Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como tratar a prostatite

O tratamento para a prostatite, que é a infecção da próstata, é feito de acordo com a sua causa, sendo na maioria das vezes recomendado o uso de antibióticos, como Ciprofloxacino, Levofloxacino, Doxiciclina ou Azitromicina, por exemplo, já que a principal causa da prostatite é a infecção por bactérias, principalmente.

Dependendo do estado geral da pessoa, o tratamento indicado pelo médico pode ser feito via oral ou parenteral, sendo necessário nesse caso que a pessoa fique internada durante o tratamento. Em casos mais graves, pode ser recomendada a realização de um procedimento cirúrgico para retirar parte ou a próstata completa. 

Nos casos em que não é possível aliviar a dor e os outros sintomas da prostatite apenas com uso de antibióticos e cuidados diários, como o banho de assento e exercícios para fortalecer os músculos pélvicos, o médico pode ainda receitar remédios analgésicos, como Paracetamol ou Ibuprofeno, que ajudam a reduzir a inflamação e aliviar a dor. Conheça os principais sintomas de prostatite.

Como tratar a prostatite

Como é feito o tratamento

O tratamento da prostatite é feito de acordo com o tipo da inflamação, sendo recomendado pelo o urologista em casa caso:

  • Em caso de prostatite bacteriana aguda, é recomendado o uso de antibióticos por via parenteral ou oral, sendo normalmente recomendado o uso de Fluoroquinolona, como Levofloxacino, Cefalosporinas de segunda e terceira geração, ou Penicilina associada a Eritromicina, por exemplo. Esse tratamento deve ser feito de acordo com a orientação do médico, sendo na maioria das vezes indicado que o uso dos antibióticos seja feita por cerca de 14 dias. No entanto, alguns médicos podem optar por estender o tratamento por 4 a 6 semanas. Além disso, pode ser indicado o uso de medicamentos anti-inflamatórios para aliviar os sintomas da prostatite;
  • No caso da prostatite bacteriana crônica, o urologista normalmente recomenda o uso de antibióticos orais, como o Sulfametoxazol-Trimetoprim, Levofloxacino ou Ofloxacina por cerca de 90 dias. Pode ser indicado também o uso de anti-inflamatórios com o objetivo de diminuir os sinais inflamatórios, como o Paracetamol ou o Ibuprofeno, por exemplo; 
  • Em caso de prostatite crônica inflamatória e não inflamatória, é recomendado o uso de antibióticos, fisioterapia pélvica e banhos de assento, que devem ser feitos com água morna, todos os dias por 15 minutos. Entenda como é feito o banho de assento.

Além disso, para aliviar os sintomas da prostatite, como dor ou dificuldade para urinar, pode-se recomendar o uso de alfa-bloqueadores, como a Doxazosina, e pode ser recomendado evitar fazer atividades que colocam pressão na região genital, como andar de bicicleta, por exemplo, sentar de forma confortável, de preferência utilizando uma almofada macia, e fazer exercícios para fortalecer os músculos pélvicos, os exercícios de Kegel, pois ajudam a aliviar os sintomas urinários. Saiba como fazer os exercícios de Kegel para homens.

Como tratar a prostatite

Sinais de melhora da prostatite

Os principais sintomas de melhora da prostatite surgem cerca de 3 a 4 dias após o início do tratamento com antibióticos e incluem alívio da dor, diminuição da febre e desaparecimento da dificuldade para urinar.

Embora estes sintomas surjam na primeira semana de tratamento, é importante manter o uso dos antibióticos até ao final da embalagem ou até indicação do médico, para evitar que a inflamação da próstata volte a acontecer e o surgimento de bactérias resistentes ao antibióticos utilizados.

Sinais de piora da prostatite

Os sinais de piora da prostatite são raros e, normalmente, só surgem quando o tratamento não é iniciado ou quando está sendo feito de forma errada, incluindo aumento da dor, calafrios, aumento da febre ou sangue no sêmen. Nestes casos é aconselhado consultar rapidamente um urologista ou ir no pronto-socorro. 

Complicações da prostatite

Caso a prostatite não seja tratada, mesmo após o surgimento dos sinais de piora, podem surgir algumas complicações graves, como infecção generalizada, infecção urinária ou retenção urinária que podem colocar em risco a vida do paciente, devendo ser tratadas no hospital.

Assista o vídeo seguinte e saiba quais os exames que podem ser realizados quando se tem problemas na próstata:

Exame para Câncer de PRÓSTATA

53 mil visualizações

Bibliografia >

  • GOLDMAN, Lee; SCHAFER, Andrew I.. Goldman-Cecil Medicina. 25.ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2018. p. 844-847.
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem