Dor no braço esquerdo: 11 principais causas (e o que fazer)

Revisão médica: Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
junho 2022

A dor no braço esquerdo pode surgir por diversas causas, sendo comum devido a inflamação dos tendões ou da bursa na região do ombro, cotovelo ou punho, como no caso da tendinite ou bursite, mas também pode surgir devido a compressão dos nervos locais.

Além disso, a dor no braço esquerdo pode ser sinal de um problema grave e tratar-se de uma emergência médica, como o infarto, a angina ou uma fratura, por exemplo, sendo importante buscar ajuda médica imediatamente. 

Dependendo da sua causa, a dor no braço esquerdo pode ser acompanhada de outros sintomas, como inchaço no braço, fraqueza nos músculos da região, sensação de formigamento ou rigidez da articulação. Nesses casos, é importante consultar o ortopedista, para avaliar as características da dor, presença de outros sintomas e, dessa forma, ser diagnosticado e iniciado o tratamento mais adequado.

As principais causas de dor no braço esquerdo são:

1. Infarto

O infarto agudo do miocárdio, também conhecido por ataque cardíaco, consiste numa interrupção da passagem do sangue para o coração, provocando a morte das células cardíacas dessa região, que gera dor no peito que pode irradiar para pescoço, mandíbula, axila, costas, braço esquerdo ou até mesmo, braço direito.

Esta dor no peito e no braço, pode ser acompanhada de outros sintomas, como tontura, mal estar, enjoo, suor frio ou palidez.

O que fazer: na presença de alguns destes sintomas, deve-se procurar um hospital imediatamente ou ligar para o 192 para chamar o SAMU, especialmente em casos de histórico de diabetes, pressão alta, obesidade e colesterol elevado. Desta forma é possível iniciar o tratamento o mais rápido possível, com remédios, cateterismo ou angioplastia para regular a passagem de sangue para o coração e evitar complicações. Saiba como é feito o tratamento do infarto.   

2. Angina

A angina caracteriza-se por uma sensação de peso, dor ou aperto no peito, que pode irradiar para o braço, ombro ou pescoço e que é causada por uma diminuição do fluxo de sangue pelas artérias que levam oxigênio ao coração, sendo também chamada de isquemia cardíaca. 

A principal causa da angina é a aterosclerose, que é o acúmulo de gordura nas artérias cardíacas, e alguns fatores podem contribuir para o seu desenvolvimento como diabetes, pressão alta, ou alimentação rica em gordura, por exemplo. Além disso, os sintomas de angina podem ser agravados por esforço ou momentos de grande emoção.

O que fazer: o tratamento deve ser feito com orientação do cardiologista e depende do tipo de angina, podendo ser indicado o uso de remédios anticoagulantes e antiplaquetários, vasodilatadores ou betabloqueadores, por exemplo. Veja os principais tipos de angina e como é feito o tratamento.   

3. Bursite

A dor no braço esquerdo pode ser causada por bursite no ombro, que é uma inflamação da bursa sinovial, uma pequena bolsa cheia de líquido que se localiza no interior de uma articulação, e que serve como um amortecedor entre os ossos, tendões e músculos, evitando o contato com estas estruturas que poderiam ser danificadas pelo atrito constante.

Assim, a inflamação desta estrutura, pode causar sintomas como dor no ombro e no braço, dificuldade para levantar o braço acima da cabeça, fraqueza nos músculos da região e sensação de formigamento local que irradia para o braço.

O que fazer: o tratamento da bursite no ombro deve ser orientado pelo ortopedista para reduzir a inflamação da bursa, podendo ser indicado o uso de remédios analgésicos ou anti-inflamatórios, fisioterapia, injeção de corticóide na articulação do ombro ou até cirurgia. Além disso, para complementar o tratamento médico, pode-se colocar uma bolsa de gelo sobre o ombro, deixando-a atuar por cerca de 20 minutos, 1 ou 2 vezes ao dia. Confira os principais remédios para bursite

4. Tendinite

A tendinite é uma inflamação no tendão que é a parte final do músculo que se liga ao osso, podendo surgir no ombro, cotovelo ou braço, causando sintomas de dor na região que pode irradiar para o braço, dificuldade em realizar movimentos com o braço, fraqueza no braço e sensação de fisgadas ou cãibras no ombro.

Geralmente, a tendinite ocorre devido a algum atrito no tendão, movimentos repetitivos, como no caso que fazem natação, vôlei, tênis ou pintura, ou por ​​permanecer por longos períodos numa má postura, como dormir a noite toda em cima do braço ou ombro,por exemplo.

O que fazer: deve-se repousar a articulação, evitando esforços repetitivos, para reduzir a inflamação do tendão e, assim, aliviar a dor e o desconforto no braço esquerdo. Além disso, pode-se colocar uma bolsa de gelo no punho por 20 minutos, diariamente, 2 vezes por dia. Em alguns casos, o médico pode recomendar fisioterapia, principalmente quando a inflamação é frequente e não passa ao longo do tempo, ou até uso de remédios anti-inflamatórios ou cirurgia. Veja mais detalhes sobre o tratamento da tendinite

5. Fratura

As fraturas nos braços, antebraços e clavícula são as mais comuns e podem originar dor muito intensa no braço esquerdo e na região afetada. Além disso, outros sintomas que podem ocorrer são inchaço e deformidade do local, incapacidade para mexer o braço, presença de hematomas e dormência e formigamento no braço.

Além disso, lesões ou pancadas no braço também podem causar dor na região por alguns dias, mesmo se não ocorrer fratura.

O que fazer: se ocorrer uma fratura, a pessoa deve ir urgentemente ao médico, para ser avaliada, com a ajuda de um raio-X. O tratamento pode ser feito com o recurso à imobilização do membro, remédios analgésicos e anti-inflamatórios e, mais tarde, fisioterapia.

6. Má circulação

A má circulação no braço esquerdo, causada por uma obstrução no vaso sanguíneo ou uma trombose em veias ou artérias, por exemplo, pode causar dor ou sensação de formigamento e peso no braço, além de inchaço.

Além disso, outros sintomas que podem acompanhar a dor no braço esquerdo são alteração da cor das mãos, que podem ter uma aspecto pálido ou arroxeado.

O que fazer: deve-se consultar-se com o clínico geral ou angiologista, que farão uma avaliação detalhada e solicitarão exames como ultrassom com doppler do braço. O tratamento depende da causa, podendo ser indicado consumo de líquidos, exercícios ou, nos casos mais graves, uso de remédios para facilitar a circulação. Saiba mais sobre o tratamento para má circulação

7. Hérnia de disco cervical

A hérnia de disco cervical é o rompimento ou deslocamento de um disco intervertebral, localizado entre as vértebras da coluna na região do pescoço, o que provoca uma compressão dos nervos da região, causando dor no pescoço que se irradia para os braços, mãos ou dedos. 

Além disso, podem surgir sintomas como sensação de fraqueza ou formigueiro em um dos braços e dificuldade para movimentar o pescoço ou levantar os braços.

O que fazer: o tratamento da hérnia de disco cervical deve ser feito pelo ortopedista que pode indicar fisioterapia ou uso de remédios analgésicos e anti-inflamatórios, como paracetamol ou ibuprofeno, para ajudar a aliviar a dor e diminuir a inflamação. Nos casos mais graves, o médico pode recomendar a cirurgia. Veja as principais opções de tratamento para hérnia de disco cervical

8. Neuropatia diabética

A neuropatia diabética é uma condição que ocorre devido a uma exposição prolongada a altos níveis de açúcar no sangue, o que pode causar danos progressivos nos nervos do corpo, podendo afetar os braços, mãos ou pés, levando ao surgimento de sintomas como dor aguda, sensação de queimação, formigamento ou dormência.

A neuropatia diabética, geralmente, é mais frequente em pessoas que não fazem o tratamento da diabetes de forma adequada para controlar os níveis de açúcar no sangue. Saiba como como controlar os níveis de açúcar no sangue.  

O que fazer: deve-se fazer o tratamento indicado pelo endocrinologista, que geralmente é feito com remédios antidiabéticos, como a insulina, para normalizar os níveis de açúcar no sangue. Além disso, para aliviar a dor o médico pode receitar medicamentos anticonvulsivantes, antidepressivos ou opióides, como pregabalina, amitriptilina ou tramadol, por exemplo. Entenda melhor como é feito o tratamento da neuropatia diabética.  

9. Artrite reumatóide

A dor no braço esquerdo pode ser causada pela artrite reumatóide, que é uma doença inflamatória crônica autoimune em que o sistema imunológico produz anticorpos que atacam as células saudáveis do corpo, causando inflamação nas articulações.

A artrite reumatóide quando afeta a articulação do ombro, cotovelo ou do pulso, pode causar dor de longa duração no braço esquerdo e/ou direito, inchaço, dificuldade em segurar objetos ou andar e até deformidade na articulação.

O que fazer: o tratamento da artrite reumatóide deve ser orientado pelo reumatologista e inclui o uso de remédios, dieta anti-inflamatória e fisioterapia, por exemplo, para aliviar a dor e o inchaço nas articulações e melhorar a qualidade de vida. Veja todas as opções de tratamento para a artrite reumatóide

10. Síndrome do desfiladeiro torácico

A síndrome do desfiladeiro torácico também pode causar dor no braço esquerdo, e ocorre devido a uma compressão dos nervos e/ou dos vasos sanguíneos que estão localizados na região do desfiladeiro torácico, entre a clavícula e a primeira costela.

Geralmente, a síndrome do desfiladeiro torácico ocorre devido a lesões ou irritações nessas estruturas, causada por traumas, acidentes ou esforços repetitivos, como no caso de atletas ou atividade profissional, levando ao surgimento de sintomas como dor no braço, ombro e pescoço, sensação de formigamento ou dificuldade para movimentar os braços.

O que fazer: o tratamento da síndrome do desfiladeiro torácico deve ser feito com orientação do ortopedista, que pode indicar o uso de remédios analgésicos, anti-inflamatórios ou anticoagulantes, fisioterapia ou até cirurgia. Saiba como é feito o tratamento da síndrome do desfiladeiro torácico.  

11. Ruptura do manguito rotador

A dor no braço esquerdo pode surgir devido a uma ruptura do manguito rotador no ombro, que é formado por quatro músculos, como infraespinhal, supraespinhal, redondo menor e subescapular, que são responsáveis por movimentar e dar estabilidade ao ombro. 

As lesões nesta região costumam ocorrer devido a uma inflamação causada pelo desgaste, irritação ou por um impacto devido ao uso excessivo da articulação, o que é mais comum em atletas ou pessoas que trabalham carregando peso com os braços, levando ao surgimento de dor no braço que piora ao movimentar, fraqueza no braço ou dificuldade nas atividades do dia a dia.

O que fazer: o tratamento da ruptura do manguito rotador deve ser indicado pelo ortopedista, para reduzir a inflamação da articulação e ajudar a sua regeneração, podendo incluir repouso do ombro, aplicação de gelo, fisioterapia ou uso de remédios anti-inflamatórios ou injeção de corticóide na articulação. Veja outros tratamentos que podem ser indicados pelo médico para ruptura do manguito rotador

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em junho de 2022. Revisão médica por Dr.ª Clarisse Bezerra - Médica de Saúde Familiar, em janeiro de 2020.

Bibliografia

  • LU, L.; et al. Myocardial Infarction: Symptoms and Treatments. Cell Biochem Biophys. 72. 3; 865-7, 2015
  • JONES, M. R.; et al. Thoracic Outlet Syndrome: A Comprehensive Review of Pathophysiology, Diagnosis, and Treatment. Pain Ther. 8. 1; 5–18, 2019
Mostrar bibliografia completa
  • GRAHAM, P. Rotator Cuff Tear. Orthop Nurs. 37. 2; 154-156, 2018
  • FELDMAN, Eva L.; et al. Diabetic neuropathy. Nat Rev Dis Primers. 5. 1; 1-40, 2019
  • LIN, Yen-Ju; ANZAGHE, Martina; SCHULKE, Stefan. Update on the Pathomechanism, Diagnosis, and Treatment Options for Rheumatoid Arthritis. Cells. 9. 4; 880, 2020
  • SHARRAK, S.; AL KHALILI, Y. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Cervical Disc Herniation. 2021. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK546618/>. Acesso em 13 jun 2022
  • LU, L.; et al. Myocardial Infarction: Symptoms and Treatments. Cell Biochem Biophys. 72. 3; 865-7, 2015
  • HOSPITAL DO CORAÇÃO. Infarto Agudo no Miocárdio. Disponível em: <http://cardiol.br/boaspraticasclinicas/ferramentas/paciente/modelo-bpc/FolhetoIAM_2.pdf>. Acesso em 29 jan 2020
  • LONGO, Dan L. et al.. Medicina interna de Harrison. 18.ed. São Paulo: AMGH Editora, 2013. 2015-2018.
Revisão médica:
Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
Formada em Medicina pelo Centro Universitário Christus e especialista em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá. Registro CRM-CE nº 16976.

Tuasaude no Youtube

  • O que comer para EVITAR INFARTO

    04:31 | 77741 visualizações
  • Ansiedade ou infarto: como diferenciar os sintomas

    04:34 | 157596 visualizações
  • Tudo sobre HÉRNIA DE DISCO

    06:21 | 293103 visualizações
  • ARTRITE: exercícios para aliviar a dor

    04:49 | 227221 visualizações
  • O fim da TENDINITE em 7 minutos | Tati & Marcelle

    07:23 | 1475201 visualizações