Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Diabetes tipo 1: o que é, sintomas e tratamento

A diabetes tipo 1 é um tipo de diabetes na qual o pâncreas produz pouca ou nenhuma insulina, fazendo com que o organismo não seja capaz de utilizar o açúcar no sangue para produzir energia, gerando sintomas como boca seca, sede constaste e vontade de urinar frequentemente.

Geralmente, a diabetes mellitus tipo 1, ao contrário da diabetes tipo 2, é um problema genético e, por isso, pode passar de pais para filhos, sendo, normalmente, diagnosticado durante a infância ou adolescência.

A diabetes tipo 1 não tem cura, no entanto os sintomas podem ser controlados com a injeção diária de insulina sob orientação e prescrição do médico endocrinologista e mudanças no estilo de vida do paciente.

Diabetes tipo 1: o que é, sintomas e tratamento

Sintomas de diabetes tipo 1

Os principais sintomas de diabetes do tipo 1 são:

  • Sensação de sede constante;
  • Vontade frequente para urinar;
  • Cansaço excessivo;
  • Aumento do apetite;
  • Visão embaçada.

No caso da criança com diabetes tipo 1, além destes sintomas, ela também pode voltar a fazer xixi na cama durante a noite ou apresentar infecções recorrentes da região íntima. Veja como reconhecer os primeiros sintomas da diabetes nas crianças.

Diferenças entre diabetes tipo 1 e tipo 2

Os tipos de diabetes podem ser diferenciados de acordo com a idade de início dos sintomas, necessidade do uso de insulina e formas de prevenção. Assim, as principais diferenças entre a diabetes do tipo 1 e do tipo 2 são:

 Diabetes tipo 1Diabetes tipo 2
Idade de início dos sintomasOs sintomas podem aparecer em qualquer idade, sendo mais comum na infância, adolescência ou início da vida adulta.Os sintomas são mais frequentes em adultos e idosos.
Uso de insulinaNesse tipo de diabetes os pacientes são dependente de insulina, sendo necessárias injeções diárias para regular os níveis de glicose no sangue.Nesse tipo de diabetes não há necessidade de insulina, podendo ser controlada apenas com alimentação e prática de atividades físicas.
PrevençãoPelo fato de ser uma doença genética, esse tipo de diabetes não possui prevenção.Pode ser evitada através de uma alimentação equilibrada e prática regular de atividade física.

O diagnóstico da diabetes do tipo 1 do tipo 2 é feito por meio de exame de sangue que mede o nível de açúcar no sangue, podendo ser solicitado pelo médico a avaliação em jejum ou após a refeição, por exemplo. Normalmente o diagnóstico da diabetes do tipo 1 é feito quando a pessoa começa a apresentar sintomas da doenças, enquanto que no caso da diabetes do tipo 2 o diagnóstico é feito antes do surgimento dos sintomas.

Conheça outras diferenças entre os tipos de diabetes.

Diabetes tipo 1: o que é, sintomas e tratamento

Causas da diabetes tipo 1

A diabetes do tipo 1 está relacionada do mau funcionamento do pâncreas devido ao ataque das células do próprio corpo às células do pâncreas responsáveis pela produção de insulina. Assim, não há produção de insulina suficiente para fazer com que a glicose entre nas células, permanecendo na corrente sanguínea.

No entanto, outras causas mais raras da diabetes tipo 1 incluem:

  • Uso prolongado de esteroides, antirretrovirais, antipsicóticos ou tiazidas;
  • Pancreatite, retirada de mais de 90% do pâncreas ou lesões no pâncreas;
  • Doenças como hemocromatose, fibrose cística ou câncer de pâncreas.

Independente da causa da diabetes, o seu tratamento deve ser bem acompanhado e orientado por um médico endocrinologista.

Tratamento para diabetes tipo 1

O tratamento para diabetes tipo 1 ajuda a evitar o surgimento de complicações como dificuldades na cicatrização, problemas de visão, má circulação sanguínea ou insuficiência renal, por exemplo.

O tratamento é feito com o uso diário de insulina na forma de comprimido ou injeção de acordo com a orientação do médico. Além disso, é recomendado que seja feito o monitoramento da concentração de glicose antes e após as refeições, sendo recomendado que a concentração de glicose antes das refeições esteja entre 70 e 130 mg/ dL e após as refeições menor que 180 mg/ dL.

Além disso, para complementar o tratamento da diabetes tipo 1, é importante fazer uma alimentação isenta de açúcar e com baixo teor de carboidratos, como pão, bolo, arroz, macarrão, biscoitos e algumas frutas, por exemplo. Além disso, é indicada a prática de atividades físicas leves, como caminhada, corrida ou natação pelo menos por 30 minutos 3 a 4 vezes por semana.

Veja como deve ser a alimentação na diabetes tipo 1 assistindo o vídeo a seguir:

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:
Carregando
...
Fechar