Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Saiba quando fazer o teste de esforço

O teste ergométrico, conhecido popularmente como teste de esforço ou teste da esteira, serve para avaliar o funcionamento do coração durante o esforço físico. Ele pode ser feito na esteira ou na bicicleta ergométrica, permitindo que a velocidade e o esforço sejam aumentados gradualmente, dependendo da capacidade de cada pessoa. 

Assim, este exame imita momentos de esforço durante o dia-a-dia, como subir escadas ou uma ladeira, por exemplo, que são situações que podem causar desconforto ou falta de ar nas pessoas com risco para infarto.

Saiba quando fazer o teste de esforço

Preparo para o teste ergométrico

Para a realização do teste ergométrico, devem ser tomados alguns cuidados, como:

  • Não realizar exercício físico 24 horas antes de fazer o teste;
  • Dormir bem na noite anterior ao teste;
  • Não ficar de jejum para o exame;
  • Comer alimentos de fácil digestão, como iogurte, maçã ou arroz, 2 horas antes do teste;
  • Vestir roupa confortável para exercício físico e tênis;
  • Não fumar 2 horas antes e 1 hora após o exame;
  • Levar uma lista com os remédios que toma.

Algumas complicações podem surgir durante o exame, como arritmias, infartos e até mesmo, parada cardiorrespiratória, principalmente em pessoas que já têm algum problema grave do coração, portanto, o teste ergométrico deve ser feito por um cardiologista.

O resultado do exame também é interpretado pelo cardiologista, que poderá iniciar o tratamento ou indicar outros exames complementares para a investigação do coração, como cintilografia miocárdica ou ecocardiograma com estresse e até mesmo um cateterismo cardíaco. Saiba quais são os outros exames para avaliar o coração.

Preço do teste ergométrico

O preço do teste ergométrico é de aproximadamente 200 reais.

Quando é solicitado

As indicações para realização do teste ergométrico são:

  • Suspeita de doenças ca circulação do coração, como angina ou pré-infarto;
  • Investigação de dor no peito, devido a infarto, arritmias ou sopro cardíaco;
  • Observação de alterações na pressão durante o esforço, na investigação de hipertensão arterial;
  • Avaliação do coração para realização de atividade física;
  • Detecção de alterações causadas por sopro no coração e defeitos nas suas valvas.

Desta forma, o clínico geral ou cardiologista pode solicitar o teste ergométrico quando o paciente tem sintomas cardíacos como dor no peito aos esforços, alguns tipos de tontura, palpitações, picos hipertensivos, para, assim, ajudar a encontrar a causa. 

Quando não deve ser feito

Este exame não deve ser feito por pacientes que têm limitações físicas, como impossibilidade de andar ou pedalar, ou que estão com alguma doença aguda, como uma infecção, o que pode alterar a capacidade física da pessoa. Além disto, devido ao risco maior de complicações cardíacas, deve ser evitado nas seguintes situações:

  • Suspeita de infarto agudo do miocárdio;
  • Angina do peito instável;
  • Insuficiência cardíaca descompensada;
  • Miocardite e pericardite;

Além disto, este exame deve ser evitado durante a gravidez, pois, embora o exercício físico possa ser feito neste período, podem acontecer episódios de falta de ar ou enjoo durante o exame. 

Mais sobre este assunto:


Carregando
...