Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Saiba quando tomar a vacina do tétano

A vacina do tétano, também conhecida como vacina antitetânica, é importante para prevenir o desenvolvimento dos sintomas do tétano em crianças e adultos, como febre, rigidez do pescoço e espasmos musculares, por exemplo. Essa doença é causada pela bactéria Clostridium tetani, que pode ser encontrada em vários ambientes. Quando presente no organismo, produz uma toxina que pode atingir os sistema nervoso, gerando os sintomas. Saiba quais são os sintomas do tétano.

Assim, a vacina é importante pois estimula o organismo a produzir anticorpos contra essa doença, protegendo contra possíveis infecções por esse microrganismo. Esta vacina está dividida em 3 doses, sendo indicado tomar a primeira durante a infância, a segunda 2 meses depois da primeira, e por fim a terceira 6 meses após a segunda. A vacina do tétano deve ser reforçada a cada 10 anos e está inserida no plano de vacinação, não possuindo custos.

Saiba quando tomar a vacina do tétano

Quando tomar a vacina antitetânica

A vacina do tétano é recomendada para crianças acima de 5 anos, adultos e idosos e é recomendada que seja tomada juntamente com a vacina da difteria ou difteria e coqueluche, sendo esta última chamada de DTPa. A vacina antitetânica só usada quando não há vacina dupla ou tripla.

A vacina antitetânica é produzida a partir da toxina tetânica inativada, de modo a ser capaz de estimular o sistema imune e fazer com que o organismo produza anticorpos contra essa toxina, evitando ao doença.

A vacina do tétano deve ser administrada diretamente no músculo, por um médico, enfermeiro ou profissional de saúde treinado. Em crianças e adultos, a vacina deve ser indicada em três doses, sendo recomendado um intervalo de 2 meses entre as primeiras doses e 6 a 12 meses entre a segunda e a terceira dose.

A vacina antitetânica confere proteção por 10 anos e, por isso, deve ser reforçada para que a prevenção da doença seja efetiva. Além disso, quando a vacina é administrada após a ocorrência de um ferimento de alto risco, por exemplo, é indicado que a vacina seja administrada em duas doses com um intervalo de 4 a 6 semanas para que a doença seja evitada de forma efetiva.

Efeitos colaterais e contraindicações da vacina

Os efeitos colaterais da vacina antitetânica são considerados efeitos locais, como por exemplo dor e vermelhidão no local da injeção. No entanto, podem surgir outros efeitos que normalmente desaparecem depois de algumas horas, como febre, dor de cabeça, irritabilidade, sonolência, vômito, cansaço, fraqueza ou retenção de líquidos, por exemplo.

A vacina antitetânica é contraindicada para pacientes que apresentam febre ou sintomas de infecção, além de pessoas que apresentam alergia a algum dos componentes da fórmula da vacina. Além disso, caso a mulher esteja grávida, em fase de amamentação ou histórico de alergias, é importante conversar com o médico antes de tomar a vacina.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar