Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é dor neuropática e quais os sintomas

A dor neuropática é um tipo de dor que resulta de uma lesão no sistema nervoso, podendo ser provocada por infecções, como o herpes ou doenças como diabetes, por exemplo, ou resultar de uma disfunção do sistema nervoso. Além disso, a dor pode ser acompanhada por edema e sudorese, alterações do fluxo sanguíneo no local ou por alterações dos tecidos, como atrofia ou osteoporose.

Esse tipo específico de dor é causada quando um "curto-circuito" altera os sinais nervosos que são então anormalmente interpretados no cérebro, podendo causar sensação de queimação e outras sensações extremamente dolorosas, estando a dor neuropática classificada como um dos principais tipos de dor crônica.

Esta doença não responde muito bem aos tratamentos habituais para a dor, sendo necessário recorrer a analgésicos de ação central, anticonvulsivantes ou antidepressivos.

O que é dor neuropática e quais os sintomas

Quais os sintomas

A dor neuropática é uma dor intensa nos nervos do corpo que pode ser acompanhada por queimação, agulhadas, choques e hipersensibilidade ao toque, podendo ser acompanhada de formigamento ou adormecimento da região do corpo cujo trajeto nervoso esteja comprometido. No entanto, pode estar envolvido mais de um nervo, levando a uma dor generalizada, que pode afetar o tronco, as pernas e os braços.

A dor também pode ser acompanhada por uma sensibilidade exagerada a estímulos que habitualmente não causam dor, como o contacto com a roupa ou outros objetos, podendo persistir mesmo depois de remover o estímulo doloroso.

A dor pode ser intermitente ou contínua e a sua intensidade pode ser leve a muito intensa, dependendo da causa e dos nervos que estão envolvidos.

Causas da dor neuropática

A dor neuropática pode ser causada por vários fatores como:

  • Alcoolismo ou deficiência nutritiva, que afetam a função nervosa de forma significativa;
  • Diabetes mellitus, que afeta principalmente os membros, causando neuropatia diabética periférica;
  • Problemas nos nervos faciais;
  • Problemas de tireóide;
  • Infecções por bactérias ou vírus, como sífilis, herpes ou AIDS por exemplo, que podem afetar os nervos pela libertação de toxinas;
  • Traumas na medula espinhal, provocadas por acidentes, fraturas ou cirurgias;
  • Amputação de um membro, em que surge uma dor referida ao membro desaparecido, conhecida por dor do membro fantasma.

Além disso a quimioterapia e doenças como mieloma múltiplo e esclerose múltipla, podem também provocar dor neuropática.

Como é feito o diagnóstico

Os sintomas ajudam a distinguir a dor neuropática de outros tipos de dor, mas não são suficientes para confirmar o diagnóstico. Assim, é muito importante falar com o médico, que poderá fazer algumas perguntas de forma a saber como é a dor, quando ocorre e com que intensidade, e realizar uma avaliação física ou exames neuromusculares, de forma a determinar quais as regiões neurológicas que estão afetadas.

Qual o tratamento

A dor neuropática normalmente tem cura mas, caso não seja possível, existem tratamentos que podem ajudar no alívio do sofrimento causado pela doença. O tratamento depende da doença que origina a dor neuropática, e consiste em tratar essa doença ou o nervo, e aliviar a dor.

Para isso, podem ser usados medicamentos anticonvulsivantes, como a carbamazepina, gabapentina ou pregabalina por exemplo, que atuam diminuindo a atividade elétrica dos nervos ou inibindo a passagem da dor por determinadas vias nervosas, analgésicos de ação central como o tramadol e o tapentadol, que acalmam a dor e diminuem a atividade elétrica dos nervos, ou mesmo antidepressivos como a amitriptilina e nortriptilina, que além de aliviar a dor e atuam também na depressão, muito frequente em pessoas com dor na fase crônica.

A fisioterapia, a terapia ocupacional e o uso de estímulos elétricos e térmicos podem também melhorar a função física e ajudar a pessoa a ganhar funcionalidade. Em casos mais graves de dor neuropática, pode ser necessário recorrer a cirurgia.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...