Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como diferenciar os tipos de diabetes

Existem 3 tipos de diabetes mellitus, tipo 1, tipo 2 e diabetes gestacional, que se manifestam devido ao aumento dos níveis de açúcar no sangue e causam sintomas como perda de peso, sede e  urina frequente. Entretanto, seu tratamento pode ser feito com insulina ou antidiabéticos, como a metformina, por exemplo. 

A diabetes insipidus, apesar de ter nome semelhante, não se trata de diabetes, sendo uma doença relacionada a alterações de hormônios que produzem a urina. Saiba mais sobre esta doença aqui

Como diferenciar os tipos de diabetes

1. Diabetes tipo 1

O diabetes tipo 1 é uma doença autoimune, que causa destruição das células do pâncreas que produzem insulina, levando ao acúmulo de glicose no sangue. Este tipo de diabetes, geralmente, é diagnosticado na infância ou na adolescência, e causa sintomas como:

  • Vontade frequente para urinar;
  • Boca muita seca;
  • Perda de peso sem causa aparente.

Normalmente, o tratamento para a diabetes tipo 1 é feito com o uso diário de insulina, além de uma alimentação com pouco açúcar e baixa quantidade de carboidratos. Saiba o que deve e não deve comer no diabetes

Também é importante que os pacientes mantenham a prática regular de exercício físico, sob orientação de um educador físico, para ajudar a controlar os níveis de açúcar e manter um metabolismo regulado.

2. Diabetes tipo 2

O diabetes tipo 2 é um tipo de diabetes causado por fatores genéticos juntamente com maus hábitos de vida, como consumo exagerado de açúcar, gordura, sedentarismo, sobrepeso e obesidade, que provocam defeitos na produção e na ação da insulina no corpo.

Geralmente, o diabetes tipo 2 é detectado em pessoas acima dos 40 anos, e, nas fases iniciais não causa sintomas, provocando danos ao corpo de forma silenciosa. Entretanto, em casos mais graves, pode causar os seguintes sintomas:

  • Sensação constante de sede;
  • Muita fome;
  • Vontade de urinar frequente;
  • Perda de peso sem causa aparente;
  • Dificuldade de cicatrização de feridas;
  • Visão turva.

O tratamento da diabetes tipo 2 é feito com remédios para controlar a glicose no sangue, como metformina, glibenclamida ou gliclazida, por exemplo, prescritos pelo clínico geral ou endocrinologista. Mas, dependendo do estado de saúde do paciente ou da piora dos níveis de açúcar no sangue, pode ser necessário o uso diário da insulina.

Além dos medicamentos, uma alimentação controlada em açúcar, carboidrato e gorduras, além do exercício físico regular, são essenciais para o controle correto da doença e um envelhecimento com saúde e com menos medicamentos. Saiba mais como deve ser o tratamento e as consequência do diabetes tipo 2

Se acha que tem diabetes, assista ao vídeos a seguir para entender o que se sente e os exames que deve fazer:

3. Diabetes gestacional

O diabetes gestacional surge durante a gravidez e pode ser diagnosticado num exame de glicose em jejum após as 22 semanas de gestação, sendo, também, causada por disfunção na produção e ação da insulina no corpo. 

Os sintomas da diabetes gestacional são semelhantes aos da diabetes tipos 2 e o seu tratamento é feito com alimentação adequada e exercícios para o controle da diabetes, já que esta tende a desaparecer após o nascimento do bebê.

No entanto, quando a glicose sanguínea encontra-se muito elevada, o médico poderá indicar o uso de hipoglicemiantes orais ou até mesmo da insulina.

Saiba melhor quais são os sintomas do diabetes gestacional, seus riscos e como tratar.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...