Osteoporose na coluna: o que é, sintomas e tratamento

novembro 2022

A osteoporose na coluna é uma perda de massa óssea nas vértebras da coluna, sendo comum de ocorrer na pós-menopausa, mas também pode surgir devido a outras condições de saúde, como hipertireoidismo, traumas ou tumores, ou até por uso de remédios corticóides ou baixa ingestão de alimentos ricos em cálcio.

A osteoporose na coluna é uma doença silenciosa que deixa os ossos mais frágeis, e os sintomas podem surgir de forma gradual, sendo mais intensos quando ocorre fratura na vértebra da coluna, com sintomas como dor súbita nas costas, dor que irradia para as pernas ou sensação de dormência ou formigamento nas pernas. Veja outros sintomas da osteoporose.

O tratamento para osteoporose na coluna tem como principais objetivos atrasar a perda mineral óssea, diminuir o risco de fraturas, aliviar as dores e melhorar a qualidade de vida. Para isso, o tratamento deve ser orientado pelo ortopedista, que pode indicar o uso de medicamentos, alimentação adequada, mudanças no estilo de vida e fisioterapia.

Sintomas de osteoporose na coluna

Os principais sintomas de osteoporose na coluna são:

  • Dor súbita ou crônica nas costas;
  • Dor nas costas que piora ao andar, ficar em pé, tossir ou espirrar;
  • Dor nas costas que melhora ao deitar de costas ou sentar;
  • Problemas de postura;
  • Deformidade da coluna, como a cifose;
  • Dor no fundo das costas que irradia para as pernas;
  • Sensação de dormência ou formigamento nas pernas;
  • Diminuição da altura corporal.

Geralmente, os sintomas da osteoporose na coluna iniciam-se de forma gradual, e são mais intensos quando surge uma fratura por compressão, que ocorre quando uma ou mais vértebras da coluna não suporta, entrando em colapso, podendo causar pressão na medula espinhal ou nos nervos próximos à vértebra afetada.

A fratura por compressão é mais comum de ocorrer na região lombar, mas também pode afetar as vértebras do tórax ou da cervical.

Ao surgirem os sintomas das fraturas causadas pela osteoporose, é importante procurar atendimento médico, para que seja feito o diagnóstico e iniciado o tratamento mais adequado.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da osteoporose na coluna é feito pelo ortopedista através do exame de densitometria óssea (absortometria de raios X de dupla energia) para avaliar a densidade óssea e detectar fraturas de compressão nas vértebras. É avaliado na coluna e colo do fêmur. Veja outros exames para a osteoporose.

Como é feito o tratamento

O tratamento da osteoporose na coluna deve ser feito com orientação do ortopedista, que indicar:

1. Exercícios físicos

Os exercícios físicos para osteoporose na coluna ajudam a melhorar o equilíbrio, como ioga ou tai-chi-chuan, reduzindo o risco de quedas e fraturas.

Além disso, o médico ortopedista pode recomendar caminhadas, dança e alguns exercícios de musculação, feitos regularmente, pois devido a força biomecânica provocada pelos músculos nos ossos, estes tipos de exercícios são capazes de aumentar a densidade mineral óssea. Veja outros exercícios para osteoporose.

2. Fisioterapia

A fisioterapia para osteoporose na coluna pode ser indicada pelo médico para fortalecer a musculatura das costas e abdômen que dão suporte para a coluna, ajudando a aumentar a força muscular, diminuir o risco de fraturas e melhorar a qualidade de vida.

As sessões de fisioterapia devem ser feitas com orientação do fisioterapeuta respeitando as limitações de cada pessoa, podendo ser recomendado exercícios de alongamento que aumentam a flexibilidade e melhoram a estabilidade da coluna. Saiba como é feita a fisioterapia para a coluna.

3. Remédios

Os remédios para osteoporose na coluna tem como objetivo reduzir a perda óssea e evitar fraturas nas vértebras.

Os principais remédios para osteoporose na coluna que podem ser indicados pelo médico são:

  • Suplementação de cálcio e vitamina D, pois ajudam na formação de massa óssea;
  • Bifosfonatos, como alendronato, risedronato ou ácido zoledrônico, são os medicamentos de primeira escolha no tratamento e prevenção da osteoporose;
  • Hormônio recombinante da paratireóide, como a teriparatida, indicada para homens ou mulheres na pós menopausa com alto risco de fratura;
  • Hormônios polipeptídicos sintéticos, como a calcitonina, que agem regulando os níveis de cálcio no sangue, aumentando o depósito de cálcio nos ossos;
  • Anticorpos monoclonais, como denosumabe, que reduz a absorção óssea, indicado para mulheres na pós-menopausa ou em homens com câncer de próstata que têm um risco aumentado de fraturas ósseas;
  • Terapia de reposição hormonal com estrogênio, como o raloxifeno, em mulheres na menopausa, que não possuem contraindicações para a reposição de estrogênio, sendo usado especialmente para a prevenção da osteoporose;
  • Terapia com testosterona, indicada para o tratamento da osteoporose em homens com alto risco de fraturas, quando combinados a outros remédios para osteoporose

Esses remédios devem ser usados somente com indicação do ortopedista, devendo ser feito um acompanhamento regular com o médico com avaliações constando exame físico e laboratorial. Veja outros remédios para osteoporose.

4. Mudanças no estilo de vida

A adoção de um estilo de vida saudável, também é muito importante para o tratamento da osteoporose na coluna. Assim, é aconselhado manter uma dieta equilibrada e mais rica em alimentos com cálcio e vitamina D, como ovo, amêndoas, couve, brócolis ou salmão, por exemplo. Veja como fazer uma alimentação para a osteoporose.

Além disso, abandonar atividades que possam ter um efeito negativo na saúde, como fumar ou consumir álcool em excesso, também é de extrema importância.

Veja no vídeo a seguir o que consumir para ter ossos mais fortes e, assim combater a osteoporose:

Esta informação foi útil?

Atualizado por Karla S. Leal - Nutricionista, em novembro de 2022. Revisão médica por Dr. Francisco Couto Valente - Ortopedista, em julho de 2022.

Bibliografia

  • MILLER, P. D. Management of severe osteoporosis. Expert Opin Pharmacother. 17. 4; 473-88, 2016
  • PORTER, J. L.; VARACALLO, M. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Osteoporosis. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK441901/>. Acesso em 21 jul 2022
Mostrar bibliografia completa
  • SOZEN, T.; et al. An overview and management of osteoporosis. Eur J Rheumatol. 4. 1; 46-56, 2017
  • POURESMAELLI, F.; et al. A comprehensive overview on osteoporosis and its risk factors. Therapeutics and Clinical Risk Management. 14. 2029-2049, 2018
  • TU, K. N.; et al. Osteoporosis: A Review of Treatment Options. P&T. 43. 95-99, 2018
  • RADOMINSKI, Sebastião C. et al. Diretrizes brasileiras para o diagnóstico e tratamento da osteoporose em mulheres na pós-menopausa. rev bras reumatol. Vol.2. 57.ed; 452-466, 2017
  • FEDERAÇÃO BRASILEIRA DAS ASSOCIAÇÕES DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA. Manual de Orientação de Osteoporose. 2010. Disponível em: <https://www.febrasgo.org.br/images/arquivos/manuais/Manuais_Novos/ManualOsteoporose.pdf>. Acesso em 21 jul 2022
Ortopedista
Médico ortopedista formado pela Faculdade Souza Marques em 2011, com CRM.RJ 52.92679-5 e Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia.

Tuasaude no Youtube

  • O segredo para ENVELHECER com SAÚDE

    10:39 | 5980 visualizações
  • Alimentos ricos em VITAMINA D para FORTALECER A IMUNIDADE

    05:54 | 137149 visualizações
  • Ossos Fortes Sempre | Tati & Marcelle | Como tratar osteopenia e osteoporose

    09:05 | 186451 visualizações
  • Alimentação rica em CÁLCIO

    02:16 | 246588 visualizações