Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Sintomas de diabetes tipo 1 e como é o tratamento

A diabetes tipo 1 é um tipo de diabetes na qual o pâncreas não produz insulina, fazendo com que o organismo não seja capaz de utilizar o açúcar no sangue para produzir energia, gerando sintomas como boca seca, sede constante e vontade de urinar frequentemente.

A diabetes do tipo 1 está normalmente relacionada com fatores genéticos e autoimunes, em que acontece o ataque das células do próprio corpo às células do pâncreas responsáveis pela produção de insulina. Assim, não há produção de insulina suficiente para fazer com que a glicose entre nas células, permanecendo na corrente sanguínea.

O diagnóstico da diabetes do tipo 1 é comumente feito ainda durante a infância, sendo imediatamente iniciado o tratamento com insulina para controlar os sintomas e prevenir complicações. O uso da insulina deve ser feito de acordo com a recomendação do endocrinologista ou pediatra, sendo importante também que exista mudanças no estilo de vida da pessoa.

Sintomas de diabetes tipo 1 e como é o tratamento

Sintomas de diabetes tipo 1

Os sintomas da diabetes 1 surgem quando o funcionamento do pâncreas já está bastante prejudicado, surgindo sintomas relacionados com o aumento da quantidade de glicose circulante no sangue, sendo os principais:

  • Sensação de sede constante;
  • Vontade frequente para urinar;
  • Cansaço excessivo;
  • Aumento do apetite;
  • Perda ou dificuldade de ganhar peso;
  • Dor abdominal e vômitos;
  • Visão embaçada.

No caso da criança com diabetes tipo 1, além destes sintomas, ela também pode voltar a fazer xixi na cama durante a noite ou apresentar infecções recorrentes da região íntima. Veja como reconhecer os primeiros sintomas da diabetes nas crianças.

Diferenças entre diabetes tipo 1 e tipo 2

A principal diferença entre as diabetes tipo 1 e 2 é a causa: enquanto que a diabetes do tipo 1 acontece devido a fatores genéticos, a diabetes do tipo 2 está relacionada com a interação entre o estilo de vida e fatores hereditários, surgindo em pessoas que possuem alimentação inadequada, obesas e que não realizam atividade física.

Além disso, como a diabetes do tipo 1 tem destruição das células do pâncreas por alterações genéticas, não há prevenção e o tratamento deve ser feito com injeções diárias de insulina para regular os níveis de glicose no sangue. Por outro lado, como o desenvolvimento da diabetes do tipo 2 está mais relacionada com os hábitos de vida, é possível evitar esse tipo de diabetes por meio de alimentação equilibrada e saudável e prática de atividade física regularmente.

O diagnóstico da diabetes é feito por meio de exame de sangue que mede o nível de açúcar no sangue, podendo ser solicitado pelo médico a avaliação em jejum ou após a refeição, por exemplo. Normalmente o diagnóstico da diabetes do tipo 1 é feito quando a pessoa começa a apresentar sintomas da doença e como está relacionada com alterações imunológicas, pode ser feito exame de sangue para detectar a presença de auto-anticorpos circulantes.

Conheça outras diferenças entre os tipos de diabetes.

Como é feito o tratamento

O tratamento é feito com o uso diário de insulina na forma de injeção de acordo com a orientação do médico. Além disso, é recomendado que seja feito o monitoramento da concentração de glicose antes e após as refeições, sendo recomendado que a concentração de glicose antes das refeições esteja entre 70 e 110 mg/ dL e após as refeições menor que 180 mg/ dL.

O tratamento para diabetes tipo 1 ajuda a evitar o surgimento de complicações como dificuldades na cicatrização, problemas de visão, má circulação sanguínea ou insuficiência renal, por exemplo. Veja mais sobre o tratamento para diabetes tipo 1.

Além disso, para complementar o tratamento da diabetes tipo 1, é importante fazer uma alimentação isenta ou pobre em açúcar e com baixo teor de carboidratos, como pão, bolo, arroz, macarrão, biscoitos e algumas frutas, por exemplo. Além disso, é indicada a prática de atividades físicas, como caminhada, corrida ou natação pelo menos por 30 minutos 3 a 4 vezes por semana.

Veja como deve ser a alimentação na diabetes tipo 1 assistindo o vídeo a seguir:

Alimentação para DIABÉTICO

866 mil visualizações

Bibliografia >

  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES. Uso da insulina no tratamento do diabetes mellitus tipo 1. 2014/ 2015. Disponível em: <https://www.diabetes.org.br/profissionais/images/pdf/diabetes-tipo-1/001-Diretrizes-SBD-Uso-Insulina-pg80.pdf>. Acesso em 18 Dez 2019
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas - Diabetes Mellitus Tipo 1. 2019. Disponível em: <http://conitec.gov.br/images/Consultas/Relatorios/2019/Relatrio_Diabetes-Mellitus-Tipo-1_CP_51_2019.pdf>. Acesso em 18 Dez 2019
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES. Tipos de Diabetes. Disponível em: <https://www.diabetes.org.br/publico/diabetes/tipos-de-diabetes>. Acesso em 18 Dez 2019
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Diabetes (diabetes mellitus): Sintomas, Causas e Tratamentos. Disponível em: <http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/diabetes#tipos>. Acesso em 18 Dez 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem