Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

6 dicas para sair do sedentarismo

Para sair do sedentarismo deve-se começar aos poucos e criar metas possíveis e alcançáveis para não perder a motivação, e para isso, pode-se começar com pequenas mudanças nos hábitos de vida como reduzir o uso do carro ou substituir o elevador pelas escadas, além de estabelecer uma rotina com um horário específico para cuidar da saúde e movimentar o corpo.

O sedentarismo caracteriza-se pela adoção de um estilo de vida em que a pessoa não pratica exercício físico regularmente, prejudicando a capacidade do corpo de controlar os níveis de açúcar no sangue, a pressão arterial e de quebrar a gordura, aumentando o risco de obesidade, diabetes ou pressão alta, por exemplo. Saiba outras consequências do sedentarismo para a saúde

Para sair do sedentarismo, é aconselhado consultar o clínico geral que deve solicitar exames para avaliar as condições de saúde, e assim, iniciar as atividades físicas com segurança.

6 dicas para sair do sedentarismo

Algumas dicas para sair do sedentarismo são:

1. Substituir o carro ou deixá-lo longe

Uma boa opção boa para sair do sedentarismo é substituir o carro por uma bicicleta ou ir a pé para o trabalho ou às compras, por exemplo. No entanto, se isso não for possível, pode-se estacionar o carro o mais longe possível do destino e fazer o resto do caminho a pé.

Para pessoas que utilizam transportes públicos, uma boa solução é descer 1 ou 2 pontos antes do ponto habitual e caminhar o resto do caminho.

2. Substituir o elevador pela escada

Sempre que possível, deve-se optar pelas escadas e evitar usar o elevador ou as escadas rolantes. Caso se pretenda ir para um andar muito elevado, pode fazer-se metade de elevador e outra metade de escadas, por exemplo.

Além disso, substituir o elevador pelas escadas ajuda a tonificar os músculos das pernas, melhorar o condicionamento físico e cardiovascular, aumentar a massa muscular e queimar calorias ajudando no emagrecimento.

3. Fazer atividades a pé

Outra forma de sair do sedentarismo é fazer as atividades do dia a dia a pé, como ir para o trabalho, padaria, supermercado ou visitar um familiar caminhando, por exemplo, mesmo que seja pequenas distâncias, pois estimula a pessoa a se movimentar e permite que o corpo acostume com a atividade física aos poucos. 

Além disso, circular todas as seções do supermercado ou andar enquanto se fala no celular, também ajudam a aumentar o número de passos por dia e a combater o sedentarismo.

Para pessoas que trabalham o dia inteiro sentadas, pode-se fazer pausas ao longo do dia e uma pequena caminhada pelo escritório ou pela casa, andar na hora do almoço, deslocar-se para falar com colegas em vez de trocar um e-mail, fazer alongamentos no meio do dia ou quando se vai no banheiro, por exemplo.

4. Caminhar quando acordar

Uma outra boa estratégia para sair do sedentarismo é fazer uma caminhada assim que acordar, mesmo que seja uma pequena volta no quarteirão, pois fazer atividade assim que acorda, evita adiar o exercício e perder o entusiasmo ao longo do dia para fazer a atividade física. 

Além disso, a atividade física de manhã, ajuda a ter mais disposição e energia durante o dia, melhora a capacidade de concentração, o humor, ajuda a emagrecer, além de estimular fazer escolhas mais saudáveis ao longo do dia, como uma alimentação mais balanceada e nutritiva. Confira outros benefícios da caminhada para a saúde.

5. Criar uma rotina

Criar uma rotina é uma das melhores formas de sair do sedentarismo, pois se reserva aquele tempo no dia para praticar alguma atividade física como caminhada ou até mesmo fazer uma limpeza na casa, passear com o cachorro, dançar ouvindo uma música que se gosta ou brincar com os filhos, por exemplo. 

Para pessoas que não gostam de rotina, pode-se estabelecer um horário para fazer coisas diferentes a cada dia, desde que se tenha disciplina para cumprir o que foi estabelecido, pois quando se deixa de ter um horário fixo para as atividades, a possibilidade de desistir e ficar desestimulado é maior.

6. Estabelecer metas

Para sair do sedentarismo e a pessoa se sentir motivada, deve-se estabelecer metas que estimulem a continuar a se exercitar, como começar a caminhar 15 a 20 minutos por dia e ir aumentando os minutos aos poucos ou caminhar um quarteirão e ir aumentando a distância gradualmente. 

O ideal para sair do sedentarismo é que essas metas sejam realistas e alcançáveis, sendo importante a pessoa praticar os exercícios físicos que gosta, que se adaptem ao estilo de vida, além de começar aos poucos para ajudar a manter o foco, não desistir e também evitar o aparecimento de lesões.

Uma outra alternativa para não desistir é utilizar aplicativos no celular ou relógios que permitem programar atividades, metas e emitem alerta de sedentarismo.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • TREMBLAY, Mark S.; et al. Sedentary Behavior Research Network (SBRN) – Terminology Consensus Project process and outcome. International Journal of Behavioral Nutrition and Physical Activity. 14. 75; 1-17, 2017
  • THORP, Alicia A.; et al. Sedentary Behaviors and Subsequent Health Outcomes in Adults A Systematic Review of Longitudinal Studies, 1996 –2011. American Journal of Preventive Medicine. 41. 2; 207–215, 2011
  • SANCHEZ-VILLEGAS, Almudena; et al. Physical activity, sedentary index, and mental disorders in the SUN cohort study. Med Sci Sports Exerc. 40. 5; 827-34, 2008
  • Zhai, Long; ZHANG, Yi; ZHANG, Dongfeng. Sedentary behaviour and the risk of depression: a meta-analysis. British Journal of Sports Medicine. 49. 705-709, 2015
  • CHEKROUD, Sammi R.; et al. Association between physical exercise and mental health in 1·2 million individuals in the USA between 2011 and 2015: a cross-sectional study. The Lancet Psychiatry. 5. 9; 739-746, 2018
Mais sobre este assunto:

Ajuda
Carregando
...