Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Clamídia - Sintomas, Transmissão e Cura

A clamídia é uma doença sexualmente transmissível, conhecida por DST, causada pela bactéria Chlamydia trachomatis, que pode ser assintomática ou gerar sintomas como corrimento vaginal alterado ou queimação ao urinar.

A doença pode ser identificada através da observação dos sintomas apresentados e da deteção de anticorpos contra o agente causador da doença e o tratamento é feito com o uso de antibióticos, que podem evitar sérias complicações, como doença inflamatória pélvica ou mesmo infertilidade.

Clamídia - Sintomas, Transmissão e Cura

Como ocorre a transmissão

A clamídia é uma infecção causada por uma bactéria chamada Chlamydia trachomatis, que pode ser transmitida através do contato íntimo sem camisinha com a pessoa infectada. Além disso, existem alguns fatores que podem facilitar a instalação dessa doença como:

  • Ter múltiplos parceiros sexuais num curto período de tempo;
  • Não usar camisinha durante as relações sexuais;
  • Fazer duches vaginais com frequência.

Além disso, pessoas que já tenham tido doenças sexualmente transmissíveis, têm maior risco de contrair clamídia.

Também pode ocorrer contaminação dos olhos por esta bactéria caso as mãos da pessoa infectada entrem em contacto com as secreções vaginais e de seguida com os olhos sem que sejam lavadas.

Quais os sintomas

Cerca de 80% das mulheres que possuem clamídia não apresentam nenhum sintoma. No entanto, pode surgir um pequeno corrimento vaginal amarelo e espesso, dor abdominal, queimação ao urinar, dor durante o contato íntimo e perda de sangue entre os períodos menstruais. Saiba mais detalhes sobre os sintomas.

Os sintomas masculinos da clamídia incluem ardor ao urinar e inchaço dos testículos, no entanto, estes sintomas também podem ser causados por Mycoplasma genitalium.

Em que consiste o diagnóstico

A clamídia pode causar outros problemas de saúde, por isso, pessoas que têm mais rsico de ter a doença devem fazer exames de diagnóstico periódicos. Assim, os testes de diagnóstico são recomendados em:

  • Mulheres sexualmente ativas com menos de 25 anos, já que normalmente a infecção é mais frequente neste grupo;
  • Mulheres grávidas, porque a infecção por clamídia pode ser um risco para o bebê;
  • Pessoas que mudam frequentemente de parceiro sexual, porque têm maior risco de ser infectados, principalmente se não for usado preservativo.

O diagnóstico da clamídia é relativamente simples, e os testes incluem um exame de urina ou de uma amostra colhida da vagina, colo do útero ou uretra, com a ajuda de um cotonete.

Nos homens, o médico insere uma espécie de cotonete no pênis e retira uma amostra da uretra. Em alguns casos pode também ser retirada uma amostra do ânus.

Clamídia - Sintomas, Transmissão e Cura

Clamídia na gravidez

A infecção por Clamídia durante a gravidez pode levar ao parto prematuro, baixo peso ao nascer, morte do feto e endometrite. Como esta doença pode passar para o bebê durante o parto normal é importante realizar exames que possam diagnosticar essa doença durante o pré-natal e seguir o tratamento indicado pelo obstetra.

O bebê afetado durante o parto pode ter complicações como conjuntivite ou pneumonia por clamídia e estas doenças também podem ser tratadas com antibióticos indicados pelo pediatra

Como é feito o tratamento

O tratamento para curar a clamídia é feito com o uso de antibióticos, como a Azitromicina em dose única ou Doxiciclina durante 7 dias, ou conforme indicado pelo médico. Saiba mais sobre o tratamento.

Com o tratamento adequado é possível erradicar completamente a bactéria, mas se surgirem outras complicações como a doença inflamatória pélvica ou infertilidade, elas podem ser permanentes. Entenda de que forma a clamídia causa infertilidade.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...