Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Síndrome do desfiladeiro torácico

​A síndrome do desfiladeiro torácico acontece quando os nervos ou os vasos sanguíneos que estão entre a clavícula e a primeira costela ficam comprimidos, provocando dores no ombro ou formigamento nos braços e mãos, por exemplo.

Normalmente, a síndrome do desfiladeiro torácico é frequente em pacientes que sofreram um acidente de carro ou lesões repetitivas no tórax, mas também se pode desenvolver em grávidas, reduzindo ou desaparecendo após o parto.

A síndrome do desfiladeiro torácico tem cura através da cirurgia, no entanto, existem outros tratamento que ajudam a controlar os sintomas, evitando a cirurgia.

Compressão dos nervos e vasos sanguíneosCompressão dos nervos e vasos sanguíneos
Sintomas da síndrome do desfiladeiro torácicoSintomas da síndrome do desfiladeiro torácico

Como tratar a síndrome do desfiladeiro torácico

O tratamento para a síndrome do desfiladeiro torácico deve ser orientado por um ortopedista e, normalmente, é iniciado com a ingestão de anti-inflamatórios, como Ibuprofeno e Diclofenaco, ou analgésicos, como o Paracetamol, para aliviar os sintomas nos momentos de crise. Além disso, é recomendado fazer fisioterapia para fortalecer os músculos e melhorar a postura, evitando o surgimento desses sintomas.

Nos casos mais graves, em que os sintomas não desaparecem com o uso de remédios ou fisioterapia, o médico pode aconselhar a cirurgia vascular para descomprimir os vasos e nervos afetados.

Sintomas da síndrome do desfiladeiro torácico

Os sintomas da síndrome do desfiladeiro torácico podem incluir:

  • Dor no braço, ombro e pescoço;
  • Formigamento ou queimação no braço, mão e dedos;
  • Dificuldade para movimentar os braços;
  • Mãos e dedos roxos ou brancos;
  • Inchaço do braço;

Os sintomas do desfiladeiro torácico também podem surgir em casos de hérnia cervical ou de síndrome da costela cervical, por isso, é importante consultar um ortopedista para fazer o diagnóstico correto com o teste de Adson e exames de raio X, iniciando o tratamento adequado, caso seja necessário.

Saiba mais sobre a síndrome da costela cervical.

Exercícios para síndrome do desfiladeiro torácico

O exercícios para síndrome do desfiladeiro torácico ajudam a descomprimir os nervos e os vasos sanguíneos junto do pescoço, melhorando o fluxo de sangue e aliviando os sintomas do paciente. É recomendado consultar um fisioterapeuta antes de fazer os exercícios, adaptando-os a cada caso.

Exercício 1

Inclinar o pescoço para lado o máximo possível e ficar nesta posição durante 30 segundos. Depois fazer o mesmo exercício para o outro lado e repetir 3 vezes.

Exercício 2

Esticar o braço direito para o lado e dobrar a mão para baixo, encostando-a contra uma parede. Depois inclinar o pescoço para o lado esquerdo e ficar nesta posição durante 30 segundos. Trocar de braço e inclinar a cabeça para o outro lado, repetindo este exercício 3 vezes.

Exercício 3

Ficar de pé, colocar o peito para fora e depois puxar os cotovelos para trás o máximo possível. Ficar nesta posição durante 30 segundos e repetir o exercício 3 vezes.

Link útil:

Mais sobre este assunto:


Carregando
...