Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Quais são os Exames do 2º Trimestre de gestação

Os exames do segundo trimestre de gravidez devem ser realizados entre a 13ª e a 27ª semana de gestação e estão mais direcionados para avaliar o desenvolvimento do bebê.

O segundo trimestre é geralmente mais tranquilo, sem enjoos, e o risco de aborto espontâneo é menor, o que deixa os pais mais felizes. Nesta fase, o médico deverá solicitar a repetição de alguns exames para se certificar de que está tudo bem com a mãe e com o bebê.

Quais são os Exames do 2º Trimestre de gestação

Os exames do segundo trimestre de gravidez são:

1. Pressão arterial

A medição da pressão arterial na gravidez é muito importante, pois assim é possível avaliar o risco de pré-eclâmpsia, que acontece quando a pressão está alta, que pode resultar em parto prematuro.

É normal que na primeira metade da gestação aconteça diminuição da pressão, no entanto ao longo da gestação a pressão arterial volta ao normal. No entanto, a pressão pode aumentar devido a alimentação desequilibrada ou malformação da placenta, por exemplo, o que pode colocar em risco a vida da mãe e do bebê. Assim, é importante que a pressão arterial seja verificada de forma periódica.

2. Altura do útero

A altura do útero ou altura uterina diz respeito ao tamanho do útero, que até as 28ª semana de gestação deve ter cerca de 24 cm.

3. Ultrassom morfológico

O Ultrassom morfológico, ou USG morfológico, é um exame de imagem que permite visualizar o bebê dentro do útero. A realização desse exame é indicada entre a 18ª e a 24ª semana de gestação e avalia o desenvolvimento do coração, rins, bexiga, estômago e quantidade de líquido amniótico. Além disso, identifica o sexo do bebê e pode revelar síndromes e doenças cardíacas.

Conheça mais sobre o ultrassom morfológico.

4. Urina e urocultura

Os exames de urina são bastante importantes durante a gravidez, pois dessa forma é possível identificar infecções urinárias e, assim, evitar que haja complicações durante a gestação ou no parto. Assim, é importante que seja feito o exame de urina de tipo 1, conhecido também por EAS, e, caso seja verificada qualquer alteração, pode ser solicitada a realização de uma urocultura, em que são verificados microrganismos presentes na urina.

No caso de diagnóstico de infecção urinária, o médico pode recomendar o uso de antibiótico, como a Cefalexina, sem que haja qualquer risco para a mãe ou para o bebê. Entenda como é feito o tratamento para infecção urinária na gravidez.

5. Hemograma

O hemograma também é bastante importante no segundo trimestre da gravidez, pois permite avaliar a quantidade de hemácias, hemoglobinas, leucócitos e plaquetas da mulher e, assim, verificar se está ou não com anemia.

A anemia na gravidez é normal principalmente entre o segundo e terceiro trimestre de gravidez porque há uma diminuição da quantidade de hemoglobina e aumento do uso de ferro para suprir as necessidades do bebê, no entanto isso pode representar risco tanto para a mãe quanto para o bebê. Assim, é importante que seja feito o hemograma para diagnosticar a anemia o mais cedo possível e, assim, possa ser iniciado o tratamento.

Saiba como reconhecer os sintomas de anemia na gravidez.

6. Glicose

O exame de glicose é indicado na 24ª semana de gestação com o objetivo de verificar se a mulher está com diabetes gestacional. O exame de glicose solicitado na gravidez recebe o nome de TOTG e é feito através da coleta de uma amostra de sangue antes e depois da mulher tomar o Dextrosol, que é um líquido açucarado.

Novas coletas de sangue são feitas em 30, 60, 90 e 120 minutos após tomar o Dextrosol, completando 2 horas da ingestão do líquido. Os resultados das análises de sangue são colocados em um gráfico para que seja observada a quantidade de glicose no sangue em cada momento. Conheça sobre o exame TOTG.

7. VDRL

O VDRL é um dos exames incluídos no pré-natal que é feito para verificar se a mãe é portadora da bactéria responsável pela sífilis, o Treponema pallidum. A sífilis é uma doença sexualmente transmissível que pode ser transmitida para o bebê no momento do parto caso a doença não seja identificada e tratada durante a gravidez, podendo haver alterações no desenvolvimento do bebê, parto prematuro, baixo peso ao nascer ou morte do bebê, por exemplo.

8. Toxoplasmose

O exame para a toxoplasmose é feito com o objetivo de verificar se a mãe possui ou não imunidade contra a toxoplasmose, que é uma doença infecciosa causada pelo parasita Toxoplasma gondii que pode ser transmitido para as pessoas através do consumo de alimentos ou água contaminados, bem como através do contato direto com gatos infectados pelo parasita.

A toxoplasmose pode ser transmitida de mãe para filho e acontece quando a mulher adquire o parasita durante a gravidez e não faz o tratamento adequado, podendo passar para o bebê. Conheça os riscos da toxoplasmose na gravidez.

9. Fibronectina fetal

O exame de fibronectina fetal tem como objetivo verificar se há risco de parto prematuro, e deve ser feito entre a 22ª e a 36ª semana de gestação através da coleta de de secreção vaginal e do colo do útero.

Para que seja realizado o exame é recomendado que a mulher não apresente sangramento genital e nem tenha tido relações sexuais 24 horas antes do exame.

O médico poderá indica a realização de outros exames como ureia, creatinina e ácido úrico, enzimas hepáticas, eletrocardiograma e MAPA para algumas grávidas. Além disso, também podem ser prescritos exames de urina ou de avaliação do corrimento vaginal e do colo do útero, para identificar outras doenças sexualmente transmissíveis, como a gonorreia e a clamídia. Veja as 7 DSTs mais comuns na gravidez.

No segundo trimestre de gestação, a grávida deve também ir ao dentista, para avaliar a saúde bucal e tratar cáries ou outros problemas dentários, além de receber orientações sobre o sangramento das gengivas, que é muito comum durante a gravidez. Veja também quais são os exames realizados no terceiro trimestre de gravidez.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem