Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Principais tipos de insulina e como aplicar

A insulina é um hormônio produzido naturalmente pelo corpo para controlar os níveis de glicose no sangue, mas quando não se produz quantidade suficiente para esta função, como ocorre no diabetes, é necessário utilizar medicamentos com insulina sintética.

Existem vários tipos de insulina sintética, como insulinas de ação rápida, intermédia ou lenta, pois imitam as horas e a quantidade do hormônio natural do corpo, e são introduzidas no organismo através de injeções diárias na pele com seringas, canetas ou pequenas bombas especializadas.

Assim, a insulina ajuda a normalizar os valores de glicemia, detectadas pelo exame de sangue, e a permitir que o diabético mantenha uma vida saudável e evite as complicações do diabetes, como retinopatia, insuficiência renal e infarto, por exemplo.

No entanto, seu uso só deve ser iniciado por indicação do clínico geral ou endocrinologista, pois o tipo de insulina e suas quantidades variam de acordo com as necessidades de cada pessoa.

Principais tipos de insulina e como aplicar

Principais tipos de insulina

Os tipos de insulina se diferenciam de acordo com o tempo de ação e o momento em que devem ser aplicados, incluindo:

1. Insulina de ação lenta ou prolongada

Tem duração de um dia inteiro, e por isso a quantidade no sangue mantém-se constante, para imitar a insulina basal e mínima ao longo do dia. Os principais tipos são o Detemir (Levemir), Deglutega (Tresiba), que duram mais de 24 horas ou a Glargina (Lantus), que chega a durar mais de 30 horas.

Atualmente existem as insulinas ultralongas, que chegam a agir por 2 dias, o que pode diminuir o número de picadas e melhora qualidade de vida do diabético.

2. Insulina de ação intermediária 

Este tipo de insulina age por cerca de metade do dia, entre 12 a 24 horas, e os principais tipos são NPH (Novolin N, Humulin N, Insulatard), Lenta (Humulin L, Novolin L) e NPL (Humalog Mix).

Ela também pode imitar o efeito basal da insulina, sendo aplicadas de 1 a 3 vezes por dia, dependendo da quantidade necessária para cada pessoa, e da orientação pelo médico.

3. Insulina de ação rápida

Também conhecida por insulina de ação curta ou Regular (Novorapid, Humulin R ou Novolin R), é uma insulina que deve ser aplicada cerca de 30 minutos antes das principais refeições, geralmente 3 vezes ao dia, e que ajuda a manter os níveis de glicose estáveis após a ingestão de alimentos.

4. Insulina de ação ultra-rápida

É um tipo de insulina que tem o efeito mais rápido, e deve ser aplicada imediatamente antes de comer ou, em alguns casos, logo após comer, imitando a ação da insulina que é produzida quando comemos para evitar que os níveis de açúcar no sangue fiquem altos.

As principais são a Lispro (Humalog), Aspart (Novorapid Flexpen) ou Glulisina (Apidra).

Características de cada tipo da insulina

As características que diferenciam os principais tipos de insulina são:

Tipo de insulinaInício da açãoPico da açãoDuraçãoCor da InsulinaQuanto tomar
Ação Ultra-rápida5 a 15 min30 min a 1 hora e 30 min4 a 6 horasTransparenteLogo antes das refeições
Ação Rápida30 a 60 min2 a 3 horas6 a 8 horasTransparente30 min antes das refeições
Ação Intermédia2 a 4 horas5 a 8 horas12 a 18 horasLeitosa e turvaGeralmente 2 a 3 vezes ao dia
Ação Lenta2 a 4 horassem pico24 a 30 horasTransparenteGeralmente 1 vez ao dia

O início da ação da insulina, corresponde ao tempo que a insulina demora a começar a fazer efeito após a administração e o pico de ação é a altura em que a insulina atinge a sua ação máxima.

Alguns diabéticos podem necessitar de preparados de insulina de ação rápida, ultra-rápida e de ação intermédia, chamados de insulina pré-misturada, como Humulin 70/30 ou Humalog Mix, por exemplo, para controlar a doença e, normalmente, é usada para facilitar o seu uso e diminuir o número de picadas, principalmente por pessoas idosas ou com dificuldade para preparar a insulina devido a problemas motores ou de visão.

Além das injeções de insulina aplicadas com caneta especializada ou seringa, também se pode usar a bomba de insulina, que é um aparelho eletrônico que fica ligado ao corpo e libera insulina durante 24 horas, e permite que haja um melhor controle dos níveis de açúcar no sangue e do diabetes, podendo ser utilizada para indivíduos de todas as idades, geralmente, no diabetes tipo 1. Saiba mais sobre como usar e onde encontrar a bomba de insulina.

Como aplicar a insulina

Para que qualquer tipo de tipo de insulina faça efeito é fundamental aplicá-la corretamente e, para isso é necessário:

  1. Fazer uma pequena prega na pele, antes de aplicar a injeção, para que ela seja absorvida na região subcutânea;
  2. Introduzir a agulha perpendicularmente à pele e aplicar a medicação;
  3. Variar os locais das injeções, entre braço, coxa e barriga e mesmo nesses locais é importante rodar, para evitar hematomas e lipohipertrofia. 

Além disso, é importante conservar a insulina, mantendo-a no frigorifico enquanto não for aberta e depois da embalagem estar aberta deve se manter protegida do sol e do calor e não deve ser utilizada por mais de 1 mês. Entenda melhor os detalhes de como aplicar insulina​

Mais sobre este assunto:
Carregando
...