Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Tratamento para obesidade

O melhor tratamento para a obesidade é feito com dieta para emagrecer e com a prática regular de exercícios físicos, entretanto, quando isto não é possível, existem opções de remédios para ajudar a reduzir o apetite e a compulsão alimentar, como a Sibutramina e o Orlistat, ou, em último caso, a cirurgia bariátrica, que diminui a área de absorção dos alimentos pelo trato gastrointestinal.

O primeiro passo, tanto para tratar, como prevenir a obesidade, deve ser sempre o controle do consumo de calorias, calculado de acordo com a alimentação habitual e com a quantidade de peso que se deseja perder, de preferência com uma dieta rica em frutas, legumes, verduras, fibras e água, conforme orientada pelo nutricionista. Para saber como deve ser uma dieta ideal para emagrecer, confira a nossa dieta para emagrecer rápido e saudável

Tratamento para obesidade

Entretanto, além da dieta e prática de atividade física, outros tratamentos para a obesidade que podem ser orientados por um endocrinologista ou nutrólogo, incluem:

1. Medicamentos para obesidade

O uso de remédios para tratar a obesidade estão indicados nos seguintes casos:

  • IMC superior a 30kg/m2;
  • IMC superior a 27kg/m2, com outras doenças relacionadas, como diabetes, colesterol elevado e pressão alta;
  • Pessoas com qualquer tipo de obesidade que não conseguem emagrecer com dieta e exercícios.

O tratamento com remédios deve ser orientado para pessoas que estão envolvidas em um programa de mudança de estilo de vida, com orientação dietética e prática de atividades, pois, do contrário, não terá um efeito satisfatório.

As opções de medicamentos para emagrecer, são:

TiposExemplosComo funcionamEfeitos colaterais
Inibidores do apetite

Sibutramina; Anfepramona; Femproporex.

Aumentam a saciedade e diminuem a fome, o que reduz o consumo de calorias ao longo do dia, através do aumento de neurotransmissores como norepinefrina, serotonina e dopamina.Aumento dos batimentos cardíacos, aumento da pressão arterial, boca seca, dor de cabeçae e insônia.
Redutores da absorção no trato gastrointestinalOrlistatInibem algumas enzimas do estômago e do intestino, o que bloqueia a digestão e a absorção de parte da gordura dos alimentos.Diarreia, gases mal cheirosos.
Antagonista do receptor CB-1RimonabantBloqueiam receptores cerebrais para inibir o apetite, aumentar a saciedade e diminuir a impulsividade alimentar.Náuseas, alteração de humor, irritabilidade, ansiedade e vertigens.
TermogênicosEfedrinaAumentam o gasto energético ao longo do dia.Suor excessivo, aumento dos batimentos cardíacos, aumento da pressão arterial.

Também existem medicamentos usados no tratamento de outras doenças que podem ajudar a combater a obesidade, como os antidepressivos, e alguns exemplos são a Fluoxetina, Sertralina e Bupropiona.

Estes medicamentos só podem ser utilizados com a estrita orientação médica, de preferência com experiência no uso destes medicamentos, como endocrinologistas e nutrólogos, devido à quantidade de efeitos colaterais, que requerem uma atenção e acompanhamento periódico.

2. Cirurgia Bariátrica

A cirurgia bariátrica está indicada nos seguintes casos: 

  • Obesidade mórbida, com IMC superior a 40kg/m2;
  • Obesidade moderada, com IMC superior a 35mg/m2, associadas a doenças da obesidade descontroladas, como diabetes, apneia do sono, hipertensão arterial, colesterol elevado, doenças cardiovasculares, AVC, arritmias e osteoartrites.

Alguns tipos de cirurgia mais realizadas são:

TipoComo é feita
Banda gástricaÉ colocada uma faixa ajustável para diminuir o diâmetro do estômago.
Bypass gástricoProvoca a diminuição do estômago com desvio da parte restante para o intestino.
Derivação biliopancreáticaTambém retira parte do estômago, com criação de outro tipo de desvio para o intestino.
Gastrectomia verticalÉ retirada grande parte do estômago responsável pela absorção.

Outra opção de procedimento menos invasivo é a colocação de um balão intragástrico temporário, indicado como incentivo para algumas pessoas a diminuirem o consumo de alimentos por um período. 

O tipo de cirurgia indicada para cada pessoa é decidido pelo paciente em conjunto com o cirurgião gástrico, que avalia as necessidade de cada pessoa e o procedimento que pode melhor se adequar. Entenda melhor como é feita e como é a recuperação da cirurgia bariátrica

Dicas para não desistir do tratamento

O tratamento para obesidade não é fácil de cumprir porque implica a alteração de hábitos alimentares e de estilos de vida que o paciente fez por toda a vida, então, algumas dicas para ajudar a não desistir do tratamento podem ser:

  1. Estabelecer objetivos semanais que sejam possíveis de atingir;
  2. Pedir ao nutricionista para ajustar a dieta se estiver muito difícil de cumprir;
  3. Escolher um exercício físico que goste, e praticar de forma regular. Saiba quais são os melhores exercícios para emagrecer;
  4. Registrar os resultados, anotando medidas em um papel ou com fotografias semanais.

No vídeo a seguir, veja dicas importantes da nutricionista para emagrecer com mais facilidade: 

Outra orientação importante para se manter o foco do emagrecimento é manter um acompanhamento mensal ou trimestral com o nutricionista e o médico, de forma que qualquer dificuldade ou alteração ao longo do tratamento sejam resolvidos mais facilmente.

É importante lembrar que existem programas para emagrecimento gratuítos, que são realizados por hospitais universitários com serviço de endocrinologia em todos os estados, sendo possível se informar sobre encaminhamentos e consultas no posto de saúde. 

Mais sobre este assunto:
Carregando
...