  

  • Para que serve: avaliar alterações na irrigação do sangue no coração, como pode acontecer na angina ou no infarto, por exemplo. Também é capaz de observar o funcionamento dos batimentos e dos músculos cardíacos.
  • Quando é contra-indicado: em casos de pessoas com alergia ao princípio ativo do contraste, pessoas com arritmias graves ou com problemas renais, já que a eliminação do contraste é feita pelos rins. 

O cardiologista pode, ainda, decidir se este exame será realizado com ou sem estimulo de medicamentos que aceleram os batimentos cardíacos, para imitar uma situação de esforço do paciente. Veja como é feito o preparo para a cintilografia.

Exames laboratoriais para avaliar o coração

Existem alguns exames de sangue que podem ser pedidos para avaliar o coração, como a Troponina, CK e CK-MB, por exemplo, que podem estar alterados durante um infarto.

Outros exames como glicemia, colesterol e triglicerídeos, solititados no check-up cardiovascular, por exemplo, apesar de não serem específicos do coração, indicam que, se não houver controle, com medicamentos, atividade física e alimentação equilibrada, há grande risco de desenvolver uma doença cardiovascular no futuro. Entenda melhor quando se deve fazer um check-up cardiovascular.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...