Dor no ombro esquerdo: o que pode ser e o que fazer

outubro 2022

A dor no ombro esquerdo pode surgir por diversas causas, sendo comum devido a inflamação dos tendões ou da bursa na região do ombro, como no caso da tendinite ou bursite, mas também pode surgir devido ao pinçamento dos nervos na região do pescoço, ou condições de saúde, como artrite reumatóide ou artrose, por exemplo.

Além disso, a dor no ombro esquerdo pode estar acompanhada de outros sintomas, como dor no peito, sensação de formigamento ou dormência no braço esquerdo, sendo um sinal de um problema grave, como o infarto ou a angina, por exemplo, sendo importante buscar ajuda médica imediatamente. 

Na presença de dor o ombro esquerdo, é importante sempre consultar o ortopedista ou o clínico geral, para avaliar as características da dor, o que pode ter causado, e a presença de outros sintomas e, dessa forma, ser feito o diagnóstico e iniciado o tratamento mais adequado. No caso do infarto ou angina, deve-se procurar o pronto-socorro imediatamente.

As principais causas de dor no ombro esquerdo são:

1. Infarto

O infarto é a interrupção abrupta do fluxo sanguíneo para o coração, o que provoca a morte das células cardíacas na região afetada, causando sintomas como dor no peito que pode irradiar para pescoço, mandíbula, axila, costas, braço, ombro esquerdo ou até mesmo, para o ombro e braço direito.

Esta dor no peito, no ombro e no braço, pode ser acompanhada de outros sintomas, como tontura, mal estar, náuseas, suor frio ou palidez.

O que fazer: deve-se procurar ajuda médica imediatamente ou o pronto-socorro mais próximo no caso do surgimento dos sintomas do infarto, pois é uma condição grave que pode colocar a vida em risco. Desta forma é possível iniciar o tratamento imediatamente, com remédios, cateterismo ou angioplastia para regular a passagem de sangue para o coração e evitar complicações. Saiba como é feito o tratamento do infarto.  

2. Angina

A angina é a dor ou aperto no peito ou sensação de peso no peito, que pode irradiar para o ombro esquerdo, braço ou pescoço, causada por uma diminuição do fluxo de sangue pelas artérias que levam oxigênio ao coração.

A angina é geralmente causada pela aterosclerose, que é o acúmulo de gordura nas artérias cardíacas, sendo que alguns fatores podem contribuir para o seu desenvolvimento como diabetes, pressão alta, ou alimentação rica em gordura, por exemplo. Além disso, os sintomas de angina podem ser agravados por esforço ou momentos de grande emoção.

O que fazer: o tratamento da angina deve ser feito com orientação do cardiologista e depende do tipo de angina, podendo ser indicado o uso de remédios anticoagulantes e antiplaquetários, vasodilatadores ou betabloqueadores, por exemplo. Veja os principais tipos de angina e como é feito o tratamento

3. Tendinite

A dor no ombro esquerdo pode surgir devido a tendinite que é inflamação no tendão, que é a parte final do músculo que se liga ao osso, podendo afetar os tendões do manguito rotador ou da cabeça longa do bíceps. 

Além da dor no ombro esquerdo, a tendinite pode levar ao surgimento de outros sintomas como câimbras no ombro, fraqueza ou dificuldade em movimentar o braço, ou sensação de fisgadas no ombro.

Geralmente, a tendinite no ombro é causada por lesões ou esforços repetitivos em pessoas que praticam atividade física intensa, como basquete, vôlei ou tênis, ou em profissões, como nos carpinteiros, professores ou pintores. 

O que fazer: deve-se repousar a articulação, evitando esforços repetitivos, para reduzir a inflamação do tendão e, assim, aliviar a dor e o desconforto. Além disso, pode-se colocar uma bolsa de gelo no joelho por 20 minutos, diariamente, 2 vezes por dia. Em alguns casos, o ortopedista pode recomendar fisioterapia, uso de remédios anti-inflamatórios ou cirurgia. Veja mais detalhes sobre o tratamento da tendinite.  

Confira no vídeo a seguir algumas dicas que podem ajudar a combater a tendinite mais rápido: 

4. Bursite 

A dor no ombro esquerdo também pode ser causada por bursite, que é uma inflamação da bursa subacromial, uma pequena bolsa cheia de líquido que serve como um amortecedor entre os ossos, tendões e músculos do ombro, evitando o contato com estas estruturas que poderiam ser danificadas pelo atrito constante. 

A bursite no ombro esquerdo, geralmente, está associada a traumas ou movimentos repetitivos do ombro, como no caso de atletas ou pessoas que trabalham com pintura, carpintaria ou limpeza, mas também pode surgir devido a condições de saúde, como artrite reumatoide, lúpus ou gota, por exemplo.

O que fazer: pode-se fazer uma compressa de gelo no ombro, por cerca de 20 minutos, 1 ou 2 vezes ao dia para reduzir a inflamação, e consultar o ortopedista que pode indicar o tratamento com uso de remédios analgésicos ou anti-inflamatórios, fisioterapia, injeção de corticoide na articulação do ombro ou até cirurgia. 

5. Pinçamento do nervo cervical

A dor no ombro esquerdo pode surgir devido ao pinçamento de nervos cervicais, localizados no pescoço, geralmente causado por hérnia cervical ou estreitamento do canal cervical, provocando dor no pescoço que irradia para o ombro, braço, mão ou dedos. 

Além disso, podem surgir sintomas como sensação de fraqueza ou formigueiro em um dos braços e dificuldade para movimentar o pescoço ou levantar os braços.

O que fazer: deve-se consultar o ortopedista para que seja identificada a causa do pinçamento do nervo cervical e iniciar o tratamento mai adequado, que pode ser feito com fisioterapia ou uso de remédios analgésicos e anti-inflamatórios. Nos casos mais graves, o médico pode recomendar a cirurgia. Veja as principais opções de tratamento para hérnia de disco cervical

6. Luxação

A dor no ombro esquerdo pode ser causada por luxação que é uma lesão em que a articulação do osso do ombro se desloca da sua posição natural, geralmente, devido a acidentes, como quedas, pancadas em esportes ou por levantar um objeto pesado de maneira incorreta, por exemplo.

A dor no ombro esquerdo causada pela luxação é intensa, e normalmente está acompanhada de outros sintomas, como dor que irradia para o braço e pescoço, dificuldade de movimentar o braço, inchaço no ombro, dormência, fraqueza ou formigamento no pescoço ou braço esquerdo. 

O que fazer: o tratamento da luxação no ombro deve ser feito o mais rápido possível com orientação do ortopedista de acordo com a gravidade da luxação, podendo colocar o ombro no lugar e indicar o uso de remédios, sessões de fisioterapia ou realização de cirurgia, nos casos mais graves. Veja todas as opções de tratamento para a luxação

7. Espondilose cervical

A espondilose cervical é um desgaste das vértebras e dos discos intervertebrais da coluna cervical, na região do pescoço, geralmente causado pela osteoartrite, podendo afetar o lado esquerdo ou direito, resultando em sintomas como dor no pescoço, dor no ombro que irradia para os braços ou dedos, fraqueza nos braços ou dormência dos dedos das mãos. Veja outros sintomas da espondilose cervical

Como tratar: o tratamento para a espondilose cervical é iniciado com o uso de analgésicos, anti-inflamatórios ou relaxantes musculares, indicados pelo ortopedista, além de fisioterapia e, em alguns casos, cirurgia. 

8. Fibromialgia

A fibromialgia é uma condição reumatológica crônica que causa dor generalizada em todo o corpo, aumento da sensibilidade, dificuldade para dormir, cansaço frequente, dor de cabeça e tonturas, rigidez muscular e dormência das mãos e dos pés.

Essa condição também pode levar ao surgimento de dor nos músculos e articulações do ombro esquerdo, rigidez ou desconforto no ombro.

Como tratar: o tratamento deve ser orientado pelo reumatologista que pode indicar o uso de remédios analgésicos ou antidepressivos, fisioterapia ou exercício físico. Veja mais sobre o tratamento para a fibromialgia

9. Ruptura do manguito rotador

A dor no ombro esquerdo pode surgir devido a uma ruptura do manguito rotador, que é formado por quatro músculos, que são responsáveis por movimentar e dar estabilidade ao ombro, podendo estar acompanhada de outros sintomas como dor no braço que piora ao movimentar, fraqueza no braço ou dificuldade nas atividades do dia a dia. 

A ruptura do manguito rotador pode surgir devido a inflamação causada pelo desgaste, irritação ou por um impacto devido ao uso excessivo da articulação, com ono caso de atletas ou pessoas que trabalham carregando peso com os braços

O que fazer: o tratamento deve ser indicado pelo ortopedista podendo incluir repouso do ombro, aplicação de gelo, fisioterapia ou uso de remédios anti-inflamatórios ou injeção de corticoide na articulação. Veja outros tratamentos que podem ser indicados pelo médico para ruptura do manguito rotador

10. Artrite reumatoide

A artrite reumatoide é uma doença autoimune, inflamatória e crônica que provoca rigidez, dor e inchaço nas articulações, podendo afetar o ombro esquerdo, causando dor de longa duração no ombro, dificuldade para movimentar o ombro e o braço esquerdo, ou até deformidade na articulação.

O que fazer: o tratamento deve ser orientado pelo reumatologista e inclui o uso de remédios, dieta anti-inflamatória e fisioterapia, por exemplo, para aliviar a dor e o inchaço nas articulações e melhorar a qualidade de vida. Veja todas as opções de tratamento para a artrite reumatoide

11. Neuropatia diabética

A neuropatia diabética é uma condição que ocorre devido a uma exposição prolongada a altos níveis de açúcar no sangue, o que pode causar danos progressivos nos nervos do corpo, podendo afetar o ombro, braço e mão do lado esquerdo e/ou direito, levando ao surgimento de sintomas como dor aguda, sensação de queimação, formigamento ou dormência.

A neuropatia diabética, geralmente, é mais frequente em pessoas que não fazem o tratamento da diabetes de forma adequada para controlar os níveis de açúcar no sangue. Saiba como controlar os níveis de açúcar no sangue.  

O que fazer: deve-se fazer o tratamento indicado pelo endocrinologista, que geralmente é feito com remédios antidiabéticos, como a insulina, para normalizar os níveis de açúcar no sangue. Além disso, para aliviar a dor o médico pode receitar medicamentos anticonvulsivantes, antidepressivos ou opioides, como pregabalina, amitriptilina ou tramadol, por exemplo. Entenda como é feito o tratamento da neuropatia diabética

12. Síndrome do ombro congelado

A síndrome do ombro congelado, também conhecida como capsulite adesiva, é uma inflamação que surge na cápsula articular do ombro, que é um tecido que recobre a articulação do ombro, podendo afetar o ombro esquerdo, causando dor, rigidez do ombro, ou limitação nos movimentos.

Essa inflamação pode ser causada por longos períodos de imobilização do ombro após cirurgia no ombro, na mama ou na coluna cervical, ou condições de saúde, como diabetes, hiper ou hipotireoidismo ou doença de Parkinson, por exemplo.

O que fazer: deve-se fazer o tratamento orientado pelo ortopedista, que pode indicar o uso de remédios anti-inflamatórios, fisioterapia ou cirurgia. Saiba como é feito o tratamento da capsulite adesiva

13. Artrose

A artrose, ou osteoartrite, é uma doença reumática que causa degeneração da cartilagem do ombro, diminuindo a qualidade, a quantidade e espessura dessa cartilagem, provocando dor crônica no ombro esquerdo, que pode ser constante e mais intensa quando se movimenta o braço.

A artrose é mais comum em pessoas com mais de 50 anos de idade e pode estar associada a outras condições, e também ao excesso de peso, ou fraqueza dos músculos do ombro.

O que fazer: é importante consultar um ortopedista que pode indicar o uso de analgésicos, como o paracetamol, ou anti-inflamatórios, como ibuprofeno ou diclofenaco. Além disso, também são recomendadas sessões de fisioterapia e, em alguns casos, o médico pode fazer injeções de corticoide ou ácido hialurônico no ombro afetado. Veja como pode ser feita a fisioterapia para osteoartrose

14. Síndrome do desfiladeiro torácico

A síndrome do desfiladeiro torácico também pode causar dor no ombro esquerdo, e ocorre devido a uma compressão dos nervos e/ou dos vasos sanguíneos que estão localizados na região do desfiladeiro torácico, entre a clavícula e a primeira costela.

Geralmente, a síndrome do desfiladeiro torácico ocorre devido a lesões ou irritações nessas estruturas, causada por traumas, acidentes ou esforços repetitivos, como no caso de atletas ou atividade profissional, levando ao surgimento de sintomas como dor no ombro, braço e pescoço, sensação de formigamento ou dificuldade para movimentar os braços.

O que fazer: o tratamento deve ser feito com orientação do ortopedista, que pode indicar o uso de remédios analgésicos, anti-inflamatórios ou anticoagulantes, fisioterapia ou até cirurgia. Saiba como é feito o tratamento da síndrome do desfiladeiro torácico

15. Câncer de pulmão

O câncer de pulmão, especialmente quando afeta a parte superior do pulmão, também pode causar dor no ombro esquerdo, no braço ou fraqueza na mão. Essa condição é conhecida como síndrome de Pancoast. 

Geralmente, a dor no ombro causada pelo câncer de pulmão, surge devido às células tumorais invadirem os nervos do plexo braquial, presentes na região do pescoço até as axilas, ou a pleura que é a membrana que recobre o pulmão.

O que fazer: o tratamento do câncer de pulmão indicado pelo oncologista pode ser feito com cirurgia, quimioterapia ou radioterapia, por exemplo, o que varia de acordo com o tipo de câncer, tamanho do tumor, presença de metástases e estado geral de saúde. Vejas os principais tratamentos para o câncer de pulmão

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em outubro de 2022.

Bibliografia

  • VanBAAHK, K.; AERNI, G. Shoulder Conditions: Rotator Cuff Injuries and Bursitis. FP Essent. 491. 11-16, 2020
  • MELANCIA, J. L.; et al. Spinal stenosis. Handb Clin Neurol. 119. 541-9, 2014
Mostrar bibliografia completa
  • KLONER, R. A; CHAITMAN, B. Angina and Its Management. J Cardiovasc Pharmacol Ther. 22. 3; 199-209, 2017
  • PATEL, E. A.; PERLOFF, M. D. Radicular Pain Syndromes: Cervical, Lumbar, and Spinal Stenosis. Semin Neurol. 38. 6; 634-639, 2018
  • DONG, H.; et al. Closed reduction techniques for acute anterior shoulder dislocation: a systematic review and meta-analysis. Eur J Trauma Emerg Surg. 47. 2; 407-421, 2021
  • THEODORE, N. Degenerative Cervical Spondylosis. N Engl J Med. 383. 2; 159-168, 2020
  • NAMBIAR, M.; et al. Traumatic inferior shoulder dislocation: a review of management and outcome. European Journal of Trauma and Emergency Surgery. 44. 45-51, 2018
  • SIRACUSA, R.; et al. Fibromyalgia: Pathogenesis, Mechanisms, Diagnosis and Treatment Options Update. Int J Mol Sci. 22. 8; 3891, 2021
  • HAUSER, Winfried; et al. Management of fibromyalgia: practical guides from recent evidence-based guidelines. Pol Arch Intern Med. 127. 1; 47-56, 2017
  • RAMIREZ, J. Adhesive Capsulitis: Diagnosis and Management. Am Fam Physician. 99. 5; 297-300, 2019
  • ISHIDA, K.; et al. Rheumatoid Arthritis Onset from Shoulder Monoarthritis. Open Access Rheumatol. 7. 13; 103-109, 2021
  • STANBOROUGH, R. O.; et al. Shoulder Osteoarthritis. Radiol Clin North Am. 60. 4; 593-603, 2022
  • BRUMMEL, J.; et al. Epicondylitis: lateral. Sports Med Arthrosc Rev. 22. 3; e1-6, 2014
  • PEREIRA, D.; et al. Osteoarthritis. Acta Med Port. 28. 1; 99-106, 2015
  • VILLGRAN, V. D.; CHAKRABORTY, R. K.; CHERIAN, S. V. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Pancoast Syndrome. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK482155/>. Acesso em 26 out 2022
  • LIN, Y-J; ANZAGHE, M.; SCHULKE, S. Update on the Pathomechanism, Diagnosis, and Treatment Options for Rheumatoid Arthritis. Cells. 9. 4; 880, 2020
  • SHARRAK, S.; AL KHALILI, Y. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Cervical Disc Herniation. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK546618/>. Acesso em 26 out 2022
  • FELDMAN, E. L.; et al. Diabetic neuropathy. Nat Rev Dis Primers. 5. 1; 1-40, 2019
  • GRAHAM, P. Rotator Cuff Tear. Orthop Nurs. 37. 2; 154-156, 2018
  • LU, L.; et al. Myocardial Infarction: Symptoms and Treatments. Cell Biochem Biophys. 72. 3; 865-7, 2015
  • JONES, M. R.; et al. Thoracic Outlet Syndrome: A Comprehensive Review of Pathophysiology, Diagnosis, and Treatment. Pain Ther. 8. 1; 5–18, 2019
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.

Tuasaude no Youtube

  • DOR NO OMBRO PODE SER ARTRITE? I Marcelle Comenta #03

    01:12 | 20369 visualizações
  • ARTRITE: exercícios para aliviar a dor

    04:49 | 231441 visualizações
  • Alongamento para o Dia a Dia

    01:08 | 327494 visualizações
  • O fim da TENDINITE em 7 minutos | Tati & Marcelle

    07:23 | 1488601 visualizações
  • CALOR ou FRIO para Aliviar a Dor | Como Usar Corretamente

    01:39 | 510840 visualizações